Roteiro de 3 dias em Buenos Aires – Dica do leitor

Quer fazer uma viagem rápida com o namorado e não sabe como convencer o seu amado? Hoje a Camila vai te ensinar na dica do leitor! Rsrs! Ela conta para nós sobre o seu roteiro de 3 dias em Buenos Aires e como ela deu esse presente de grego para o seu namorado. Sim, ela queria vir para cá e deu de presente uma viagem para os dois! Ótima ideia! E tenho certeza que ele deve ter amado o presente, que foi inesquecível!

Se você está planejando uma viagem para a capital portenha, veja o nosso Guia Básico: 4 dias em Buenos Aires, nele você vai encontrar um roteiro fechadinho com várias opções de passeios e restaurantes. Temos também o Guia Lado B dos pontos turísticos de Buenos Aires, que é ótimo para quem quer sair do lugar-comum no quesito “pontos turísticos”. No Guia Lado B você vai descobrir ótimos passeios, porém ainda desconhecidos para os turistas!

Roteiro de 3 dias em Buenos Aires – Dica do leitor

dica_do_leitor_7

Como eu amo viajar, resolvi dar um presente de grego para meu namorado, pesquisei diversos destinos e escolhi Buenos Aires por ser super romântica e de fácil acesso a partir de Curitiba (já que seriam somente 3 dias, não queria perder tempo voando). Pegamos vôo direto de apenas 2 horas na ida e na volta, assim pudemos aproveitar o dia da chegada. Ter encontrado o Blog Aires Buenos, facilitou muito a elaboração do roteiro, só tenho a agradecer. Segue nossa experiência nesta cidade encantadora:

1º dia (sexta) – Palermo

Chegamos às 17h e fomos direto para o nosso Hotel Casa Calma, foi definitivamente a melhor escolha para esta ocasião, hotel boutique muito charmoso, confortável, jacuzzi, sauna, cama king, intimista (somente 18 aptos), bem localizado, atendimento impecável, café da manhã no quarto sem custo adicional, bicicletas à disposição para empréstimo, videoteca com boa variedade de filmes!

Após o check-in pegamos um táxi e fomos comer empanada no Ña Serapia, botecão antigo e tradicional de Palermo, cerveja Quilmes geladíssima… Experimentamos as de carne apimentada e carne suave, todas deliciosas! O dono do bar nos atendeu pessoalmente de forma muito gentil.

dica_do_leitor_8

Dali caminhamos por Palermo, até chegar na sorveteria Jauja e depois até a Plaza Serrano, centro do “burburinho” de Palermo. Por ali quase paramos para comer um sanduíche no Burguer Joint (estava lotado de gente: dentro, fora, nas calçadas), mas como a ideia era jantar parrilla, optamos pelo Don Julio e mais uma vez fomos muito felizes na escolha. Tinha fila de espera de uma hora, mas esse tempo voou, eles servem espumante para os clientes que estão aguardando mesa. A parrilla estava perfeita, macia, exatamente no ponto que pedimos e o atendimento também foi nota 10! Pegamos um táxi, voltamos para o hotel, dormimos e depois fomos pra balada Rosebar às 2h30 da manhã. Inacreditável sair este horário, mas a balada (que era e-n-o-r-m-e e muito bonita) estava bombando, lotada de pessoas bonitas na faixa dos 20 anos, mesmo assim nos divertimos muito, a música era bem variada, tocou rock, salsa, reggaeton, eletrônica.

2º dia (sábado) – Recoleta, Centro e Puerto Madero

Recebemos nosso café da manhã no quarto (no horário combinado, com todos os ingredientes que solicitamos), simplesmente maravilhoso! Como voltamos praticamente de manhã da balada na noite anterior, acordamos tarde, às 11h e só conseguimos sair do hotel às 14h, portanto o dia foi bem corrido. Faríamos o trajeto até a Recoleta a pé, mas no lobby vimos as bicicletas de bamboo que eles emprestam e foi a melhor ideia que tivemos. Buenos Aires é muito plana e como era sábado, o trânsito estava bem tranquilo para pedalar. As bicis foram um espetáculo a parte, elas eram feitas de bamboo e várias pessoas nos paravam e pediam para tirar foto com elas. Rsrsrs! Maior sucesso!

dica_do_leitor_1

Fomos direto para a praça que tem ali entre o Cemitério da Recoleta e a Basílica Nuestra Señora del Pilar. Estava rolando uma feirinha de artesanato. No cemitério procurei as tumbas das histórias que li aqui e foi um passeio inusitado, porém gostei muito. Dali fomos até a Floralis Generica. No caminho de volta para o hotel paramos para comer no El San Juanino, as empanadas estavam deliciosas, porém o garçom não nos agradou, quando entramos (tudo bem que faltava pouco para o horário de fechamento) ele já nos parou na porta e disse que não serviria mais comida, só empanada de carne. Por sorte era bem o que a gente queria, mas ele nos atendeu com pressa, achei mal educado.

Voltamos para o hotel, devolvemos as bicicletas e pegamos um taxi para o Café Tortoni, tinha fila, mas andou rápido. Pedimos café preto, chocolate espesso (doce demais, eca, me arrepia só de lembrar), churros (duro, frio, sem recheio, bem diferente do que comemos aqui no Brasil), torradas e manteiga.

dica_do_leitor_3

Seguimos pela Av. de Mayo, até chegar na Plaza de Mayo. Vimos a Casa Rosada (já estava anoitecendo, achei ela mais bonita com as luzes acesas), Catedral Metropolitana (já estava fechada), caminhamos até a Calle Florida e assistimos algumas pessoas dançando tango ali no calçadão, achei superbacana… Mas achei a rua meio “caída”, talvez já tenha sido mais glamorosa, mas muitas lojas comerciais estão fechadas e terminamos o passeio na Galerias Pacífico, lindo!

dica_do_leitor_4

À noite fomos no Tango Porteño, é um show daqueles bem encenados, estilo Broadway, com orquestra ao vivo de 12 músicos se apresentando num palco suspenso. Ao todo são 32 artistas e várias trocas de cenário. Ele fica num antigo cinema, pertinho do Teatro Colón e do ladinho do Obelisco! Dali fomos para Puerto Madero e jantamos no Cabaña Las Lillas.

dica_do_leitor_5

3º dia (domingo) – San Telmo

Conhecemos uma fábrica de couros e a Feirinha de San Telmo, que nada mais é que uma feira de cacarecos, kkkk! Desculpe, mas eu olhava alguns stands e pensava “será que alguém compra isso?” Rsrsrs foi engraçado. Escolhemos adivinha o que para almoçar? Parrilla La Brigada, amei, amei muito! O garçom literalmente cortou a carne com a colher. Tomamos um sorvete no Persicco e seguimos caminhando pela feira até chegar na Plaza de Mayo. Caminhamos pela Florida (novamente, desta vez de dia) e voltamos ao hotel. Queríamos ter ido até o Rosedal, mas deu preguiça e ficamos o final da tarde assistindo um DVD no quarto! À noite fomos no Grand Bar Danzón, um resto-bar sofisticado e moderno e depois no La Viruta milonga, fiquei deprimida de ver todos aqueles casais dançando tango com a mesma facilidade que descem a escada! Kkkk! Quero me matricular pra ontem numa escola de dança de salão e voltar à BsAs só para passar horas dançando!!

É isso! Espero que tenham gostado! Beijos

dica_do_leitor_6

Muito legal a sua viagem, Camila! Vocês conseguiram conhecer os principais pontos turísticos em apenas três dias, além de terem comido em ótimos restaurantes. E com certeza foi uma ótima escolha andar pela cidade de bicicleta. Buenos Aires tem muitas ciclovias e alguns turistas deixam de aproveitar esse diferencial da cidade!

Gostou da dica da Camila? Tem muito mais na nossa sessão DICA DO LEITOR. Dá uma espiadinha lá!

Não deixe de nos mandar o relato da sua viagem para nós! Vamos ficar muito felizes em contar um pouco da sua história, além de ajudar e inspirar outros leitores. Mande seu roteiro com algumas fotos para airesbuenosblog@gmail.com.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *