outono

Por que amamos Buenos Aires no outono?

Eu não sei se é porque nasci no outono, mas sou apaixonada pela estação das árvores seminuas. Ainda que na primavera os jacarandás em flor criem um exuberante manto lilás nas calçadas de Palermo e da Recoleta, principalmente, o tapete de folhas amareladas crocantes sob os pés tem lá o seu charme.

Como Buenos Aires é uma cidade de clima extremo (muito frio ou muito quente) por causa da umidade que vem do Río de la Plata, a melhor época para visitá-la é durante as meias-estações, no outono ou na primavera. A seguir, alguns motivos pelos quais amamos a capital portenha nos meses de março a junho:

Por que amamos Buenos Aires no outono?

buenos aires no outono

“Otoño porteño”, composição de Astor Piazzolla que integra suas “Estaciones porteñas”. Foi escrita em 1969, inspirada nas estações de Vivaldi, e é um dos mais elegantes tango-jazz do autor. Para inspirar os dias outonais na capital.

buenos aires no outono

Foto: Clarín

O verão terminou, e isso já é, em si, um motivo e tanto para celebrar o outono. Adeus, suor pingando, metrô-modo-sauna e choque térmico da rua para o ar-condicionado.

buenos aires no outono

As águas de março fechando o verão. (Foto: Mariana Sanchez)

Buenos Aires é uma cidade super arborizada, especialmente nos bairros de Palermo, Recoleta e Retiro, onde há muitas praças e parques. No outono, estas regiões ficam forradas de folhas secas pelas calçadas, naquele tom amarelado e avermelhado tão bonito. Minhas preferidas são as folhas de plátano, que (sobre)vivem marcando as páginas dos meus livros.

buenos aires no outono

Foto: Elisandro Dalcin

Com os termômetros marcando entre 10 e 20 graus em média, parece que o apetite aumenta, ou talvez seja apenas a vontade de se aconchegar em pratos quentinhos, na linha confort-food. É tempo de explorar cantinas italianas, parrillas, pizzarias e restaurantes de comida tradicional, que servem empanadas, guisados e locros. Em abril, aproveite os menus especiais da Buenos Aires Food Week.

buenos aires no outono

O gisado de lentilhas do restaurante Perón, Perón. (Foto: divulgação)

É claro que você pode beber vinho o ano todo, mas para mim o outono é a melhor estação para se enfurnar em vinhotecas e degustar vinhos argentinos. Anote dois lugares imperdíveis: La Cava Jufre, em Villa Crespo, e La Malbequería, em Palermo.

buenos aires no outono

Coquetel do Café Rivas. (Foto: Divulgação)

A cultura da coquetelaria está cada vez mais em alta por aqui. Bares como Rey de Copas, Franks, 878, Doppelgänger, Florería Atlantico, Presidente e o recém-inaugurado Uptown (mesmos donos do bar secreto Nicky Harrison) são hoje alguns dos melhores balcões para se tomar um bom trago e aquecer o corpo e a alma. Em maio acontece ainda a Semana de la Coctelería: melhor desculpa, impossível.

Se você também acha que ver filmes combina com o friozinho, lembre-se que em abril acontece o BAFICI, Festival Internacional do Cinema Independente de Buenos Aires. E como a cidade não para, em abril/maio acontece também a Feira Internacional do Livro.

A luz do outono tem um quê mágico, talvez pelo contraste entre os tons dourados e o céu azul. Isso significa fotografias mais lindas e com cores intensas, mesmo que sua câmera não seja grande coisa.

buenos aires no outono

Dourado + azul nas ruas de Colegiales. (Foto: Mariana Sanchez)

Nem tão fria, nem tão quente, a estação é perfeita para caminhadas. E, convenhamos, caminhar (ou mesmo pedalar) nessa cidade plana, linda e cheia do que fazer, é indiscutivelmente a melhor maneira de conhecer Buenos Aires.

Conheça Buenos Aires com a equipe do Aires Buenos em qualquer estação! Saiba mais sobre o passeios diferentes e criativos do AIRES BUENOS TOUR.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários

  1. Elena Josefa spinaci

    ADORE ESTE BELLO REPORTAJE.YO AMO BUENOS AIRES PUES NACÍ EN SAN ISIDRO.PCIA DE BUENOS AIRES
    ES UNA LINDA CIUDAD MUY LLENA DE PLAZAS.ÁRBOLES EN LAS CALLES
    TAN BONITA Y DESLUMBRANTE.VIVO EN BRASIL.PERO ESTOY VOLVIENDO PARA MI DESLUMBRANTE CIUDAD

Curtiu? Comente aí!