Museu do Humor

Muhu, o Museu do Humor

Conheci a Mafalda quando tinha mais ou menos a idade dela, uns oito ou nove anos, folheando um livro de adultos na biblioteca de casa. Não lembro que livro era, só sei que nunca mais esqueci aquela menina idealista, intelectual e libertária.

O Quino, pai da Mafalda, costuma ser o primeiro contato dos brasileiros com as historietas argentinas. Mas é preciso dizer que nossos hermanos têm uma infinidade de outros artistas tão bons quanto, já que a tradição do humor gráfico é levada muitíssimo a sério por aqui.

E uma forma de conhecer esse mundo de pertinho é visitando este museu em Puerto Madero.

Muhu, o Museu do Humor

Museu do humor

Diferentemente de outros museus portenhos, este é novo (foi criado em 2012), mas o edifício tem quase cem anos de história (mais pra frente eu conto). Embora o espaço não seja lá muito grande, há muito o que descobrir se você se interessa por desenhos, quadrinhos, cartuns e caricaturas.

Na primeira sala acontecem exposições temporárias, como a de brinquedos antigos, que está em cartaz agora (confira aqui a programação). Já no subsolo está a mostra permanente, que abarca duzentos anos de história do humor gráfico argentino, de 1810 aos dias de hoje.

Museu do humor

Foto: site Buenos Aires Ciudad

É possível conhecer a primeira caricatura publicada num jornal de Buenos Aires (em 1824), o primeiro personagem de quadrinhos argentino, Don Goyo Sarrasqueta y Obes (de 1913), as antológicas revistas Rico Tipo, Tía Vicenta, El Hogar e Caras y Caretas, que publicavam os melhores artistas de sua época, e ter contato com a produção de grandes mestres do desenho argentino, como Dante Quinterno, Guillermo Divito, Andrés Cascioli e, dos mais recentes, nosso amado Liniers.

Museu do humor

Mafalda no cinema

Cinco humoristas “notáveis” presidem o museu: Garaycochea, García Ferré, Sábat, Mordillo e, naturalmente, Quino. A ideia é difundir a arte do humor gráfico do passado e do presente, abrindo espaço para novos artistas e tornando seus trabalhos mais acessíveis (o MuHu também realiza exposições em outros espaços, por vezes fora da capital).

Uma das coisas que mais gostei foi a sala de cinema, onde pude ver a turma da Mafalda em filme (tão legal!) e Upa en Apuros, primeiro desenho animado colorido feito na Argentina, em 1942.

Cervejaria Munich

Salão da cervejaria com seus vitrais e móveis antigos.

Sobre o edifício: o MuHu tem como sede a antiga Cervejaria Munich, inaugurada no final de 1927 em estilo eclético, em projeto de vanguarda assinado pelo arquiteto húngaro Andrés Kálnay. Na época o lugar foi frequentado por alguns cidadãos ilustres, como Jorge Luis Borges, Adolfo Bioy Casares e Antoine de Saint-Exupéry, que de certo chegavam ali pra papear, tomar uma gelada e admirar o Rio da Prata. Quando a cervejaria fechou, em 1971, o imóvel ficou abandonado por anos a fio e entrou em decadência até ser comprado pela Empresa Nacional de Telecomunicações, que depois inaugurou um museu ali. Em 2002, o edifício se torna sede da Direção Geral de Museus de Buenos Aires, que, dez anos depois, abre ali o Museo del Humor, para alegria dos argentinos e visitantes do mundo todo.

Museu do humor

Piso original da Cervecería Munich: adorei!

O Muhu abre diariamente (seg a sex das 11h às 18h; sáb e dom das 10h às 20h; feriados das 12h às 20h) e a entrada custa só 10 pesos. Às segundas, terças e quartas é gratuito. Menores de 14 anos entram de graça todos os dias.

MuHu – Museu do Humor
Av. de los Italianos (Costanera Sur), 851 – Puerto Madero

Leia mais posts sobre os museus portenhos

Os 10 melhores museus de Buenos Aires

6 museus nada comuns em Buenos Aires

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

1 comentário

  1. Pingback: Guia de Puerto Madero - Buenos Aires | Aires Buenos | Turismo, guias de viagem e segredos de Buenos Aires

Curtiu? Comente aí!