fim da restricao monetaria argentina

Liberação do dólar na Argentina: o que muda?

Acabou! Acabou! É Tetra! Depois de 4 anos acabou o que os argentinos chamam de “cepo cambiário”.  Essa medida restringia a compra e venda de dólar para quem mora no país. Criada como uma tentativa para frear a busca de doletas pelos argentinos, o cepo acabou sendo um tiro pela culatra. Quanto menos se tem uma coisa, mais a gente quer, né?

Basicamente todo argentino nasce querendo dólar. Seja pelos traumas dos governos passados, a desconfiança com as intituições bancárias ou a falta de opção para investimento, a economia argentina é extremamente dolarizada. Para comprar apartamento, por exemplo, os preços são todos na moeda americana.

Um dos resultados do cepo foi a criação de um enorme mercado paralelo de moedas, que funcionava totalmente fora do sistema, sem regulação, onde as pessoas podiam comprar e vender dólar, real, euro a um preço mais caro. Para os turistas era uma maravilha, seu real valia quase 50% a mais que o oficial, mas para a economia argentina era uma zona.

Com a liberação do dólar na Argentina o que muda afinal na vida do turista?

fimrestricaodolarargentina

Casa de câmbio no bairro de San Telmo, Argentina

Basicamente é a volta à normalidade. O mercado de moedas vai ser igual ao que era antes de 2011, igual ao que é quando você Viaja para o Chile, Uruguai, Estados Unidos, Europa!

1. Quanto vai valer o real?

O real oficial vai valer mais em relação ao peso, próximo ao que era o paralelo. Estimamos que 1 real será algo entre 3,50 e 4,00 pesos. Antes da liberação estava algo por volta de 2,60. Reiteramos que não somos um blog de finanças, não somos especialistas no assunto. Só replicamos aqui o que economistas argentinos comentam.

2. Você vai poder voltar a usar casas de câmbio oficiais.

fim restricao dolar argentina

Banco de La Nación do aeroporto de Ezeiza. Foto Jornal Clarín

O turista poderá voltar a comprar pesos nas casas de câmbio, sem ter que apelar para o mercado paralelo. Voltamos a recomendar muito o Banco La Nacion nos aeroportos de Ezeiza e Aeroparque, que funcionam 24hs e estão bem próximos a área do desembarque.

A medida que colocou o fim a restrição ainda é muito recente. Os valores das moedas ainda estão flutuando e só nos próximos dias veremos quanto é a cotação real de cada uma. Aqui algumas fotos de casas de câmbio, tiradas no dia 17 de dezembro.

3. O mercado paralelo deve diminuir consideravelmente

Conhecemos muita gente honesta e séria que trabalhava com isso, mas também havia muita gente estranha. Você caminhava pela Calle Florida e era um desfile de “Câmbio, Câmbio”, um mar de gente oferecendo dinheiro na rua com uma cotação melhor. Você confiaria seu rico dinheirinho para um estranho na rua? Eu pelo menos não!

Agora esse mercado vai ser menos vantajoso para o turista, por isso acreditamos que ele diminuirá bastante.

4. Usar o cartão de crédito volta a ser uma opção

Antes usar o cartão era certeza de pegar uma cotação péssima, já que eles se baseavam na oficial. O esquema era trazer a grana e trocar no paralelo, onde seu dinheiro valia 40% mais geralmente. Agora a cotação oficial está muito próxima do que era o paralelo, a diferença é inexistente. Claro que você ainda terá que pagar o IOF brasileiro. Não se esqueça.

5. Preços em pesos devem aumentar

Para a economia argentina não sabemos o que acontecerá. A tendência é que haja uma alta da inflação, que já é alta. Para o médio e longo prazo tudo indica que os resultados serão positivos. Estabilidade, é o que todo mundo quer.

Tenho passagem marcada para o final do ano. O que devo fazer?

fim das restricoes do dolar

Guia Vinícius e uma galera começando um dos passeios do Aires Buenos Tour

Apenas venha! Se você tem viagem marcada para o final do ano, nada muda a não ser ter mais facilidade para trocar seu dinheiro. Menos dependência do mercado paralelo. No mais, como diria nossa antiga ministra do turismo, Marta Suplicy: Relaxa e goza!

Veja mais sobre o ano novo em Buenos Aires

– Conheça os passeios em português do Aires Buenos Tour

– Todas as dicas do Reveillon 2016 em Buenos Aires.

Festa de ano novo do Madero Tango

 Ceia de ano novo em Buenos Aires: uma lista de restaurantes com menu e preço.

– Festa de reveillon Piso Compartido.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

17 comentários

  1. arthur

    Na verdade nada muda ! Continuaremos a trocar o real aqui com boa cotação. Só me ferr… com o aluguel que era cobrado em dolar e pagava na cotação oficial, agora pagarei bem mais caro. Porém a medida é boa para eles que estavam sofrendo demais com a entrada ilegal de doláres !

  2. Boa tarde pessoal. Estou indo para Buenos Aires no dia 28 de dezembro próximo. Face a liberação do “cepo cambiario, qual seria a melhor postura no que se refere à questão financeira (compra de moeda aqui ou lá, pesos ou dólares ou, ainda, reais) para ter um melhor custo/benefício nesta viagem?

    • Túlio Bragança
      Author

      Rafael, ideal é trazer reais e trocar no Banco La Nacion, que tem nos 2 aeroportos, funcionando 24hs

    • Túlio Bragança
      Author

      Cotação muito melhor se encontra nas casas de Cambio da Calle Sarmiento, proximo a Calle Florida

  3. Pedro Corsino

    Vou pra BsAs no dia 04/01/2016. Estava pensando em trocar inicialmente (para gastos do primeiro dia) no proprio aeroporto e no mesmo dia (chego 13h00) ir para calle florida.

    Voces possuem novas sugestoes do que devo fazer apos esta mudanca?

  4. Pingback: Casas de câmbio em Buenos Aires | Aires Buenos | Turismo, guias de viagem e segredos de Buenos Aires

  5. lee

    Vamos seguir viagem para BA em janeiro e tenho duvidas ainda…troco dinheiro no banco la nacion ou na casa de cambio da calle sarmiento?

    • Túlio Bragança
      Author

      Lee, o melhor é trocar pelo menos um pouco no banco la Nacion. De uma comparada nas cotacoes. Incrivelmente a do banco la nacion anda muito boa ultimamente.

  6. Fabiane

    Estou indo passar o Carnaval em Buenos Aires e queria saber quanto de dinheiro é recomendado levar? Vou ficar 06 dias.

  7. Giuliana

    Bom dia! Tenho a mesma dúvida que a Fabiane, acima. Agora com as mudanças na cotação, não sei muito bem quanto gastaria por dia. Vi que vocês tem um post sobre isso, inclusive com três perfis de gasto diferentes, mas acredito que deva estar meio desatualizado, não?

Curtiu? Comente aí!