Cortando as madeixas em Buenos Aires

Post atualizado em

Essa semana completei oito meses morando na capital portenha, e já era hora de fazer algo que não fazia há tempos: cortar a cabeleira.

Sempre usei o cabelo curtíssimo (por vezes raspado com máquina 3!), mas nos últimos anos estava deixando a gadelha crescer só pra ver até onde iria aguentar. Ou, até encontrar um bom cabeleireiro.

No fundo, eu queria era mudar o visual em Buenos Aires, essa cidade supercool onde a moda é algo perfeitamente livre e pessoal, como se deve ser.

Cortando as madeixas em Buenos Aires

cortando cabelo

Adiós, peruca.

Quando pensamos na ideia de registrar aqui o meu corte de cabelo, a ideia era buscar um “peluquero” 100% argentino, de algum salão badalado de Palermo Soho – porque às vezes é legal ser besta.

Mas eis que conheci um porto-alegrense cheio de buena onda, que há dois anos vive em Buenos Aires e entende do riscado como ninguém. Diego Marcon estudou Letras em Porto Alegre, deu uma guinada na vida profissional e foi desbravar o mundo da moda com sua própria marca de roupas. O passo seguinte foi se especializar em maquiagem e só depois se tornou hairdresser, há mais ou menos dez anos – embora ele já cortasse o cabelo da turma desde a época do colégio. Em 2010, passou seis meses fazendo cursos na área em Buenos Aires, apaixonou-se pela cidade e, no último dia de julho de 2014, desembarcava de vez com todos seus apetrechos na capital portenha.

cortando cabelo

El peluquero muy buena onda.

O sonho de trabalhar no Roho, um dos salões mais hypados da cidade, foi realizado mais rápido do que esperava. “Eu soube que abriu uma vaga, mostrei meu trabalho, tive uma entrevista com o dono do salão e em uma semana já estava contratado”, lembra. Para ele, a experiência foi sua maior escola. “Foi lá que aprendi a cortar cabelo feminino curto. Ao mesmo tempo em que as portenhas gostam muito de usar fios longos, elas também adoram cortes curtinhos bem ousados. Aqui, é oito ou oitenta”, brinca o autor dos cortes abaixo:

cortando cabelo

cortando cabelo

cortando cabelo

cortando cabelo

Comparando com o visual das brasileiras, Diego acha que as argentinas preferem looks mais práticos e despojados, na linha “vida real”. “Aqui é o lugar das propostas irregulares e naturais, sem aquela cara de quem acabou de sair do salão”, define. Ele tem razão: em Buenos Aires, a percepção que tenho é de que as mulheres (e também os homens) bancam mais uma atitude “tô nem aí”, “nasci assim”. Ninguém parece ligar muito pra padrões, tendências e uniformes, o que torna a moda bem mais plural e interessante.

cortando cabelo

Então, se você está em Buenos Aires e bateu aquela vontade urgente de mudar o visual, super-recomendo o trabalho do Diego. Depois de mais de um ano trabalhando no Roho e Portrait, hoje ele atendeno Ale Lamensa Estudio, um espaço bem reservado e exclusivo. A média do corte de cabelo é $400 pesos (valores de novembro de 2016).

Quanto ao meu corte: depois de tingir, raspar e brincar com o cabelo a vida inteira, achei que não estaria mal finalmente assumir o visu balzaca-poderosa-casada-bem-resolvida. E, apesar de não ser blogueira de moda e nunca ter feito isso na vida, deixo aqui, orgulhosamente, meu Antes e Depois:

cortando cabeloDiego Marcon
www.diegomarcon.com
www.facebook.com/diegomarconhair
www.instagram.com/diegomarcon
diegomarcon@gmail.com
+54 (11) 3453-8804

Veja onde os cavalheiros cortam cabelo: Salón Berlin.

Conheça uma barbearía super antiga em Buenos Aires, a La Época

Pentei-se com todos os posts da Mariana Sanchez na seção VIDA PORTENHA.

Créditos da foto inicial: Shutterstock

Confira todas as nossas dicas de hotéis em Buenos Aires. São vários posts com resenhas, melhores bairros e muitas outras dicas.

Se está planejando sua viagem para Buenos Aires, não deixe de contratar um bom seguro viagem. Ninguém espera que algo aconteça, mas vai que acontece. Melhor estar prevenido, não é?!

COTAÇÃO DE SEGURO VIAGEM AQUI >>

E não deixe de conferir todos os passeios e ingressos que poderá comprar com antecedência. 😉


5 comentários

  1. Ficou chiquerésima! Adorei o visual. E sai um corte igualzinho o primeiro curtinho pra mim, porfa?
    Ah, tô aceitando dicas de quem faça cortes bacanas aqui na terra das araucárias 🙂

    • Mariana Sanchez
      Author

      Gracias, querida! Em Curitiba tem o Flávio, do “Pente que te penteia”. Muso absoluto! Pode dizer que eu indiquei <3

  2. Fernanda Evangelista

    Adorei o texto e AMO o Diego. Só corto com ele há uns cinco anos. O Di é um fenômeno: era um estilista incrível, um maquiador absurdo e agora arrasa nas tesouras. Pra completar, é um querido!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *