Viagem de amigas em Buenos Aires – Dica do leitor

Hoje é a Manuela quem conta sua experiência na dica do leitor. Ela fez uma viagem estilo “só as amigas em Buenos Aires”. Todas se hospedaram em hostel, que é a opção mais atrativa financeiramente, e ainda de quebra ganharam algumas entradas para baladas. Essa é uma ótima maneira de economizar e ainda aproveitar a noite!

A Manuela fez seu próprio roteiro com a ajuda do blog, mas caso você queira um planejamento já fechado para a sua viagem, recomendamos o nosso Guia Básico – O que fazer em Buenos Aires (4 dias). Mas caso você queira fugir do circuito tradicional de turismo, também há um roteiro com a sua cara, é o nosso ebook Guia Lado B dos pontos turísticos de Buenos Aires.

Viagem de amigas em Buenos Aires – Dica do leitor

dica_do_leitor_4

Fiz minha viagem no início de dezembro, do dia 3 ao dia 9. Começou com um pequeno problema, pois eu e mais duas amigas embarcamos em Vitória e havia uma conexão em Congonhas, e nessa conexão nosso vôo não estava confirmado. Enfim, era pra chegar no Aeroparque às 22 horas, mas chegamos no Ezeiza à meia-noite… Mas mesmo assim não desanimamos, chegamos ao hostel Che Lagarto, em San Telmo, que foi uma atração à parte, e já fizemos amigos brasileiros, que estavam de saída. Esse hostel foi uma ótima escolha, pois lá conhecemos muitos brasileiros que estavam no mesmo pique que nós e fizemos muitos passeios juntos.

Dia 3 – quarta-feira
Já nessa chegada, fomos a um pub ali perto, o Puerta Roja. Gostei do lugar e de cara já provamos algumas cervejas, depois voltamos ao hostel para descansar.

Dia 4 – quinta-feira
Começamos o dia cedo, pois tínhamos a saga de trocar o dinheiro. Isso porque trocamos pouco em Vitória, apenas para não chegar de mãos abanando, principalmente por conta do táxi. Fomos à Calle Florida a pé mesmo, trocamos o dinheiro e aproveitamos para dar uma volta por ali. Fomos ao Museu Cabildo, à Catedral Metropolitana e à Casa Rosada. De lá pegamos um táxi (como sempre andávamos em grupo e achamos um transporte barato, preferimos o táxi para nos locomover) e fomos à Confiteria Las Violetas, lugar lindo e que vale a visita. Depois, fomos conhecer o Jardim Japonês. Voltamos ao hostel e nos juntamos ao grupo de brasileiros que estava lá. À noite (bem mais tarde mesmo, tudo lá acontece mais tarde) conhecemos a Cervejaria Antares de San Telmo. Achei muito bonita, o atendimento foi ótimo, o som muito bom, e cerveja maravilhosa. Depois fomos a um boliche em uma boate ali em San Telmo, que estava tocando só hip hop. E apenas ficamos sabendo desse boliche porque o hostel nos oferecia entradas em várias opções para noitada.

dica_do_leitor_3

Dia 5 – sexta-feira
Contratamos no dia anterior um city tour que foi barato, encontrado lá na Plaza de Mayo, e foi uma boa pedida. Nos buscou no hostel no horário combinado e passou por alguns pontos turísticos da cidade, como a Casa Rosada, que já havíamos conhecido no dia anterior, a Floralis Generica e o estádio do Boca. Lá preferi ficar nas imediações e experimentei em um bar a melhor e mais barata empanada da viagem, em um lugar muito bonitinho. Depois o city tour nos levou no Caminito e nos deixou em Puerto Madero na volta. O grupo então se dividiu, eu e minha amiga decidimos conhecer o MALBA, uma ótima experiência por sinal, e depois fomos a uma cervejaria na Recoleta para posteriormente conhecer aoPani da Recoleta, uma confeitaria maravilhosa! Voltamos ao hostel e à noite fomos a dois pubs em San Telmo: o Breoghan Brew Pub, que não valeu tanto a visita por causa do atendimento não muito bom e também das cervejas nada espetaculares; e o Gibraltar Pub, que também tem cervejas artesanais e estava mais tranquilo, foi uma experiência melhor nesse dia.

dica_do_leitor_5

Dia 6 – sábado
Começamos o dia na feirinha de artesanatos da Recoleta, e foi quando finalmente pudemos começar a comprar algumas lembrancinhas e presentes, e de quebra ouvimos um som muito bom, além de apresentações de artistas. Depois, fomos a Puerto Madero, conhecemos a Fragata e engatamos um almoço no Brasas Argentinas, uma alternativa ao Siga La Vaca, que estava lotado e não tivemos paciência de esperar. À noite havíamos marcado uma visita ao The Beer House Experience, em San Telmo mesmo, e foi ótimo! Uma delícia o jantar e também as opções de cervejas que a gente mesmo se serve; como marcamos cedo, o chef e mestre cervejeiro pode conversar bastante com a gente, foi muito atencioso! Depois, fomos a Palermo para conhecer como é a noite por lá e entramos em um lugar que não me lembro o nome, que era bom, mas não tinha nenhum atrativo diferencial.

VLUU L200  / Samsung L200

Dia 7 – domingo
Dia de Feira de San Telmo! Foi o único dia que pegamos uma chuva, caiu um toró, mas só durou alguns momentos. Depois pudemos andar por quase todas as quadras da feirinha, que tem muitas opções. Lá tem de tudo, adoramos! Paramos para um foto na Mafalda e depois o grupo se dividiu. Eu e minha amiga fomos conhecer o MAMBA, ali em San Telmo, que estava com uma exposição chamada Argentina Lisérgica, muito boa! Dali, nós paramos em San Telmo mesmo em uma lanchonete, ficamos até de noitinha e fomos à Plaza Dorrego, onde estava tendo uma apresentação de tango, com o pessoal dançando à vontade. Nos sentimos nessa hora como da cidade! Voltamos ao hostel e de noite fomos a uma balada em uma boate chamada Club One, que não estava nos planos mas entrou por termos ganhado entradas no hostel. A boate é linda, a balada foi boa! Valeu a pena!

VLUU L200  / Samsung L200

Dia 8 – segunda-feira
Saímos cedo de novo, e mais uma vez passamos por aquela saga de trocar mais dinheiro na Calle Florida. Estava quase tudo fechado, por ser feriado, então não foi tão embolado como normalmente é. Dali fomos almoçar no Caminito, passeio muito bom que valia uma segunda visita. Saindo de lá fomos a Palermo, o grupo se dividiu e quem ainda não tinha ido ao Jardim Japonês foi. E eu que já tinha conhecido fui ao Planetário, ali perto, onde estava rolando um som. Aproveitei e fui ao Parque Rosedal, passeio maravilhoso, andamos até de pedalinho! Voltamos ao hostel e tentamos ir a um pub, que estava fechado, então voltamos ao Gibraltar Pub. Terminamos nossa viagem com os novos amigos que fizemos por lá.

dica_do_leitor_2

Dia 9 – terça-feira
Fomos para o aeroporto cedo, pois nosso voo era 11h50. Fizemos o translado de táxi.

Pesquisei muito antes de fazer essa viagem, o blog me ajudou bastante a chegar lá não me sentindo tão perdida assim, e no fim das contas conseguimos não fazer um passeio tão tradicional, que é o que mais me atrai. Estávamos em um grupo com uma prima e sua filha de 7 anos, que aproveitou demais também os passeios, exceto pelas saídas noturnas, mas no geral ela gostou muito! Procurei muitas opções, ficou faltando conhecer alguns lugares que gostaria muito, mas isso me deixa mais um motivo para voltar à cidade, além do óbvio: essa cidade encanta e é incrível! Amei conhecer!

VLUU L200  / Samsung L200

Que bom que o blog te ajudou a conhecer a cidade antes de viagem Manuela! Fico muito feliz em poder de alguma maneira ajudar a leitores como você. E essa opção de dividir o grupo é ótima, afinal ninguém que ser obrigado a fazer um passeio que acha sem graça, né? Que bom que vocês curtiram a cidade e aproveitaram bastante a viagem, agora precisam voltar, pois ainda tem muito lugar para conhecer!

Se você vai visitar a cidade e quer ver outras dicas, procure na categoria DICA DO LEITOR.

E você, já veio para Buenos Aires? Então conte sua experiência! Escreva para airesbuenosblog@gmail.com com algumas fotos, ficaremos muito contentes em postar seu relato.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 comentários

  1. Vinicius Drummond

    Show o relato, parabéns Manuela!!!

    Com essa subida absurda do dolar, aonde voce fez cambio e quanto conseguiu Manuela?

    Irei no meio do ano e ja estou preocupado com isso kkkkkkkkk

  2. lucas guimaraes

    Tambem irei em julho e ficarei no suite hostel florida , já estou querendo saber por quanto e aonde troca o real por perto.

    • Manuela

      Então, trocamos duas vezes na Florida, foi um preço bom que conseguimos, 4,65, não me lembro dos nomes, mas foi em uma galeria, que inclusive tinha cabine telefônica baratíssima p o Brasil, e depois dentro de uma banca de jornal. É bom ir falando com as pessoas que estão trabalhando com isso, pra buscar a melhor opção. Não recebemos notas falsas, no fim das contas recebi apenas uma moeda falsa de 1 peso (pois é… Rsrs) q ficou de recordação, mas de troco em uma padaria!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *