Hector N. Bengolea Cárdenas – um cara legal

Durante um ano morei na esquina da Callao e Corrientes, no décimo andar de um edifício gigante e histórico, inaugurado em 1927. Mesmo sofrendo com os problemas comuns de quem mora num prédio antigo, sempre fui curioso com a história da sua construção e dos moradores anteriores.

Avenida Callao esquina a Corrientes (Buenos Aires)

O Prédio

A vista

Ficava imaginando os anos de ouro daquele prédio, quem já havia passado por ali e até mesmo o porquê da divisão do apartamento ser tão estranha. Eram duas salas enormes, três quartos, um corredor longo e uma cozinha muito pequena para tudo isso.

IMG_0071 .90

Pois bem, graças a magia da internet, descobri que o cidadão responsável pela construção da minha antiga morada é o Hector Narciso Bengolea Cárdenas, um arquiteto que fez vários prédios em Buenos Aires, Mar del Plata e Avellaneda entre as décadas de 20 e 40 do século passado.

O cara também é responsável por outros conhecidos edifícios da cidade, como o já decadente Constitución Palace Hotel, o Versailles Palace na Avenida Alvear, a Embaixada do Líbano e o edifício que é sede de uma agência do banco Santander que parece estar numa ilha, na esquina das avenidas Las Heras e Pueyrredón.

Infelizmente o progresso e a especulação imobiliária acabaram por demolir algumas construções do arquiteto, principalmente no bairro Barracas, onde algumas pessoas lutam para evitar isso nesse site. Essa da foto abaixo é uma delas.

Infelizmente não posso me encontrar com o Bengolea Cárdenas, que morreu em 1968, mas se pudesse, além de dar os parabéns por ter embelezado tanto a cidade com suas obras, não perderia a chance de perguntar “mas por que você desenhou uma cozinha tão pequena num apartamento tão grande?”.

Hector Narciso Bengolea Cárdenas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

1 comentário

  1. gian

    provavelmente pq o homem que desenhou tinha 1,50m, em uma epoca que não havia eletrodomesticos, varias empregadas e nenhum direito trabalhista (hahaha).

Curtiu? Comente aí!