Bar Británico – um dos poucos cafés 24h em Buenos Aires

Quando fui pela primeira vez para Buenos Aires não reparei no Bar Británico, um dos poucos cafés 24h de Buenos Aires. Na época tinha olhos apenas para o El Hipopótamo, que fica bem em frente. Os dois são restaurantes tradicionais de Buenos Aires, super antigos e ícones de San Telmo

Como o bairro fica do lado do Centro, dá para ir andando para quem gosta de caminhar um pouco. Domingo, durante a feira de San Telmo também é uma boa oportunidade para visitá-los. E tanto no Británico como no Hipopótamo se sente o verdadeiro clima portenho, com hermanos argentinos e amigos reunidos para uma refeição despretensiosa.

Bar Británico – um dos poucos cafés 24h em Buenos Aires

No meu caso, fui ao Bar Britânico para almoçar. Mas havia apenas um problema: eu tinha acabado de tomar café da manhã no Negro Café com direito a medialunas incríveis. Tinha andado um pouco pelo Centro, então quando cheguei no Britânico estava sem muita fome. Resolvi então experimentar o clássico sanduíche de miga, algo bem comum na Argentina. Estava gostoso, era de jamón con queso.

Sanduíche de miga do Bar Británico.

O local é bem tradicional, com mesas e balcões de madeira antiga, janelas grandes, toldos vermelhos e um letreiro que relembra o início do século XX, quando o local foi fundado. Muitos artistas e escritores frequentaram o café, que desde 1998 entrou para a lista dos bares notáveis da cidade. Um iniciativa muito legal do governo de valorizar os locais antigos e históricos de Buenos Aires.

Quando fundado, o local se chamava “La Cosechera”, mas muitos ingleses, trabalhadores da linha de trem, frequentavam o local e acabaram dando um novo nome ao café. Uma curiosidade do Bar Britânico é que lá foram gravadas algumas cenas do filme “Diários de motocicleta”, do brasileiro Walter Salles, e também “Tetro”, de Francis Ford Coppola.

Tem até menu na parede, bem antigo!

Não importa a hora do dia, vale muito a pena a ida ao Bar Británico para comer a comida deliciosa de lá e relaxar em um ambiente antigo e acolhedor. Um restaurante com história e comida verdadeiramente portenhas. Durante um tempo o bar fechou por um problema com os donos do imóvel, mas os habitantes de San Telmo se uniram e protestaram alguns dias, fechando a Calle Defensa, pedindo a reabertura do lugar.

Durante a tenebrosa Guerra das Malvinas, o bar mudou seu nome para Tánico, para evitar complicações com o governo argentino. Mas logo depois do conflito voltou ao seu nome original.

Se estiver um dia de sol, sugerimos uma volta no Parque Lezama, que fica bem em frente. Uma boa ideia é dar uma passadinha lá do Británico para almoçar ou tomar um café depois de percorrer toda a Feira de San Telmo! Se der, tente pegar uma mesa próxima à janela para apreciar o movimento do lado de fora.

Endereço: Av. Brasil 399, San Telmo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curtiu? Comente aí!