supermercado

7 Lembrancinhas de supermercado para comprar em Buenos Aires

Em tempos de dólar nas alturas, real desvalorizado e preços inflacionados na Argentina, nem sempre dá pra trazer presentes de Buenos Aires pra todo mundo. Mas, se você pensar que algumas das coisas mais deliciosas da cultura argentina podem ser encontradas em supermercados, tudo fica mais fácil e relativamente barato.

7 Lembrancinhas de supermercado para comprar em Buenos Aires

Entre os principais “supers” da capital estão o Coto, o Carrefour, o Jumbo e o Disco (onde pesquisamos os itens a seguir). Os preços são de fevereiro de 2016.

Doce de leite

supermercado
É claro que você pode comprar um potão de dulce de leche Havanna, mas além de gastar mais, lembre-se que hoje em dia dá pra encontrar a marca em qualquer grande cidade brasileira. Se a ideia é dar uma economizada, uma opção barata e bem gostosa é a Serenísima versão Colonial. O pote de 400g custa 29 pesos, o de 250g sai por 17 e o de 1kg, 65 pesos. Já uma sugestão mais bacana para presentear são os doces de leite artesanais. Aí, os melhores são o Chimbote e o Poncho Negro (na faixa de 45 pesos).

Aproveitando o clima doce, veja nosso post Top 10 de comidas argentinas.

Alfajor

supermercado
De novo, provavelmente a primeira marca que vem à sua cabeça é a Havanna, certo? Mas é quase unanimidade entre os argentinos que os melhores são os da Cachafaz (cerca de 13 pesos cada). Nos mercados, porém, a oferta de alfajores é abundante e você pode descobrir outras marcas diferentes, como Jorgito, Terrabusi, Bon o Bon, Suchars, Vauquita, Milka, entre muitos outros. O preço unitário gira em torno de 8 pesos. Uma caixa com 6 fica na faixa de 50 a 70 pesos, conforme a marca. No caso do Jorgito (que tem recheio nas opções chocolate, doce e leite ou frutas), também existe a versão mini, com alfajorzinhos que não ocupam tanto espaço na mala e saem por $27 a caixa.

Bocaditos Cabsha

supermercado

Na década de 1940, um imigrante russo instalado na capital portenha começou a produzir estes doces na garagem de sua casa, no bairro de Belgrano. Tempos depois, eles se tornariam um clássico argentino. Os bombons ou bocaditos Cabsha, que agora pertencem à marca Arcor, são de chocolate semi-amargo e levam recheio de doce de leite. A caixa com 18 unidades (180 gramas) fica em 73 pesos e é bem bonitinha, nem precisa de embalagem.

Vinho

supermercado
Taí uma boa lembrança de viagem, já que na Argentina (e no Chile) são produzidos os melhores vinhos da América Latina. Aqui, a uva Malbec é a que melhor se desenvolveu, principalmente em Mendoza. Então, a dica é dar preferência a esta uva e região. Mas isso não é regra, e você pode encontrar outras boas opções nos mercados. A gente costuma comprar os da linha Dadá, produzidos na finca Las Moras (o número 2 é nosso preferido. Sai por 83 pesos no Disco, mas nos supermercados chinos a gente acha por $50). Outros legaizinhos são o Alma Mora ($88), Latitud 33 ($85), Quara ($52) e o Finca La Linda ($115). O jornal La Nación elegeu recentemente dez vinhos na faixa dos cem pesos que não costumam falhar, não custa dar uma pesquisada.

Conheça um ótimo lugar para fazer uma degustação de vinhos em Buenos Aires.

Fernet

supermercado
Tudo bem que este pode ser um presente polêmico, já que conheço poucas pessoas que realmente apreciam o fernet. Mas, se a ideia for presentear alguém fã de bebidas ou aberto a novas experiências, vá em frente. O fernet é uma bebida alcoólica à base de ervas que em geral é servida com Coca-Cola, seja como aperitivo ou digestivo. (Bem forte e com gosto de remédio, pra dizer a verdade.) Mas ninguém pode negar que é um presente autêntico. A marca líder é a Fernet Branca, com 170 anos de tradição. A garrafa custa 110 pesos em média. No Disco, achamos uma edição de aniversário que vem numa lata lindíssima e sai por 141. Também vimos outra, com duas garrafas, por 216,37.

Geleias

supermercado
Eu adoro geleia! Na Argentina elas são chamadas de “mermelada”, mesmo que não sejam feitas de marmelo, como no Brasil – fruta que, aqui, se chama membrillo. Como a país é rico em frutos vermelhos e berrys, aproveite para comprar de mirtilo, framboesa ou de Sauco, que só se encontra por aqui. Os da marca Paragonia Berries saem por 72 o vidro de 350g ou 64,99 os de 260g, que são light.

Chimichurri

supermercado
O famoso molho para churrasco, típico da Argentina e do Uruguai, pode ser a lembrancinha ideal pra’quele amigo ou parente que adora cozinhar. O da marca Darama é bastante bom e sai por 70 pesos o vidro com 160g. Outra sugestão é o chimichurri da Alicante, que vem desidratado, então não tem perigo de vazamento e cabe em qualquer espaço na mala. Depois é só acrescentar água, vinagre, azeite de oliva e uma pitada de sal antes de servir. O preço: 25 pesos com 50g. Saiba como combinar esse molho com carnes no post Chimichurri: Como usar esse tempero argentino.

Lembre-se que as bebidas e o doce de leite precisam ser despachados na mala. Cuidado para não levar na bagagem de mão e ter que deixar tudo no aeroporto!

– Veja também 7 lembrancinhas para comprar na Farmacity

– Leia todos os posts da Mariana Sanchez na seção VIDA PORTENHA.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

23 comentários

  1. Giovana

    Vale lembrar que quem entrar por Porto Alegre corre um sério risco de ter seu doce de leite apreendido.

    • É verdade. Em qualquer entrada no Brasil esse risco é real, mas em POA a cousa é seria. Eu já perdi doce de leite lá e quase chorei, além da truculência dos oficias da receita e da vigilância sanitária.

  2. Ah, tabletinhos de doce de leite vauquita também fazem a alegria, assim como outra especiarias, sais, mostarda com mel, chás (oi Ines Berton, ela tem versões de supermercado e o mate earl grey é meu favorito. Tem no Carrefour) e azeitonas. São todos de qualidade excelente, mais baratos do que aqui e deixam feliz quem recebe!

  3. Débora Martins

    Doce de leite é caso sério, prefiro não arriscar, e trazer vauquita. Tem também o mantecol, eu trouxe e fez super sucesso aqui em casa.

  4. Eu já consegui passar com salsicha colorada e com alguns frios, mas isso foi lá por 1998/1999. Meu grande problema foi na sáida da Argentina, em 2002, porque eu comprei um vidro de tempêros secos pra fazer chimichurri e no controle de embarque acharam que era “otra cosa”, hehehehehehe. Quase fui tachado como traficante de drogas. Mas um dos “policias”, um senhor mais experiente deu uma olhada no conteúdo do vidro e disse pro mais jovem que havia suspeitado: “Che, dejá de joder! Ya viste marijuana con trocitos rojos?”. e me liberou.

  5. Manu

    Meu Deus!!!
    Não sabia desse risco com o doce de leite!!!
    Trouxe duas vezes (despachados) e não houve problemas.

    Jorgito é uma ótima opção. Quando vi nos supermercados esse pacotinho com seis unidades, comprei para experimentar no hotel e gostei muito. Trouxe vários para dar como lembrancinha. Adorei a dica da geleia e do chimichurri.

  6. Ai, esse post é de deixar as lombrigas loucas! rsss
    Realmente Cachafaz eh mil vezes melhor que Havana, e o precito beeem melhor tambem, o Milka então é de matar, muy bueno!!!!
    A mesma coisa os Dulces de Leche de outras marcas de mercado são bem melhores que Havana…
    Besos

    • Túlio Bragança

      Barra no Brasil. A lei diz que está proibido levar produto lácteo. Na prática poucos aeroportos fiscalizam isso, o de Porto Alegre é o mais chato.

  7. shari

    Mesmo que nao deja de supermercado, os “naipes para truco” sao mais una boa opção pra dar de presente.

  8. Cris

    Ola! “Ines Berton, ela tem versões de supermercado”? Poliana, poderia detalhar mais isso, por favor? sou louca com os chás dela.. Obrigada, Cris

  9. Leandro Morais

    Pessoal com a nova lei que foi noticiada hoje podemos trazer doces de leite e vinhos ? tem algum limite?
    da argentina vou para o Uruguai de barco se eu comprar as coisas na argentina e voltar de avião por montevidéu posso ter problemas na imigração do barco ou depois no aeroporto do Uruguai?

  10. fernanda

    minha dúvida é a mesma do leandro morais, vou para buenos aires em agosto e pretendo fazer a viagem de barco para montevideu qual a melhor maneira de voltar para buenos aires?

  11. Pingback: Chimichurri: como usar esse tempero? | Aires Buenos | Simplesmente tudo sobre Buenos Aires

  12. Leda

    Caramba, irei a Foz do Iguaçu, consegui entrar no aeroporto na volta com meu vinho e meu doce de leite, kkkkkkk

Curtiu? Comente aí!