Então você vai se mudar para Buenos Aires

Então você vai se mudar para Buenos Aires?

Morar um tempo fora do Brasil era algo que eu vinha ensaiando desde a adolescência. Aos 18 anos, passei uma temporada breve em Londres, depois conheci Paris, Nova Iorque, Chicago. Aos 23, mochilei por quase todos os países da América do Sul durante os cem dias mais intensos e memoráveis da minha existência. Mas morar fora, pra valer, acabou nunca dando certo por infinitos motivos – de trabalho, sobretudo, mas também porque Curitiba é uma cidade demasiado confortável e a gente acaba ficando, ficando.

Quando finalmente pude organizar a vida de modo que precisasse apenas de um notebook e wi-fi para sobreviver em qualquer canto do mundo, me dei conta do óbvio: como cruzar o Atlântico e morar na Europa quando você mal tem dinheiro pra descer o rio Nhundiaquara? O jeito era continuar nos limites da América do Sul, porém, na capital com o charme europeu e todas as dores e delícias latino-americanas: Bienvenido a Buenos Aires.

Então você vai se mudar para Buenos Aires?

Amor porteño

Então você vai se mudar para Buenos Aires

Plaza San Martín, em Retiro.

Eu poderia dizer que minha história de amor por Buenos Aires começou em janeiro de 2005, quando desembarquei pela primeira vez no terminal de Retiro, sob um calor dos demônios. Mas seria mentira. Eu já amava Buenos Aires desde antes: a calle Garay, onde se pode ver o Aleph no porão de uma casa velha, o Palacio de las Aguas da avenida Córdoba, cujas paredes ecoavam a voz de um misterioso cantor de tango, a saudosa confitería Richmond, onde um cronópio molhava uma torrada com suas lágrimas naturais. Endereços literários que percorri lendo Borges, Cortázar, Tomás Eloy Martinez e tantos outros escritores argentinos.

Mas era preciso conferi-los de perto, com meus próprios pés. Depois de muitas idas e vindas, e exatos dez anos após aquela primeira viagem em 2005, desembarquei de novo no terminal de Retiro com um desejo: morar na capital portenha até enjoar.

Andar, ler, escrever

Então você vai se mudar para Buenos Aires

Microcentro portenho.

Deixar o país para tentar a vida em terras mais prósperas costuma ser a principal motivação dos brasileiros. Pois essa não foi, nem de longe, a minha. Apesar de todo o mimimi em torno da suposta crise brasileira que se aproxima, a Argentina ainda é pentacampeã no assunto. Por outro lado, sua capital se mantém uma espécie de paraíso para quem ambiciona caminhar por ruas e praças arborizadas, não depender de automóvel para ir e vir, comer bem sem gastar muito, ir ao teatro e ao cinema (de rua!) e, principalmente, ler. Muito. A última década viu surgir dezenas de editoras independentes que têm amplificado a interessantíssima produção da nova geração de autores, mantendo a fama literária da capital. Desde que passei a me dedicar também à tradução – paralelamente ao jornalismo -, morar aqui e aproveitar de perto essa cena cultural ganhou um novo sentido.

Portanto, andar, ler e escrever sobre minhas descobertas na capital portenha são as únicas ambições desta temporada, que se inicia agora.

Então você vai se mudar para Buenos Aires

Piso lindo na calle Lanin, em Barracas.

Em tempo: arranjamos (eu e o fotógrafo Elisandro Dalcin, meu companheiro) um apartamento pequeníssimo, mas bastante simpático, no bairro de San Telmo. Qual não foi minha surpresa ao descobrir que ele fica justamente na calle Garay, onde, ao deitar no piso de lajota do porão de uma casa velha e olhar fixamente o décimo nono degrau da escada é possível ver com nitidez o Aleph, “um dos pontos do espaço que contém todos os pontos”.

Confira todos os posts da Mariana na Seção VIDA PORTENHA.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

32 comentários

  1. Mari, então você foi mesmo pra Bue! Que notícia boa!
    Espero que a temporada seja longa e próspera! Acompanharei suas novidades daqui. Um grande abraço!

  2. Gigi

    Mari querida, que bom já saber suas impressões dos primeiros dias, agora como moradora. Suerte, comadre!

  3. MARAVILHOSA notícia. Quem sabe quando me aposentar eu também não vá para aí. AMO esta cidade e me senti em casa quando a visitei. Faça tudo que tem direito: vista um pulover azul, vomite coelhinhos, viva um moteca. Seja FELIZ. Beijos na sua alma!

  4. Que texto gostoso de ler, Mariana! Passa pela minha cabeça, diversas vezes ao dia, a ideia de morar aí, também! E olha que o gosto de aventura não me chegou na juventude, não! É agora, após a aposentadoria e filhos criados que me veio a vontade. Aliás, foi depois de conhecer Buenos Aires!

    • Mariana Sanchez
      Author

      Nunca é cedo ou tarde demais pra isso, Regina. E Buenos Aires é mesmo uma grande inspiração! Abraços.

  5. Patricia Dorfman

    Ah, que delícia ver sua produção e poder acompanhar sua mais nova jornada. Aventura com a sua cara! Um boa estada prolongada em terras portenhas. Quando finalmente me aventurar para conhecer essas paragens, já sei a quem recorrer para fazer aquele roteiro fora de qualquer padrão turístico, sem deixar de ver o melhor de Buenos Aires. Bj grande

  6. Amauri Ernani

    Essa Cidade é realmente apaixonante. Eu e a Paula Giannini – minha companheira- já fomos para aí 2 vezes, e um dos planos futuros é passar uma temporada maior nesse meca cultural e gastronômica, nesse paraíso sul-americano. Só pelas mezzalunas e o vinho bom e barato servido em qualquer lugar,a cidade é imbatível!

  7. Oi Mariana, com certeza sua decisão de morar em Buenos Aires reflete a vontade de muitos brasileiros, inclusive a minha, hehe!!
    Sou mais uma apaixonada por essa cidade, fui por duas vezes e sempre quero voltar de novo e de novo, sei q há vários lugares bacanas q nem cheguei a conhecer. Mas paixão é assim, não se explica, se vive, não é? E q legal ter vc por aqui, nós brasileiros temos muita sorte em ter um blog show de bola, tão completo sobre cultura, lazer, hotéis, transporte, etc. O Túlio e sua equipe são exemplos de profissionalismo, transmitem confiança, e mto amor pelo que fazem!! Vou acompanhar com “mucho gusto” seus posts, é claro, e desejo que sua experiência seja enriquecedora e extremamente feliz! Suerte e saludos!

  8. Eu e minha esposa vamos nos mudar para aí daqui a 3 meses, por conta do trabalho dela. Eu trabalho com computação gráfica e animação para TV e comerciais…voce saberia me dizer como anda o mercado por aí? desde já agradeço pela atenção
    Martins XV

    • Túlio Bragança

      é um baita mercado, Martins. Mas precisa fazer os contatos. Tem muita coisa rolando nisso aqui

  9. Tiago

    Existe funcionalismo público na argentina nos moldes do Brasil? Por concurso, estatutário etc…. ????

  10. Tiago

    Valeu Túlio. Eu só teria coragem de largar o funcionalismo público aqui no Brasil por outro ai na Argentina…
    abraços

  11. Barbara Munic

    Meu namorado mora aí, e eu sempre que vou fico uns 15 … 20 dias (Palermo), mas na verdade meu sonho mesmo é que ele venha morar no Rio de Janeiro. Respondendo a você Tiago, não existe prova de concurso para o governo na Argentina. Quando expliquei ao meu namorado como funciona a meritocracia aqui e que é uma garantia da nossa constituição ele ficou encantado. Ele disse que para entrar no governo, trabalhar num banco etc tem que ser apadrinhado (aí eu expliquei a ele sobre os cargos em comissão kkkk).

  12. Jéssica

    Fui em março para Buenos Aires e confesso que desde então, me vejo muito vivendo um tempo aí *-* Encantada demais por cada detalhe, casas, tetos, prédios antigos, meu amado doce de leite, enfim, encantada por tudo… Ameiii o texto Mariana, com ctz vou acompanhar tudo por aqui!! Desejo muito sucesso a vocês nessa caminhada 🙂

  13. Que sua temporada em BsAs seja muito rica, em todos os sentidos! Também sou uma Curitibana apaixonada pela capital portenha, e não descarto a possibilidade de um dia viver aí. Sucesso pra ti!

  14. Pingback: 1 ano em Buenos Aires: meus lugares preferidos | Aires Buenos | Turismo, guias de viagem e segredos de Buenos Aires

  15. Pingback: Como ir embora de Buenos Aires | Aires Buenos | Simplesmente tudo sobre Buenos Aires

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *