Coisas que argentino gosta: Mullet

Post atualizado em

Estamos oficialmente inaugurando uma nova seção no blog: Coisas que argentino gosta.

Nosso intuito é fazer um perfil psicossociológico de boteco de coisas que a gente vê muito aqui na Argentina. Obviamente o primeiro capítulo não poderia ser outro. Quem diz que o maior problema da Argentina é o seu governo está muito errado. A principal calamidade desse país é o Mullet!

Onde nos vemos: Em todo lugar, já que o mullet faz parte de outra coisa que argentino gosta: os anos 80. Esse corte de cabelo peculiar aqui ainda é uma grande tendência, mesmo com Chitãozinho e Xororó tendo percebido que essa estética era equivocada nos primórdios dos anos 90.

Quem usa: o mullet cheio e puro de raiz é um pouco difícil de encontrar. O que vemos bastante são as variações e corruptelas do mullet como o rabicó, os fios sobrando e uns rabos de cavalos desnutridos. É uma febre em todas as classes sociais, quanto mais rabicó for o mullet, mais pobre a pessoa. Os ricos detém mullets mais volumosos, sedosos e tratados com shampoo Seda Ceramidas.

Por que usam isso? Existem duas fortes escolas teóricas sobre o mullet. Uma é a influência dos ídolos. A Argentina tem um história rica em ídolos jogadores de futebol com uma cabeleira questionável. Lembremos por exemplo de Caniggia, o carrasco da copa de 90, que tinha uma proposta capilar única. Desde então, outros ídolos como o atacante Palácio vem ditando moda capilar nas massas com seus fiozinhos e rabinhos estranhos.

A segunda teoria seria a falta de espírito de porco. Ou seja, nas escolas argentinas não existem moleques mal criados e espírito de porco, tudo é muito civilizado. Por que afinal, se existisse um garoto assim, ele arrancaria o primeiro rabicó que visse na escola. Ou quem sabe até usaria uma tesoura sem pontas para fazer uma graça e tosar seu coleguinha.

Mas há esperança, amigos. Felizmente poucos os argentinos que conheço usam esse corte de cabelo. Espero ser o início de uma nova onda anti-mullet dessa juventude.

Confira todas as nossas dicas de hotéis em Buenos Aires. São vários posts com resenhas, melhores bairros e muitas outras dicas.

Se está planejando sua viagem para Buenos Aires, não deixe de contratar um bom seguro viagem. Ninguém espera que algo aconteça, mas vai que acontece. Melhor estar prevenido, não é?!

COTAÇÃO DE SEGURO VIAGEM AQUI >>

E não deixe de conferir todos os passeios e ingressos que poderá comprar com antecedência. 😉


5 comentários

  1. Na boa, a calamidade real é as roupas aqui do Brasil, pois na argentina as pessoas são mais bonitas e mais elegantes com ou sem o Mullets, basta você olhar nas grandes cidades de Brasil, pessoas gordas, pessoas que não sabem se vestir, pessoas com uns cortes de cabelo horrível, bom, nem vou comentar sobre as roupas que usam os “funkeiros”, enfim, para terminar as roupas que usam as famosas “piriguetes”.
    Será que o Mullets é pior que os “adjetivos” citados?
    Vale a pena pensar srsr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *