Inflação argentina. Pior cego é aquele que não quer ver

inflacion

 

Faz muito tempo decidi comigo mesmo que não iria comentar dos temas econômicos e políticos da Argentina. Ia me focar mais no lado bom, nos pontos turísticos e todas as coisas lindas que Buenos Aires reserva.

Confesso que é bastante difícil falar das coisas legais quando certas coisas banais são tão difíceis. Não pode trocar dinheiro, não pode mandar dinheiro, todos os preços aumentam, mas o governo insiste em dizer que não.

Ontem quando pedi comida no chinês de sempre a inflação estava ali descarada na minha frente. Eles mandaram o papelzinho com os preços, que é igualzinho e com o mesmo layout de sempre. Tudo a mesma coisa, menos os preços, que subiram na média de 15% nos últimos seis meses.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

20 comentários

  1. Luise M.

    Os preços podem ser melhores que no Brasil, mas quem trabalha aqui, de forma geral, não ganha melhor que no Brasil!

  2. joao cleyber

    O que vcs me dizem a respeito de levar real e trocar por peso? Ou seria melhor EU trocar meu real por dolar?pretendo levar 500 dolares, irei passar 5 dias em Buenos aires, é suficiente?

  3. Samia

    Olá, Túlio!
    Eu e meu namorado estaremos indo para Buenos Aires no Carnaval. Gostei da sua reportagem, mas acho que ainda vale mais a pena comer em B.A. do que no Brasil. O que você acha?

  4. É, os preços ainda estão bons comparados ao Brasil, mas parece-me (de longe) que estão cada vez mais parecidos.
    Pro turista, de certa forma, ainda é tranquilo, pq os valores de refeições ainda saem “justos”, com exceção das bebidas em restaurantes.
    Não sei como se dá o reajuste salarial por aí, mas pra quem mora aí e recebe em peso, deve estar ficando cada vez mais difícil manter um padrão de consumo.

  5. RUTECIO

    Tulio
    Gostei muito do seu site. Estive em Buenos Aires em 2008 com milha esposa, porem passamos poucos dias (nao deu pra ir em Montevideo, em Lujan e outros lugares) e pretendemos irmos novamente em julho proximo. Naquela época tudo era baratíssimo, com exceçao daquela agua mineral horrível daí. Já ouvi falar que hoje as coisas estao bem diferentes, porem gostaria que vc ,se pudesse, nos informasse como está hoje alguns preços (Ex: água mineral; cerveja de 1 litro; café, delicioso na Carlos Pellegrini; almoço (popular) nesses restaurantes nos bairros turisticos, taça de vinho; gaseosa, etc)

  6. Leticia

    Pessoal, iremos para Buenos Aires em Lua de Mel no dia 25/03. Preciso de dicas de lugares e restaurantes bacanas….quero muito ver um bom show de tango e tentar fazer algumas compras, pois já estou sabendo que tudo está muito caro por lá!! Alguém tem dicas de lojas baratas para fazer compras??? Se puderem me ajudar…vou ficar em um hotel muito próximo ao obelisco!!

  7. Túlio, um bom exemplo de como estão os preços daí.

    Ontem fui no Sam’s Club aqui de Natal/RN e encontrei o doce de leite La Salamandra. Preço abaixo dos R$ 10,00.
    Pelo q eu lembro, mais barato que o mesmo doce de Leite aí em Bue.

  8. Sobre a água mineral, aos que querem fugir da água salobra (tu já se acostumou com isso, Túlio???) é só ler o rótulo e observar o teor de sódio.
    Lembro de 2 marcas que são boas e não tem o gosto salgado, possuem baixo teor de sódio: Bonaqua (da Coca-cola) e Glacial.

Curtiu? Comente aí!