Uma semana de vida portenha – Dica do leitor

Hoje a dica do leitor é do Luiz Eduardo. Ele visitou Buenos Aires em março junto com a namorada e sua viagem de uma semana seguiu o estilo de vida portenha. Infelizmente houve um contratempo no decorrer da viagem, mas isso não impediu o casal de andar bastante pela cidade, em média 12km/dia! Haja sola de sapato, hein? Rsrs! Mas com certeza foi uma viagem muito gostosa e que deixou um sonho no casal: morar em Buenos Aires!

O roteiro do Luiz Eduardo conseguiu englobar vários pontos turísticos e ele seguiu muitas dicas aqui do blog. Mas se você procura um roteiro de viagem fechado, precisa conhecer o Guia Básico de Buenos Aires – O que fazer em 4 dias. Caso você queira algo que fuja do circuito tradicional de turismo da cidade, o melhor é o Guia Lado B dos pontos turísticos em Buenos Aires.

Uma semana de vida portenha – Dica do leitor

dicadoleitor_5

Oi, Túlio. Acabamos de voltar de Buenos Aires, minha namorada Cláudia e eu. Nossa estadia se deu no período de 07/03/2015 a 13/03/2015. Fizemos uma viagem espetacular. A vontade foi de ficar e morar na cidade. Como teríamos sete dias inteirinhos por lá, nosso roteiro foi planejado com o intuito de nos proporcionar de fato uma vida portenha. Não queríamos apenas passar diante dos monumentos e praças, fotografar e ir embora. E acho que foi isso que tornou a viagem ainda melhor e mais intensa. Nosso translado pela cidade se deu quase que inteiramente de ônibus, subte e a pé (só a pé foram 62 km percorridos!). O sistema de ônibus é muito bom, tudo bem indicado. Para quem for optar por esse meio de transporte, aconselhamos que baixem o aplicativo “Cómo Llego”. Ele indica as ruas e as linhas de ônibus que você deve pegar para chegar ao destino desejado e em todas as paradas de ônibus tem indicado quais as linhas que ali passam, de modo que você consegue se virar sem precisar ficar pedindo informação. Como o aplicativo só funciona estando conectado à internet, nós compramos um chip da Claro para ficarmos usando o 3g, que funciona muito bem, recomendamos que façam isso também. É baratinho e o uso do googlemaps será de muita utilidade.

1º dia – 07/03, sábado

Chegamos em Buenos Aires por volta das 5 horas da manhã do dia 07/03, mortos de sono! De lá seguimos para o apartamento que ficaríamos instalados. Dormimos um tanto e ao meio dia partimos para a Recoleta. Almoçamos em um restaurante na Av. Santa Fé e em seguida conhecemos o Cemitério da Recoleta, passeamos pela feirinha da Plaza Francia, conhecemos a Faculdade de Direito, a Floraris Genérica, e curtimos o fim de tarde pela redondeza. À noite fomos para a Plaza Serrano, em Palermo. Lugar bastante badalado, com muitos bares e muita gente descolada. Aproveitamos um deles e curtimos a noite.

dicadoleitor_4

2º dia – 08/03, domingo.

Acordamos e pegamos o subte para a Plaza de Mayo. Conhecemos toda Feira de San Telmo. Aqui provamos o famoso Choripan (muito saboroso!). Ao fim, numa Avenida paralela à Plaza Dorrego, pegamos um ônibus para La Boca. Conhecemos o Caminito e o Estadio do Boca Juniors. Voltamos para a Plaza Dorrego e fizemos todo o percurso de volta da Feira. Vale salientar que apreciamos vários artistas e tudo mais que a feira proporciona. Seguindo, partimos para a Casa Rosada e fizemos a visita guiada. Vale muito a pena. Era quase 19h, fim de tarde, quando descemos para Puerto Madero, lugar bastante movimentado.

dicadoleitor_2

3º dia – 09/03, segunda-feira

Neste dia fomos conhecer o Parque de La Memória (indicação do Aires Buenos), um lugar espetacular e bastante denso pela sua proposta. Dali partimos para o Monumental de Nunez, estádio do River Plate. As ruas próximas são das mais bonitas que nós vimos. Tomamos um ônibus para a Plaza Barrancas de Belgrano e fomos até o Bairro Chino. Por lá almoçamos (outra indicação do Aires Buenos). Partimos para Plaza Italia e de lá passeamos de bike pelos bosques de Palermo. A prefeitura da cidade tem um programa muito legal de empréstimo de bike, recomendamos muito que façam isso. Nosso “pôr do sol” foi na Plaza Armenia, em Palermo. Muitos cafés e bares ao redor. Lá fizemos nossa “merienda” e em seguida passeamos pelas ruas. Já era noite.

dicadoleitor_8

4º dia – 10/03, terça-feira

Neste dia começamos o passeio pela Plaza Del Congresso. Descemos pela Av. de Mayo e almoçamos no 36 Billares (outra dica sensacional do Aires Buenos), o lugar é demais e realmente é tudo o que o blog mencionou no texto específico sobre o lugar. Após a refeição, seguimos na Av. de Mayo, cruzamos a 9 de Julho e fomos até o Obelisco; passamos no Teatro Cólon e de lá fomos à Calle Florida. Ao fim da rua tem algo lindo: Plaza San Martin. Foi o nosso melhor fim de tarde. De lá partimos para Recoleta e jantamos no El Sanjuanino. A sobremesa foi na Volta Helados. À noite conhecemos uma tradicional milonga da cidade no bairro de Palermo, no Salón Canning. Uma experiência cultural que valeu muito a pena.

5º dia – 11/03, quarta-feira

Bem, começamos pela Villa Crespo, passeando pelas lojas de couros que existe na Calle Murillo. De lá pegamos um ônibus até o Cemitério da Chacarita. Tão esplêndido quanto o da Recoleta. De lá partimos para almoçar no Don Charlone (uma bela dica do Aires Buenos). Foi o melhor “Menu Del Dia” que comemos em toda estadia. Recomendamos muito o simples lugar. Seguimos para a Occo Helados, outra indicação do Aires. Delícia. Foi a nossa sobremesa. Ao lado visitamos o Mercado de las Pulgas. Para nós que gostamos de “velharias” é um prato cheio. Dalí seguimos caminhando até Palermo e mais uma vez curtimos suas belas ruas. Este dia foi um tanto tragicômico. Tivemos um contratempo: mesmo ainda achando os cães bem sociáveis, fui mordido por um cão de rua no bairro da Chacarita. Sai com um ferimento na parte inferior da coxa e quase sem roupa. O que me salvou foi uma pequena loja onde tive que comprar uma outra bermuda.

dicadoleitor_6

6º dia – 12/03, quinta-feira

Mediante o contratempo no dia anterior, durante o dia conhecemos apenas a Boond Street na Av. Santa Fé. Uma espécie de Galeria do Rock. O dia ficou um tanto perdido, pois precisei ir ao hospital para tratar do ferimento causado pela mordida do cão e tomar a vacina anti-rábica. Buenos Aires tem muitos cachorros, grandes e lindos, que passeiam com seus donos sem o auxílio de coleiras. Quase todos são dóceis. Eu tive uma tremenda de uma infelicidade. Além do quê, era um “cão de rua”, estava com moradores de rua. À noite fomos conhecer o Cassino Puerto Madero. Lá existe um restaurante que é ostentação, amigos. Pagamos um valor salgado (235 pesos por pessoa), mas era comida japonesa, massas e parrilla à vontade, bem como refrigerante e choop. O lugar é bem requintado e acontece show musical também. Ao fim você pode conhecer o cassino.

7º dia – 13/03, sexta-feira

Nosso último dia. De todo modo, nosso vôo partiu somente à meia noite do sábado. Tivemos todo o dia para aproveitar. Decidimos fazer uma espécie de “roteiro frânces”, andando pelas ruas da Recoleta, Av. Santa Fé, Av. Alvear, Callao, ruas por trás do Cemitério da Recoleta. Aproveitamos para conhecer a Biblioteca. Terminamos o dia na Floraris Genérica, deitados na grama e desejando morar na cidade. Ehehe…

Preciso ressaltar: os garçons (todos, sem exceção), nos receberam muito bem, todos receptivos e muito simpáticos, aliás, não só os garçons, mas todos os argentinos, ninguém poupou cuidado e atenção em nos dar informações e/ou dicas, todo mundo muito acolhedor. Achamos a cidade muito tranquila! Como os ônibus lá funcionam 24h, nos dias em que resolvemos sair à noite fomos e voltamos de bus e era comum ver senhoras e moças, com suas bolsas, sozinhas, caminhando por volta das 3h da manhã (um choque de realidade em relação à cidade em que moramos).

dicadoleitor_7

A cidade é repleta de praças, gramados verdes, cafés, livrarias, monumentos e prédios. As praças são muito aconchegantes e os gramados muito convidativos, principalmente quando se andou em torno de 12km/dia a pé e tudo que se quer é deitar e apreciar uma boa vista. Sempre deitávamos e descansávamos um pouco em meio às pessoas que sempre estavam ali, com seus livros, apreciando um fim de tarde. Buenos Aires tem muitos carros antigos e lindos estacionados pelas ruas. Buenos Aires quase não tem ladeira e em cada esquina encontra-se um florista. Não é uma cidade de grandes supermercados, apesar de ser uma cidade grande. Nós pudemos capitar um ar mais familiar em cada detalhe, como uma quitanda de frutas em cada quarteirão. Sem dúvida que voltaremos a Buenos Aires. Quanto a morar, seria um sonho.

dicadoleitor_3

Sua viagem foi espetacular e vocês realmente captaram o estilo de vida de um verdadeiro portenho! É uma delícia deitar na grama, ler um livro e comer um sanduíche, principalmente quando há o por do sol para acompanhar! E quem sabe um dia vocês não se mudam para a capital portenha? Nunca se sabe o que o futuro nos reserva, não é mesmo?

Se você quer ver outras dicas de leitores como essa, vá na seção DICA DO LEITOR.

E se você quer enviar seu relato, mande seu roteiro com algumas fotos para airesbuenosblog@gmail.com que em breve sua história será publicada!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 comentários

  1. Edinalva Magalhaes

    Luiz, a viagem de vcs foi super proveitosa, pena que os dias passam tão rápido quando estamos nesta cidade linda, não é? E a vontade de voltar, ah essa, não passa rápido não rsrs Buenos Aires fica bem viva em nossa mente por um longo tempo!

  2. Amei a viagem de vcs,foi bem ao meu estilo,de andar bastante a pé ,de onibus,metrô pra aproveitar ao maximo essa cidade encantadora.
    E sim,concordo com vcs,são todos muito solícitos conosco,as duas vezes que estivemos aí fomos muito bem tratados por todos.
    E realmente saímos com vontade de morar aí e vou contar uma coisa: ela não passa ,viu?..basta a oportunidade aparecer 🙂

  3. Luiz Eduardo

    Edinalva, Graciane, foi uma viagem fantástica mesmo. Já li esse textos várias vezes, numa forma de voltar ao tempo e sentir o gosto dos dias que passei em Buenos Aires. Apesar de tudo isso, voltei com a sensação de que deixei passar muitas coisas. O bom é que dá para planejar uma nova viagem à cidade com muita coisa ainda para apreciar. Sendo bem sincero, quero uma oportunidade para morar. =D

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *