Los Galgos

Los Galgos, um notável com ar renovado

Na esquina da avenida Callao com a Lavalle, bem na divisa dos bairros San Nicolás e Monserrat, existe um café portenho singular, cuja história continua sendo escrita e merece ser contada. Quem já fez nosso tour Buenas Noches deve estar lembrado dele.

Incluído no rol dos seletos bares notáveis de Buenos Aires, Los Galgos esteve fechado por quase um ano, levantando suspeitas de que encerraria suas atividades definitivamente, após oito décadas bem vividas. Felizmente, no primeiro dia de dezembro de 2015, suas emblemáticas portas vaivém voltaram a ranger, agora sob nova direção.

Los Galgos, um notável com ar renovado

Los Galgos

Tudo começou em 1930, quando um imigrante espanhol abriu neste imóvel um armazém e distribuidora de bebidas chamado Los Galgos – o sujeito era fã desses cães de corrida. Depois, em 1948, o negócio passou para as mãos de outro espanhol, don José Ramos, que manteve o nome e fez deste um dos cafés mais queridos do centro portenho por décadas a fio. Entre os habitués estavam o ex-presidente Arturo Frondizi, o bandoneonista Aníbal Troilo e outro tangueiro, Enrique Santos Discépolo, que vivia a quadras dali.

Como costuma acontecer, nem sempre os herdeiros dão conta de continuar a saga de um café notável, transferindo o bastão para um novo proprietário. Foi assim que Los Galgos passou para a batuta de Julián Díaz, empresário mais do que gabaritado para renovar este lugar.

Díaz e sua esposa Florencia Capella tocam um dos bares mais “hype” de Villa Crespo, o 878, referência em coquetelaria premiado internacionalmente e um dos primeiros da capital a atender a “portas fechadas” – modinha que pegou logo depois. Ele também é um dos sócios-fundadores do Florería Atlántico – um bar charmosíssimo e cheio de onda no subsolo de uma floricultura na Recoleta -, mas há cerca de um ano deixou a sociedade para se dedicar a Los Galgos, seu mais novo-velho projeto.

Los GalgosVelho, porque a proposta de Días foi preservar da melhor forma a estética e identidade deste café quase centenário, recuperando seu mobiliário, painéis de madeira entalhada, portas vaivém e um dos galgos de porcelana que decoravam o salão desde sempre.

Los GalgosNovo, porque o lugar ganhou uma infra-estrutura melhor, com ar-condicionado, cozinha equipada, wi-fi mais veloz e uma cafeteira italiana sensacional. Mas a principal novidade está no menu: se antes os comensais sentavam à mesa basicamente para tomar um cortado ou um vermute e comer um sanduíche triplo de presunto e queijo no pão de miga, hoje a casa serve pratos da “cozinha clássica portenha”, de parrilla e milanesas ao famoso Revuelto de Gramajo, tudo com ingredientes de primeira – ovos e frango orgânico, frutas e verduras da estação, etc. – e o preparo cuidadoso da chef Magalí Zanchi, responsável pela cozinha do 878. O menu de meio-dia sai por 150 pesos e inclui principal, bebida e café. A casa não cobra serviço de mesa (a tal da taxa de cubiertos), o que é ótimo. Se a ideia é passar apenas para tomar o desjejum ou um lanche da tarde, tudo bem: a casa serve sanduíches, medialunas e alfajores de fabricação própria, fresquinhos.

Los Galgos

“É impossível imaginar Buenos Aires sem seus bares, onde a cultura da gastronomia portenha se desenvolveu com os imigrantes. Tínhamos a convicção de que devíamos recuperar este lugar, porque as pessoas têm muito carinho por ele, mas não queríamos trabalhar sua identidade de uma perspectiva melancólica e saudosista. Nossa ideia sempre foi manter este lugar vivo”, me disse Julián, enquanto tomávamos um café expresso apoiados no balcão original de madeira. O bar estava cheio e rolava um moderníssimo Herbie Hancock ao fundo 🙂

Los Galgos

Fã de jazz, Julián contou que até a metade do ano pretende promover concertos, saraus e outros eventos culturais no salão do andar de cima, onde vivia a família do antigo dono. Fique de olho no Facebook deles para acompanhar as novidades. E não perca, sob hipótese alguma, a chance de tomar uns tragos à moda antiga no balcão deste clássico renovado.

Los Galgos
Callao, 501, esquina com Lavalle.
De segunda a sexta das 7h às 2h. Sábados a partir das 8h.

Leia o post do El Gato Negro, bar que está bem perto do Los Galgos

Veja 10 restaurantes para conhecer na Av. Corrientes, bem na região do Los Galgos.

Devore todos os posts da Mariana Sanchez na seção VIDA PORTENHA.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curtiu? Comente aí!