Abadía San Benito

Arte e espiritualidade na Abadía de San Benito

Um amigo que já veio a Buenos Aires muitas vezes arregalou os olhos quando lhe contei que estava morando no bairro de Colegiales. Por dois motivos: um, por ser vizinha do escritor Alan Pauls. O segundo, por estar perto da Abadia de San Benito, onde, segundo ele, vendem os alfajores “mais sensacionais do universo”.

Mas a Abadía, naturalmente, é mais do que isso. Estamos falando de um enorme quarteirão cheio de história e misticismo, situado em Las Cañitas, microbairro entre Colegiales, Palermo e Belgrano. Um lugar que já foi residência de monges beneditinos, alojamento de estudantes universitários e, agora, Centro de Artes e Estudos Latinoamericanos.

Arte e espiritualidade na Abadía de San Benito

abadía4-compressed

Para não haver confusão, vamos deixar claro que estamos falando de dois lugares diferentes, embora conectados: a igreja da Paróquia de San Benito, construída em 1940 na esquina das calles Villanueva e Maure, onde até hoje acontecem missas duas vezes ao dia; e a Abadia San Benito, monastério anterior à igreja, erguido no mesmo quarteirão, na barranca da avenida Luis María Campos e a calle Gorostiaga (em frente ao Shopping Solar de la Abadía). Lá, monges beneditinos viveram numa espécie de retiro entre as décadas de 1920 e 1970, mas quando a região começou a ficar badalada demais para homens de batina, os monges decidiram se mudar para Luján, na província de Buenos Aires.

Abadía San Benito

Foto: Estudio Polizzi-Soldini

A partir daí, as instalações do claustro foram usadas por um bom tempo como albergue de estudantes sem-grana, que vinham do interior para fazer faculdade na capital. Mas a tal residência universitária também fechou e assim ficou por muitos anos. Até que, em 2014, a Abadía de San Benito foi redescoberta e chegou a sediar uma edição do evento de arquitetura e design Casa FOA. E, em outubro de 2015, teve as portas definitivamente reabertas como La Abadía – Centro de Artes y Estudios Latinoamericanos.

Abadía San Benito

A proposta deste recém-inaugurado centro cultural é ser um espaço para “cultivar o espírito, a meditação, a reflexão, o diálogo e a reconciliação com os outros, si mesmo e com Deus”, segundo diz o folheto distribuído lá dentro. Cultura, arte e espiritualidade são os eixos temáticos do lugar.

Abadía San BenitoNos cinco mil metros quadrados de terreno você pode percorrer as celas (hoje transformadas em salas para cursos), claustros, um lindo pátio com jardim, café, auditório e biblioteca. No primeiro andar também há um espaço para exposições. Atualmente, está em cartaz (até o final de janeiro de 2016) Tierra de Encuentros Cielos y Colores, sobre a arte dos povos originários sul-americanos. Adorei a sala de máscaras e os adornos usados pelos índios Mapuches em seus rituais xamânicos. É possível visitar a Abadía gratuitamente, mas no museu a entrada custa $ 40 – pouco mais cara que o exorbitante café expresso de $32!

Abadía San Benito

A igreja da Paróquia San Benito também merece uma visita, mesmo para quem não é exatamente religioso. Repare na magnitude da nave interior, e também na simplicidade das imagens sacras, esculpidas em madeira. O templo funciona diariamente das 9h às 20h30 (aos domingos, das 13h30 às 21h30). No site tem os horários das missas.

Abadía San BenitoSaindo de lá, não deixe de visitar a lojinha da igreja, onde são vendidos os alfajores “mais sensacionais do universo”, segundo meu amigo. Aliás, você também pode comprar queijos, embutidos, biscoitos, geleias e até vinhos e licores, tudo produzido artesanalmente por monges beneditinos. Com licença para o trocadilho infame, mas é de comer (e beber) rezando!

La Abadia, centro de artes e estudos latinoamericanos
Calle Gorostiaga 1908, Las Cañitas
Site: http://www.laabadia.org/

Veja mais coisas para fazer em Palermo e Belgrano.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

5 comentários

  1. Eu já experimentei esses alfajores e também concordo, são uma delíciaaaaa!! Bom saber que vendem nessa lojinha perto de casa também 🙂 Abração!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *