De Buenos Aires para o mundo do Poker

Você já jogou poker? Acredito que já. Juntamente do buraco, paciência e do truco, o poker forma a quadra – sem trocadilhos intencionais – dos jogos carteados mais populares do mundo. Aliás, sem sombra de dúvidas acaba por ser o esporte mental mais popular do globo. Esporte? Sim, isso mesmo. Pode não parecer, mas o poker é considerado um esporte (e recentemente assim foi conhecido pela Associação Internacional de Esportes Mentais, entidade que também abraça outras modalidades como o xadrez, o gamão e conexos). O poker é um esporte porque a habilidade do jogador conta muito mais do que a sorte. Agora, você sabia que Buenos Aires “produziu” um dos melhores jogadores da América Latina na modalidade?

airebuenospoker

Nacho Barbero, natural de Buenos Aires, é um dos melhores jogadores de poker da América Latina

Antes, um pouquinho sobre o poker. O esporte ficou bastante popular por dois fatores, principalmente. O primeiro deles foi a invenção da microcâmera que fica acoplada nas mesas da World Series of Poker. Por meio delas, começou a ser possível que se soubesse quais cartas cada um dos jogadores tinha. Isso revolucionou a audiência do esporte, que se tornou uma coqueluche. A outra coisa que popularizou de modo exponencial o interesse pelo esporte foi a internet. Atualmente, é possível até jogar torneios com milhares de pessoas em qualquer lugar do mundo, basta ter um computador.

E é exatamente nesses torneios que há a presença cada vez maior de jogadores argentinos. Aliás, não só neles. É importante destacar que existe um campeonato latino americano de poker, a Latin American Poker Tour. O evento é realizado desde maio de 2008 – sempre com sedes na América Latina. Mar del Plata e Rosario foram as duas cidades argentinas que já sediaram o torneio.  Mais importante do que isso: a Argentina é, atualmente, o país com mais títulos na competição.

Atualmente, o jogador argentino mais regular é José Ignacio “Nacho” Barbero. Ele já chegou a duas mesas finais do Latin American Poker Tour e é o jogador platino mais bem rankeado no mundo. De acordo com o site Global Poker Index, Nacho – que é especialmente bom – está rankeado em #120 no mundo (na América Latina, atrás apenas do brasileiro Ariel Bahia e do peruano Antonio Lafosse).

O início da carreira de um dos mais célebres nativos de Buenos Aires foi incomum para um jogador de poker. Quando se pensa num deles, automaticamente pensamos em filmes de faroeste, nos quais cowboys praticam o esporte. Nacho começou o contato com jogos mentais através de Magic The Gathering, tendo representado a equipe argentina em torneios internacionais. Dali para o poker foi um salto.

airebuenospoker2

A especialidade de Nacho é o poker online, tendo ficado em 3º lugar na Copa do Mundo da Modalidade.

Ele começou em torneios na Europa e conseguiu sua primeira premiação na World Series of Poker (como dito, a Copa do Mundo da modalidade) em 2008, tendo ficado em 89º lugar. Dois anos depois já atingia a 1ª colocação no PCA de 2009 – um torneio secundário. Sólidos resultados fazem de José um expoente latino na modalidade. O ponto alto da carreira de Nacho foi o terceiro lugar, em 2010, no World Championship of Online Poker, modalidade virtual do esporte, em contraposição da WSOP, que é jogada “face to face”.

Pesquisando um pouco, descobri outras pessoas de nome no esporte que nasceram em Buenos Aires. Não há só jogadores de futebol – o esporte mais popular da Argentina e do mundo – mas também vários nomes no rugby (que é bastante apreciado por aqui) e até mesmo no tênis. Fernando Meligeni, por exemplo (que competia pelas cores do Brasil, haja vista que quando adulto se mudou) nasceu em Buenos Aires. O mesmo em outras áreas da sociedade – talvez o nativo portenho mais famoso hoje em dia seja o Papa Francisco (Jorge Mario Bergoglio, ex-Arcebispo de Buenos Aires). José Ignácio “Nacho” Barbero é só mais um exemplo da capacidade de uma grande metrópole, cosmopolita (com descendentes de espanhóis, italianos, alemães e várias etnias do leste europeu), de produzir grandes nomes para o mundo.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curtiu? Comente aí!