Jardim Botânico de Buenos Aires

Se você quer passear por muito verde durante a sua viagem recomendamos que faça uma visita ao Jardim Botânico de Buenos Aires, também conhecido como Jardim Botânico Carlos Thays. Ele é super amplo e completo, e o melhor ainda é que é de graça. Aproveite um dia de sol para caminhar no meio da natureza e queimar as calorias da parrilla e do dulce de leche.

Caso queira ver outras opções de passeios como esse veja o nosso post sobre os Parques de Palermo. Esse bairro tem muitas áreas verdes, ótimas para relaxar, ler um livro, fazer piquenique e apreciar a natureza!

Jardim Botânico de Buenos Aires

O que você encontra lá

Dentro do Jardim Botânico você encontra três tipos de jardins. Um inspirado no estilo romano, que traz espécies de louro, choupo e cipestre, outro no estilo oriental, com desenhos e paisagens perfeitos, e um em estilo francês, com desenhos influenciados pela estética do Jardim de Vesalles, e destaque para a fonte central.

Há diversas estufas no local, sendo que a principal, com estilo art nouveau e 35 metros de comprimento e 8 de largura, foi declarada Patrimônio Histórico Nacional. Ela recebeu diversos prêmios ao redor do mundo devido ao seu tamanho, design e a qualidade de manutenção de algumas espécies.

Além disso existe um edifício central onde já funcionou o Departamento Nacional de Agricultura e o Museu Histórico Nacional. O local já foi também morada de Carlos Thays e família. Atualmente o prédio comporta uma biblioteca e é a sede da administração do Jardim Botânico.

Desde 2014 há também um Jardim das Borboletas, um local aberto com 500 m² com o intuito de atrais naturalmente as borboletas para se reproduzirem e também se alimentarem nas mais de 3 mil plantas presentes. Para não espantar as borboletas, o passeio pelo local é limitados a grupos pequenos e durante o passeio é possível ver os diferentes estágios de desenvolvimento da borboleta. Desde a lagarta, passando pelo casulo e enfim a borboleta em si.

Você também encontra mais de 30 diferentes obras de arte de diversos tipos espalhadas pelo Jardim Botânico.

História

Se o Jardim Botânico de Buenos Aires existe hoje é graças ao arquiteto e paisagista francês Carlos Thays. Foi ele quem deu o pontapé inicial para a criação dessa área que atualmente contempla sete hectares e exibe mais de 5.500 espécies de árvores e plantas locais e também de diversos lugares do mundo.

Carlos Thays veio para Buenos Aires para estudar durante dois anos, mas ficou na cidade e foi o responsável pela implantação de diversas áreas verdes da cidade, ele era o Diretor de Passeios da Cidade de Buenos Aires. Foi ele quem tomou a iniciativa de criar o Jardim Botânico em 1892 com o intuito de ter um local para realizar testes e estudos com diferentes tipos de vegetação. Desde o início havia a ideia de integrar o espaço para ser utilizado pela população como um lugar de lazer. A inauguração aconteceu apenas em 7 de setembro de 1898.

Como chegar

O Jardim Botânico tem três entradas, a principal é Av. Santa Fé, 3951. Outra entrada é na frente do Ecoparque e da Plaza Italia, o endereço é Av. Las Heras com Av. Santa Fé. A terceira entrada é em frente à esquina da Rua República Árabe da Síria com a Rua Beruti.

Você pode ir de metrô e descer na estação Plaza Itália da linha D, a verde ou ir de trem e descer na estação Palermo da linha San Martin. As linhas de ônibus que passam por lá são: 10, 12, 15, 21, 29, 34, 39, 41, 57, 59, 60, 64, 67, 68, 93, 95, 111, 118, 128, 141, 151, 152, 160, 161 , 188 e 194.

Horário de funcionamento

O Jardim Botânico abre das 8h às 18h de segunda a sexta. Aos sábados e domingos ele funciona das 9h às 18h. Se for feriado ele abre às 11h e fecha às 18h. Durante o verão o horário muda, então atenção: das 8h às 19h de segunda a sexta, e das 9h30 às 19h aos sábados domingos e feriados.

As visitas guiadas acontecem aos sábados, domingos e feriados às 10h30 e às 15h.

Valor da entrada

Entrada gratuita!

Se você já visitou o Jardim Botânico, coloque nos comentários o que achou! Queremos saber como foi sua experiência por lá!

Para conhecer melhor o bairro de Palermo, dê uma olhadinha no nosso Guia de Palermo, com sugestão de passeios, restaurantes, hospedagem e informações de meio de transpotes!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curtiu? Comente aí!