5 restaurantes em uma noite – Dica do leitor

A dica do leitor de hoje conta a saga da Renata Dalaqua, que foi nada mais nada menos que em 5 restaurantes em uma noite. Isso mesmo, cinco lugares para jantar, porém conseguiu realizar o feito apenas no último, imagina a que ponto a fome chegou, não?! Para você não cair no mesmo erro, aprenda com o relato dela a como se preparar para alguns restaurantes de Buenos Aires, lembrando desde já que muitos têm filas e alguns não aceitam cartão de crédito.

Se você está indo para Buenos Aires e quer um roteiro fechado para a sua viagem, veja o nosso Guia Básico: 4 dias em Buenos Aires, ótimo para quem vai para a capital portenha pela primeira vez! Já o Guia Lado B dos pontos turísticos de Buenos Aires mostra a capital argentina com um ponto de vista mais dos locais, com lugares superinteressantes, mas não tão turísticos.

5 restaurantes em uma noite – Dica do leitor

O Don Julio é um restaurante bem cotado em Buenos Aires, tanto entre turistas quanto entre porteños. A casa aparece em 23 lugar no ranking do TripAdvisor para Buenos Aires, com comentários positivos sobre a qualidade da comida e o preço acessível. Embora eu use o TripAdvisor para pesquisar restaurantes, não foi por esse caminho que eu fiquei sabendo do Don Julio. Na realidade, foi um porteño simpático que nos indicou, enquanto eu, minha mãe e minha irmã degustávamos vinho na vinoteca Lo de Joaquin Alberdi.
Segundo nos contou o novo amigo, o Don Julio era um destino certeiro para quem quisesse provar uma ótima carne argentina. Minha mãe e minha irmã se animaram (eu não muito, porque sou vegetariana) e nós decidimos conferir essa dica na noite seguinte. Fomos avisadas de que o Don Julio era um local muito concorrido, mas que era possível conseguir uma mesa se chegássemos cedo e tivéssemos um pouco de paciência.

Seguindo as instruções, chegamos no restaurante às 19h45. Como esperado, fomos informadas de que todas as mesas estavam reservadas. Pedimos para ser adicionadas à lista de espera. A recepcionista fez isso e nos informou que o tempo de espera era calculado em 3 horas!. Bom, nós sabíamos que teríamos que esperar, mas não imaginávamos que seria tanto.

melhores restaurantes buenos aires 2015

Sem saber se deveríamos seguir com esse plano ou procurar outro lugar para jantar, atravessamos a rua e nos sentamos no bar da frente, La Popular del Soho. Pedimos uma rodada de chopp e olhamos o menu, que tinha pizzas, empanadas e outros petiscos. Consideramos comer por ali, mas o cardápio no estilo lanche não foi satisfatório para nós, que tínhamos saído de casa com a intenção de jantar em um restaurante. Ficamos só com o chopp.

Depois de uma hora, retornamos ao Don Julio para ver se a lista de espera tinha evoluído. A recepcionista disse que seguia igual, 3h de espera. Decidimos fazer uma reserva para outro dia (o dia seguinte já estava lotado) e procuramos no TripAdvisor por outro restaurante na região de Palermo.

Escolhemos o La Clotilde, pois sabíamos que tinha um amplo salão e as chances de termos que enfrentar uma fila de espera eram pequenas. Depois de uma rápida corrida de táxi, entramos e logo nos sentamos. A atendente trouxe os cardápios e arrumou a mesa, servindo pão e manteiga. Nós três estávamos com fome, eu sabia que iríamos pedir os nossos pratos e atacar aquele pãozinho.

Uma de nós se lembrou de fazer aquela pergunta que no Brasil é mais por desencargo de consciência, mas que na Argentina é coisa séria: “vocês aceitam cartão de crédito?”. Não, o La Clotilde não aceita cartão de crédito (também não parece ter site). Como não tínhamos dinheiro vivo suficiente para jantar tranquilamente, nos levantamos e fomos embora. Ninguém provou o pão, que estava com uma cara ótima.

Saímos para procurar outro restaurante, outra vez. Perto do La Clotilde, vimos um lugar com um toldo vermelho que nos pareceu interessante. Fomos até o La Parolaccia Casa Tua Palermo, para a nossa quarta tentativa da noite. O cardápio parecia bom e o restaurante aceitava cartão, então decidimos entrar. Eram 21hrs. A recepcionista nos informou que todas as mesas estavam reservadas, mas também disse que em 30 min as reservas iriam expirar. Como éramos as primeiras da lista de espera, ela estava certa de que conseguiríamos uma mesa. Enquanto isso, poderíamos ficar no bar e tomar tragos “de invitación”. Resolvemos esperar: meia hora passa rápido e um trago cairia bem àquela altura.

Tomamos sangria, champanhe, até Campari rolou. Passaram-se 45 minutos e ainda não havíamos sido chamadas. Fui perguntar para a recepcionista se ela tinha previsão de quando haveria uma mesa disponível. Ela me informou que, excepcionalmente naquela noite, todas as reservas tinham se confirmado, não havia sobrado nenhuma mesa livre. Ela não soube me dizer ao certo, mas calculou que a espera seria de mais 2h. Decidimos que não iríamos esperar mais, saímos do restaurante e continuamos o que já estava parecendo uma procissão.

Atravessamos a rua e entramos no Tea Connection, que tinha mesas livres, ainda bem! Nós não conhecíamos o lugar, mas depois descobrimos que há várias filiais espalhadas por Buenos Aires. É um ambiente clean, estilo café moderno. Havia poucos pratos no cardápio e nós fizemos o nosso pedido em menos de cinco minutos: eu pedi uma massa, minha mãe um hambúrguer e minha irmã um filé.

Tão logo foram servidos, os pratos já foram devorados. Os raviólis de calabaza vieram como esperados, estavam gostosos. O hambúrguer na realidade era de vegetais e não de carne, mas a fome era tanta que a minha mãe nem reparou – foi a primeira vez que ela comeu quinua! Já o filé era de porco e minha irmã se deu mal, porque ela detesta carne de porco. Explicamos isso aos atendentes, que foram prestativos e trocaram o pedido dela. Mas isso fez com que a Gi tivesse que esperar ainda mais para, finalmente, jantar.
Terminamos de comer eram 23hrs. Pegamos um táxi de volta pra casa, recontando a saga de cinco restaurantes em uma noite!

Dois dias depois, chegou a nossa vez de jantar no Don Julio. Não precisamos ficar na fila e a comida estava deliciosa (para os vegetarianos, há parrillada de vegetais e queijo, além de massas e saladas). Sim, nós recomendamos o restaurante para quem estiver em Buenos Aires – desde que façam a reserva com antecedência.

Fala a verdade, esse não é o tipo de noite que se espera quando está viajando! Por isso é sempre bom planejar e fazer as reservas com antecedência. Mas é claro, agora a Renata tem uma ótima história para contar e um feito alcançado por pouquíssimas pessoas, afinal ir em 5 restaurantes em uma única noite é quase um record! Rsrs!

Para quem procura mais relatos de viagens por Buenos Aires, veja nossa categoria dica do leitor.

E se você já visitou a cidade, é a sua vez de contar um pouco da sua experiência! Mande algumas fotos e o seu texto para airesbuenosblog@gmail.com.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
guiaoquefazerembuenosaires

1 comentário

  1. Júlia Holmer

    Eu sou vegetariana e meu namorado carnívoro ao extremo, bom saber que esse restaurante tem opções para os dois. Vamos em abril para BA, então se tiverem mais informações sobre restaurantes que sirvam opções para nós dois seria ótimo! Há uns anos estive aí com minha família e tivemos que sair de alguns restaurantes por não ter nenhum prato para mim (principalmente no Puerto Madero).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *