airbnb

AirBnb: nossa experiência com aluguel de apartamentos

Como moramos na capital argentina nunca temos chance de testar os apartamentos de temporada e o próprio AirBnb. Já tínhamos feito um post aqui sobre apartamentos de aluguel em Buenos Aires e muitos eram de conhecidos ou recomendações de amigos que usam esse site. Mas nos últimos meses viajamos para outros países e pudemos testar os prós e os contras do AirBnb

Para quem não conhece, o  AirBnb conecta donos de apartamentos com pessoas que estão procurando hospedagem. Não só você fala diretamente com o responsável pelo imóvel, mas também tem todas as referências, comentários e notas de outras pessoas que já se hospedaram por lá.

AirBnb: nossa experiência com aluguel de apartamentos

Nossas experiências alugando apartamentos pelo AirBnb foram em duas cidades: Santiago do Chile e Paris. Em ambas as vezes procuramos apartamentos bem rankeados, com altas notas, bons comentários, com wifi e que fossem próximos ao metrô.

Apartamento de Santiago do Chile

airbnb

Visitamos a capital chilena no natal de 2014. Sabíamos muito pouco da cidade. Mesmo pesquisando em blogs e sites especializados não conseguimos ter uma noção de onde era melhor alugar. Bem que podia ter um Aires Buenos de Santiago, hein? Acabamos escolhendo ficar no centro, próximo ao metrô e do Cerro Santa Lucia. O apartamento que escolhemos era muito mais barato que os hotéis, tinha poucos comentários mas todos positivos, as fotos eram bem bonitas e ainda tinha piscina.

Como era nosso primeiro aluguel primeiro tivemos que autenticar nossas contas, enviar documentos para o AirBnb para dizer que a gente era a gente mesmo, validando nossa identidade. Achei bastante bom isso, evitando a atuação de golpistas. Outra coisa que precisamos fazer foi pedir uma autorização para o dono do apartamento para alugar. Ou seja, mandamos uma mensagem para o dono do apartamento falando um pouco da gente, dizendo quais datas queríamos nos hospedar no apartamento e só aí o dono liberava para a gente alugar. Aí era só colocar o cartão de crédito e pronto. O AirBnb cobra você no momento da reserva. O dono do apartamento só recebe o dinheiro depois que você sai do apartamento.

Ficamos 5 dias nesse apartamento de um quarto em Santiago. Era bem pequeno, num andar alto mas com tudo que alguém que visita a cidade precisa. A dona do apartamento no site era uma brasileira, que sempre respondeu nossas dúvidas. Perguntamos alguma opção de traslado até o apê e logo ela deu a dica mais econômica. Nosso check-in foi tranquilíssimo. Ela deixou um envelope com a chave com o porteiro e quando chegamos era só pedir para ele.

airbnb chile

Vista do apartamento que ficamos em Santiago

Ficar num apartamento alugado em outra cidade obviamente tem seus prós e contras. A roupa de cama não era lavada diariamente, nem o banheiro e nem a louça. Você que é responsável por isso. Isso é óbvio, mas não custa lembra! Ahh e também não tem aquele café da manhã de hotel. E nada de ligar no meio da noite, quando bate aquela fome, para pedir um sanduba no serviço de quarto. Pode ser bom ou ruim, dependendo da sua atitude. O bom disso tudo é que, de uma certa maneira ao ficar num apartamento, você se obriga mais a conhecer a cidade. Tem que ir no supermercado comprar coisinhas para encher a geladeira e comer, interagindo mais com os locais.

airbnb

Morro de Santa Lucía, pertinho de onde ficamos

Obviamente os donos do apartamento escolhem os melhores ângulos das fotos para vender seu peixe. Nosso apê era pequeno, mas chegando lá percebemos que era realmente pequeno. É preciso ter isso em mente. As fotos que eles mostram seu reais, mas sempre trabalhadas ao máximo.

Conclusão? Curtimos a experiência, mas com ressalvas. Os únicos pontos negativos eram a própria rua onde o prédio estava, que de noite ficava cheia de gente estranha (mas isso foi culpa nossa, faltou pesquisa) e o prédio do apartamento que era gigantesco. Duas torres enormes de trocentos andares, com muita gente entrando e saindo a todo momento. Isso não atrapalhou em nada nossa estada lá, mas era preferível algo com menos movimento. Tivemos um pequeno problema também pois foi prometido um ventilador, que quando chegamos não havia. Só depois de 3 dias no apê que eles entregaram. E com o calor que estava na época isso fez muita falta.

Apartamento de Paris

Na hora de escolher onde ficar em Paris em abril de 2015 levamos um susto com o preço dos hotéis, já que tínhamos planejado 7 dias na capital francesa. Alugar um apartamento era um pouco mais barato e logo apelamos pro AirBnb.

Dessa vez olhamos muito mais opções de apartamentos até achar dois que gostamos mais. Como já tínhamos alugado anteriormente, não foi preciso pedir “autorização” pros donos. Era só escolher a data e enviar o pedido. Aí o dono liberava ou não. Gostamos mais de um no bairro Le Marais, mas o dono demorou para dar o ok. Acabamos indo com a segunda opção, um kitinet bem charmoso no bairro de Montmarte, bem na subida para a igreja do Sacre Coeur.

airbnb paris

A rua que ficamos em Paris, bairro de Montmartre

A dona era uma francesa muito simpática. Nossa chegada na cidade estava planejada para quase meia-noite e mesmo assim não houve problema. O check-in foi super prático. Ela nos enviou o código que precisava ser digitado na portaria e deixou a chave num “compartimento secreto” no andar do apê. Como todo brasileiro a gente sempre fica desconfiado com isso e fica pensando que alguém pode roubar a chave ou algo dar errado. Mas deu tudo certo. Chegando no apartamento ela havia deixado um ótimo vinho francês e uma caixa de chocolate, que matamos na hora!

airbnb paris

O apartamento de Paris

O apartamento era um charme, dessa vez muito fiel às suas fotos. A localização que a gente já achava boa acabou sendo ótima, uma rua movimentadíssima de turistas. A janela era anti-ruído e eliminava todo barulho de fora. Vários cafés, restaurantes e supermercados na região. Logo saímos para fazer umas compras, encher a geladeira e aproveitar a cidade.

airbnb paris

O Café da Amelie Poulain era bem perto do apê

Nosso check-out do apartamento seria 11h da manhã, mas nosso voo só sairia às 21h, mas não tivemos problema. A dona do apartamento morava a duas estações de metrô de distância e ofereceu a sua própria casa para a gente deixar as malas durante nosso último dia. Foi a oportunidade de conhecê-la e conversar rapidamente. Mas deu tempo dela dar ótimas dicas de locais na cidade: um lugar para tomar café da manhã sem turistas e outra de uma hamburgueria sensacional na cidade.

Conclusão? Depois do primeiro aluguel em Santiago ficamos mais experientes e erramos menos na segunda vez. Acertamos em cheio e o apartamento super francês ajudou ainda mais nosso período na cidade. Certamente voltaremos a usar o site, principalmente quando for uma viagem onde ficamos vários dias no mesmo destino.

E você? Já alugou um apartamento no AirBnb? Conte pra gente sua experiência.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

30 comentários

  1. O AirBnb é um excelente serviço, sempre uso quando viajo e nunca tive grandes problemas – só uma vez, em Berlim, que chegamos e as roupas de cama suja estavam todas amontoadas no meio da sala. Liguei pra dona e ela disse que a moça da limpeza havia se atrasado. E realmente, alguns minutos depois ela chegou – sem saber falar uma palavra de inglês. Conseguimos nos comunicar e ela pediu 1 hora pra gente sair do apartamento enquanto ela limpava…. 🙂

    • Túlio Bragança
      Author

      Pois é, sempre tem esses problemas que podem acontecer pq afinal todo mundo é humando heheh. AInda bem que no seu caso foi resolvido rapidinho. O esquema é sempre ler o máximo as referências!

  2. Me encanta leer las experiencias de los pasajeros de Airbnb, las expectativas diferenciadas respecto a un hotel, las ventajas y desventajas.
    Acá somos más cariñosos, nosotros recibimos siempre en persona a los pasajeros en nuestro departamento en Palermo Soho,siempre hay flores frescas, si llegan tarde y hambrientos hay algunas empanadas y bebidas, cuando les dejo las llaves,les pido que me acompañen a la calle y les hago una brevísima visita de orientación por las dos plazas, Cortázar y Palermo Viejo.
    Si vienen niños, hay algún títere de dedo o algún librito. El intercambio previo de emails no es sólo por seguridad, sino para poder prepararles alguna sugerencia (siempre recomiendo Aires Buenosblog.com y Aqui Me quedo.com.br), y establecer una relación personal, muchas veces los huéspedes nos acompañan a bailar tango y milonguear. Es lindo ser anfitrión . Nos encanta que les guste Buenos Aires y el depto!
    .

  3. Consejo para huéspedes: pedir antes fotos del barrio y el edificio, usar la Google Street View, leer atentamente los reviews previos, preguntar todo, averiguar si se puede contratar faxineira, preguntar si tienen botiquín, detector de humo, dos juegos de llaves, si dejan shampoo y jabón ( yo dejo además bolitas de algodón demaquillantes para que no me manchen las toallas), recomendaciones de comercios del barrio, transporte, teléfonos de emergencia, tarjeta SUBE, celular prepago.

    Si el Wifi es bueno y la limpieza es perfecta, lo prefiero a los hoteles

  4. Mila

    Eu usei o AirBnb quando fui pra BsAs e achei ótimo o serviço. O apartamento era grande, tinha ar condicionado, ficava numa área super bem localizada, perto do metrõ, de mercados, cafés, muito bom mesmo. Em julho vou ter a oportunidade de utilizar novamente o serviço, dessa vez em Gramado. Foi a forma mais econômica que achamos, considerando que julho é altíssima temporada lá.

  5. Já usei no Rio de Janeiro, em Santiago, em Viña del Mar, em Pucón e na Grécia. Sempre ótimas experiências, não perfeitas mas muito satisfatórias. Eu sempre leio toooooooodas as referências, procuro ver informações tipo conforto da cama, barulho na rua, se tem supermercados perto, estação de metro mais proxima, limpeza, o que tá disponivel (roupa de cama, por exemplo), além da relação com o dono. Como o eduardo falou, usar o street view também é uma boa. Acontece de as vezes nunca conhecer os donos do lugar, que deixam a chave na portaria ou outra coisa.. acho que a experiência muda um pouco desse jeito, fica menos pessoal, mas ainda assim costuma valer mais a pena que os hoteis 🙂

    • Túlio Bragança
      Author

      É bem melhor quando a gente pode conhecer o dono, né! Gosto muito do AirBnb, mas também sou fã de ficar em hotel, por isso vamos variando. Quando estou em férias curto ser mimado às vezes.

  6. Elvira

    Oi, Túlio. Você podia passar a dica do local onde comer hamburger e tomar café da manhã em Paris que a francesa te falou? Nada como pegar dicas com quem mora, né? Abç.

  7. Daiana Ferreira

    Até agora minha única experiência com o AirBnb foi em Buenos Aires e foi perfeito! O apartamento que escolhi fica na Recoleta, com estação de metrô e ponto de ônibus bem próximos, além de mercados e várias opções de restaurantes e padarias. A anfitriã foi super simpática e é super bem recomendada nos comentários. Me hospedei em 2012 e vi que agora o apartamento tem várias novidades, como netflix! 🙂 Segue o link: https://www.airbnb.com.br/rooms/154548

    Pretendo utilizar o AirBnb novamente em minha próxima viagem e acredito que o essencial para não ter problemas é ler os comentários e avaliações dos hóspedes anteriores e ficar atento às taxas de limpeza e depósitos de segurança que alguns anfitriões exigem.

    • hahahahahha que legal Daiana! Vou ficar nesse mesmo apartamento =)) Chegarei dia 24/06 até dia 30/06. O que rola de legal ” a pé” por ali? Fiz um primeiro contato com a Flor, mas iremos conversar mais nos proximos dias quando se aproximar a data. QUe legal a coincidência! Achei um charme o apê dela :*

  8. Joyse.

    Estou prestes a ter minha primeira experiencia no AirBnb, porem como uma boa brasileira deixei pra ultima hora para procurar um ap no RJ, achei dois apartamentos otimos c um bom preço, só que eles ainda não possuem comentários de hospedes por n terem sidos alugados ainda, ai fica o medo de alugar e quebrar a cara kkk e por outro penso, alguém teve que ser o primeiro ate nos aps bem rankeados e com altas notas.

    • Túlio Bragança
      Author

      É verdade, Joyse! Geralmente o preço desses aps novos no site são mais baratos até, justo para atrair gente. Espero que dê tudo certo.

  9. MARINA ALMEIDA

    me passa o link do de Paris? to pesquisando porque vou ir final de setembro e preciso reservar logo. é bom ter uma recomendação porque muitos no site não tem.
    beijos

  10. Priscilla

    Vou usar o AirBnb pela primeira vez agora em outubro quando for pra Buenos Aires.
    Achei um apartamento bem bacana e preço em conta, as avaliações são muito boas. Ficou bem mais em conta do que pegar um hotel, achei as diárias bem caras. Compensou muito, pois vamos em 5 pessoas.
    Espero que dê tudo certo, depois eu volto aqui pra contar como foi… rsrsrs
    Beijos!

  11. Natália Estrella

    Minha primeiro experiência será daqui 20 dias. Vamos fica em um apto em Palermo ao lado do Jardim Botânico. Eu sou bem organizada e aluguei o apto mais requisitado de um dos anfitriões mais comentados. Estou ansiosa mas no fundo tenho certeza de que será ótimo. Alugamos pelo preço e também pra viver um pouco do dia a dia dos Porteños.
    Volto pra dizer se foi bom!

  12. Fiz uma viagem muuuuito bacana pra Buenos Aires, montei o roteiro com várias dicas do blog e dos guias (obrigada, obrigada e obrigada) e fiquei hospedada em um apartamento do AirBnb por 10 dias. Todo o planejamento fez a nossa experiência ser agradável, mas a escolha do apartamento com certeza foi decisiva. Foram alguns dias de pesquisa intensa e muito cuidado a cada detalhe no perfil de cada host e de cada apartamento, até que começamos a entrar em contato com os proprietários e optamos pela melhor opção para nós. Perto do metro, perto do centro, perto de um mercadinho e de uma padaria, e muito charmoso, o apartamento nos ofereceu uma estadia muito agradável e um pouco mais próxima do dia a dia da cidade. Recomendo muito para quem tá disposto a sair da zona de conforto para economizar um pouco.

  13. Rita

    No mês de maio/16 alugamos um apartamento na Recoleta… Foi a primeira vez que usamos o AirBnb, achei fácil… Gostamos do apartamento, bem reformado e funcional… O proprietário nos esperou para entregar a chave e nos mostrou como tudo funcionava… Muito atencioso e simpático.
    Quanto às vantagens e desvantagens, acrescentaria como prós a convivência, pois viajamos com outro casal de amigos e estarmos no apartamento nos propiciou mais convívio do que um hotel.
    E acrescentaria em contra uma dificuldade que tivemos com o transfer do tango, ele apenas buscam em hotéis… Resolvemos isto indicando um hotel próximo, e fomos para lá no horário combinado, mas é um desconforto.

  14. Adorei as dicas, estou planejando uma viagem para estudar pouco tempo na Inglaterra e o Airbnb pode ser uma ótima pedida. Nunca usei o serviço mas ainda tenho tempo de procurar direitinho.

  15. Em Julho/2016 estive em Buenos Aires e aluguei pela primeira vez um apartamento. Escolhi o bairro de San Nicolas, a duas ruas da Calle Florida. Apesar da vida noturna na região ser morta, durante o dia tudo acontece por perto, e pude conhecer quase tudo caminhando. A experiência foi muito boa, o apartamento era exatamente como as imagens.

  16. Ricardo Castro

    OI Tulio, primeiramente parabéns pelo site é TOP. Estamos indo para Buenos Aires e optamos por alugar um apto na Recoleta. Como existem várias opções, e as fotos enganam muito e a grande maioria não mostra a rua/prédio, você teria alguma indicação? Obrigado.

    • Túlio Bragança
      Author

      Ricardo, ótima ideia. A Recoleta quase qualquer rua vale a pena. As próximas do cemitério ou da Avenida Las Heras são muito boas, assim coom próxima a avenida Callao e Santa Fe. Recomendo se guiar pelos comentários no Airbnb que na maioria das vezes são muito fiéis

  17. Denise Costa

    Olá
    Estive em BA agora em Maio e usei o Airbnb,aluguei um ap na Recoleta,foi minha primeira experiencia e foi nota 10. Acho muito valioso essa parte de ir ao mercado e caminhar pelo bairro,como uma “local”. A questão de economia também foi excelente,fiz varias refeições em casa e economizei uns $$$ pra comprar de alfajores e Dulce de leche 🙂

Curtiu? Comente aí!