Comemorando 10 anos de casados em Buenos Aires – Dica do leitor

Chegou a vez da irmã do Túlio contar aqui na dica do leitor um pouco da sua viagem para a capital portenha. A Thaís nunca tinha visitado a cidade do irmão, então aproveitou para, junto com o marido claro, viajar comemorando 1o anos de casados em Buenos Aires.

E se você está se programando para conhecer Buenos Aires, vale a pena adquirir o Guia Básico: 4 dias em Buenos Aires, com os passeios indispensáveis para quem está visitando a cidade. Temos também o Guia Lado B dos pontos turísticos de Buenos Aires, com locais fora da rota tradicional de turismo, mas com muita cultura portenha e história.

Comemorando 10 anos de casados em Buenos Aires – Dica do leitor

dica_do_leitor_6

Fui para Buenos Aires com o meu marido para comemorarmos nossos 10 anos de casados. Apesar da família inteira já ter visitado a cidade, faltava nós dois irmos para lá. Tínhamos a opção de ficar na casa do meu irmão, criador desse mais do que útil blog, porém preferimos ficar em um hotel, afinal não é sempre na vida que fazemos 10 anos de casamento, não é mesmo? Optamos por ficar no Dazzler Recoleta e amamos esse hotel. O café da manhã era bem gostoso, com muitas media lunas e doce de leite. De zero a dez, o Dazzler Recoleta merece um bom nove!

Saímos do Brasil no dia 4 de maio, bem cedo e por isso não dormimos muito na noite anterior, tivemos que pegar o ônibus para o Aeroporto de Guarulhos às 3h30 da madrugada. Chegamos em Buenos Aires, deixamos nossas malas no hotel e fomos encontrar com o Túlio para almoçar com ele no Brandon, que fica perto de onde ele trabalha. À tarde dormimos um pouco para repor o sono perdido e depois jantamos no La Dorita com meu irmão e minha cunhada.

dica_do_leitor_7

No dia 5 foi o dia de fazermos a sessão de fotos com o Henderson. Achamos essa experiência bem legal, porque além de fotógrafo, ele foi um ótimo guia. Tiramos foto no Rosedal, Caminito, La Bombonera e também em Puerto Madero. Na hora do almoço estávamos no Caminito e acabamos comendo por lá mesmo, mas agora não lembro o nome do restaurante. Dica: o Caminito tem o melhor preço para lembrancinhas como ímã de geladeira e também alfajor.

dica_do_leitor_1

Estava frio nesses dias que passei na cidade, por volta dos 10ºC, mas foi bom porque acho que esse fator deu um outro ar para as fotos, gostei bastante. Antes de irmos embora do Caminito tomamos um café na Fundación PROA, que fica bem pertinho. O lugar é bem bonito e tem uma vista ótima, e sei que lá servem almoço também.

À noite fomos no Tour Buenas Noches e jantamos na pizzaria La Rey, perto do Obelisco, onde termina o passeio. O Túlio indicou o mesmo local para outros participantes do tour e lá é bom porque é uma comida mais econômica e, além disso a pizza estava bem boa!

Na manhã seguinte fomos ao Cemitério da Recoleta e devo dizer que esse dia entrou para a história. Fomos assaltados no cemitério! Ahahah! Sim, parece piada, mas descobri que é bem normal por lá, então toda atenção é pouco. Hoje dou risada do fato porque conseguimos pegar nosso dinheiro de volta, mas passamos muito nervoso, vou contar.

dica_do_leitor_8

Eu estava com 2 mil pesos na bolsa e senti alguém mexendo nela no meio da multidão. Então falei para o meu marido “Acho que tem alguém mexendo na minha bolsa”. Dito e feito! Todo o dinheiro sumiu! Acontece que vimos quem fez isso, era uma mulher. Ficamos procurando por ela, achamos a dita cuja e fomos tirar satisfação. Ela estava junto com um homem e insistiu que não tinham pego nada, que eu devia ter deixado o dinheiro cair e que devia voltar lá onde estávamos e procurar no chão. Enquanto ela falava isso uma mulher saiu de perto dela, provavelmente era uma comparsa porque chegamos onde ela havia nos roubado e tinha mil pesos no chão. Ou seja, a outra mulher saiu no meio da conversa e deixou o dinheiro no chão, simples assim.

dica_do_leitor_2

Mas ainda estava faltando mil pesos! Voltamos lá e a mulher ainda estava do lado do homem e falamos no nosso péssimo espanhol que se eles não devolvessem os mil pesos que faltavam iríamos falar com a polícia. O homem então saiu correndo pelo meio do cemitério e eu marido foi atrás dele. Fazer academia deu resultado nessa hora! Rsrs! Mas o homem conhecia bem o cemitério e acabou se escondendo em algum lugar. Quando meu marido voltou continuamos pressionando a ladra, falando que ela tinha que devolver nossos mil pesos que estavam faltando. Ela, sem muita opção, abriu a bolsa para pegarmos nosso dinheiro de volta. Pegamos nossos mil pesos e vimos muitos bolos de dinheiro na bolsa dela, ou seja, não fomos os únicos naquele dia. Fomos conversar com o policial que estava lá perto e ele disse que poderíamos prestar queixa, perder um dia de viagem, mas ela não seria presa por ser um crime pequeno. Mesmo porque ela roubou, mas devolveu o dinheiro, então o melhor que tínhamos a fazer era aproveitar o dia de passeio. Ficamos com muita raiva dele e vimos que impunidade acontece em muitos outros lugares, não só no Brasil.

Como não adiantava prestar queixa sobre o assalto, resolvemos caminhar para deixar a raiva passar. Fomos andando até a Livraria El Ateneo e almoçamos por lá. Eu comi um delicioso frango à parmegiana com purê e meu marido escolheu comer empanadas. Depois de lá continuamos andando e visitamos o Obelisco, Café Tortoni e a Calle Florida. À noite fomos ver o espetáculo Fuerza Bruta, que é bem legal.

dica_do_leitor_5

No dia seguinte, dia 7 de maio, fizemos o Tour Lado B pela manhã e simplesmente amamos aquele cookie que companha o café no final do passeio, sensacional mesmo! Na Lab Coffee Shop encontramos meu irmão e fomos para a Feirinha de Palermo, na Plaza Serrano, muito legal. A feira ocorre todos os sábados e domingos e lá comprei as lembrancinhas das minhas filhas e elas amaram! Foram duas almofadas com desenhos que vieram com canetinhas para elas pintarem. Também comprei dois quadrinhos que até hoje não dependuramos na parede! Rsrs!

Depois fomos novamente para a Calle Florida, onde comprei alguns vinhos para mim e para meu pai. À noite fomos ao Tango Portenho e na minha opinião foi o passeio mais legal e a comida mais gostosa de toda a viagem. Achei tudo muito bom, carne boa e várias opções de sobremesa. Antes do espetáculo fizemos uma aula de tango e foi bem divertida!

dica_do_leitor_3

No dia 8 acordamos, tomamos café e fomos para o aeroporto. No Free Shop comprei alguns batons da Mac para dar de presente para minha mãe, minha irmã e minha sogra, como agradecimento por ter cuidado das minhas filhas e seguimos felizes de volta à nossa casa! Na próxima viagem precisamos levar as crianças, que agora estão muito curiosas para conhecer a cidade do tio Túlio.

dica_do_leitor_4

Eeee! Obrigada Thaís por compartilhar sua viagem conosco! Agora da próxima vez com as crianças esperamos que não tenha nenhum assalto! Com certeza foi um grande susto, ainda bem que conseguiram reaver o dinheiro.

Para quem quer ver outras dicas de viagem é só clicar na dica do leitor.

E para quem já conheceu Buenos Aires, que tal compartilhar um pouco da sua viagem? É só enviar seu texto com algumas fotos para airesbuenosblog@gmail.com.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários

  1. Manu

    Não sabia que isso é comum no Cemitério da Recoleta! E foi acontecer logo com a irmã do Túlio! Pensando bem… aglomerado de pessoas, muitos turistas, a maioria com certa quantidade de dinheiro… Thaís, pela sua foto no cemitério, parece que você está com uma bolsa tiracolo, as melhores para viagens porque deixa as mãos livres, mas elas têm que ficar na nossa frente. Na lateral ou atrás, no meio da multidão, é furto na certa! E a pena é leve mesmo (subtração sem violência e o bem recuperado). Dá muita raiva! Parabéns pelos 10 anos!

  2. Pingback: Segurança em Buenos Aires: 6 dicas para viajar tranquilo | Aires Buenos | Simplesmente tudo sobre Buenos Aires

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *