Viagem prolongada para Buenos Aires – Dica do leitor

A dica do leitor de hoje é da Fernanda, que já passou por aqui quando compartilhou conosco alguns passos de como montar seu roteiro de viagem. Bom, chegou a hora dela contar como foram os 12 dias que passou na capital portenha. Ela aproveitou bastante sua viagem prolongada para Buenos Aires andando a pé, deitando na grama como uma verdadeira portenha e se perdendo no Cemitério da Recoleta.

Ela pesquisou bastante aqui no blog para planejar o que queria fazer, mas se você tem preguiça ou te falta tempo para isso, recomendamos o nosso  Guia Básico de Buenos Aires – O que fazer em 4 dias e também o Guia Lado B dos pontos turísticos em Buenos Aires, com pontos turísticos menos clichês.

Viagem prolongada para Buenos Aires – Dica do leitor

dica_do_leitor_3

Tudo começou com a ideia de querer viajar sozinha. Escolhi Buenos Aires por ser pertinho, barato e porque um casal amigo meu disse que era legal (valeu Yuri e Fe!). Com vocês, o relato de quem foi pelo preço mas se encantou antes mesmo de chegar – e ainda prolongou a estadia porque não queria mais largar a capital portenha.Escolhi uma boa época para conhecer Buenos Aires: janeiro! Ah, el verano… Clima gostoso nas praças e nas ruas; aquele sol maroto com um vento fresco, manja? Pois é. Cheguei na cidade no dia 21 de janeiro e ficaria até o dia 29… se em meados desse tempo eu não resolvesse que só iria embora no dia 02 de fevereiro.

Levei R$ 2.500,00 para despesas com alimentação, transporte e transfer, regalos (presentes) para osmais próximos e coisas para mim. No primeiro dia, cheguei em um fim de tarde, sentei em um quiosque na Costanera Sur. Finalizei o dia na Plaza San Martin, no Retiro, e ali já percebi o quanto ia amar as plazas porteñas. À noite fui ao Johnny B. Good, bar massa em Puerto Madero todo temático na vibe do rock clássico. A dica é pedir fernet com coca, drink classicão de Buenos Aires! Finalizei a noite na Puente de La Mujer, muito lindo esse lugar à noche!

dica_do_leitor_10

O segundo dia foi aquele turismo no Centrão: Casa Rosada, Café Tortoni, Plaza de Mayo, Museu do Cabildo e mil e uma ruas e lojinhas escondidinhas que só quem anda em Buenos Aires conhece. Já vou logo dizendo: prepara pra andar muito!A sexta foi dia de rolezar a pé pra-ca-ram-ba. Fui caminhando do Centro, onde estava hospedada, pela linda Avenida Santa Fé atéééé a Recoleta. Fui ver a tumba de Eva Perón no Cemitério da Recoleta, segui para o Centro Cultural da Recoleta que é ao lado, conheci o Buenos Aires Design (shopping lindinho que fica vizinho, onde tem o Hard Rock Café) e terminei a tarde na Plaza Francia. Tudo pertinho! Tudo lindo! À noite ia ficar no pub do Hostel (o Florida Suites, que por sinal recomendo demais), mas acabou rolando um pub crawl pro Asia de Cuba, em Puerto Madero. É aquela coisa: esperava mais por tudo que haviam me falado, mas… houve quem adorou!

A quem interessar possa, vídeo com minha saga em busca à tumba da Eva! Hahaha

Sábado foi dia de Rosedal, bosque lindo de Palermo. Depois segui para o MALBA e fiquei maluca no Abaporu e no autorretrato de Frida Kahlo <3 Fui até a Biblioteca Nacional mas estava fechada. Daí tinha um restaurante lá mesmo onde comi uma parrilla de consolação bem gostosa! Terminei o dia na Pic Nic Party, festival de música eletrônica que tava rolando na Costanera Sur.

 

dica_do_leitor_9

Domingo, o clássico: feira de San Telmo! Muito amor por aquela gente, aquela cultura e comida de rua. É capaz de você se deparar com os caras do Tony Montaña fazendo show por lá. Não deixe de comprar os CDs deles! À noite fiquei de buenas em um restaurante da Plaza Francia.

dica_do_leitor_5

Na segunda fui turistar no Caminito (prepara para pagar 100 pesos pra tirar foto com o(a) tangueiro(a) e 60 pesos num choripan, okay? Mas vale a pena!) e na Bombonera. À tarde fui conhecer o Casino Buenos Aires, em Puerto Madero. À noite fui ao Bambino, pub no bairro do Abasto que toca Revelação e vende açaí e coxinha hahaha! Pra quem mora lá deve ser uma mão na roda pra matar as saudades do Brasil.

dica_do_leitor_4

Na terça fui fazer uma visita a trabajo no La Nación e sem querer cheguei ao Dotz Shopping, que era vizinho. Almocei por lá e, sem pressa nenhuma, assisti “Pinguins de Madagascar” em castellano! Um amor! Depois fui zanzar por Palermo Soho (cada esquina merece uma foto nesse bairro, fala sério) até encontrar o Túlio e a Paulinha aqui do Aires Buenos num cafecito massa de lá, o Lab Café. Obrigada, gente! Vocês foram demais! Ah, e à noite voltei a Palermo, pra um bar bem sussa na Plaza Serrano.

dica_do_leitor_2

Quarta-feira voltei a zanzar por Palermo sem pressa (sério, o bairro merece muito de sua atenção) e descobri muitos lugares legais (um restaurante mexicano, a Libros del Pasaje, umas lojas bem criativas e tal) e à noite fui ao La Puerta Roja, bar em San Telmo que serve as melhores papas fritas da cidade. JURO! Anota aí: papas fritas chili cheese. Sem mais.

dica_do_leitor_11

Na quinta andei muito (pra não dizer que me perdi no Centro) e fui fazer a visita guiada no Teatro Colón. Fim de viagem a gente começa a dar uma segurada na grana, mas ainda assim paguei os 180 pesos pra entrar e olha… Vale cada centavo argentino, gente! Aquele lugar não existe de tão lindo que é! Terminei o dia no Planetário comendo um choripan numa barraquinha de um tio lá perto, vai lá! Bãodemais! À noite fui ao Brasas Argentinas (Puerto Madero) comer carne com vinho, programa clássico na cidade, tá?Na sexta dei uma zanzada meio sem rumo (a esta altura já estava com meu cartão SUBE, que você encontra por 20 pesos em qualquer kiosco, pra economizar com transporte) e dei uma circulada no Abasto. Shopping Abasto, esquina Carlos Gardel, açaí no Bambino (falei dele mais acima, lembram?) e terminei o dia numa praça lá perto que nem sei o nome… Que importa? Só sei que foi massa e fiz amizade com um grupo buena ondíssima (das coisas bacanas de viajar sozinha…). À noite, La Puerta Roja de novo! Haha gostei muito!

Vem conhecer o La Puerta Roja!

No sábado finalmente achei a Floralis Genérica (dica, pede ao táxi para ir a “la flor gigante“, ou então pergunta assim na rua. Só quem chama de Floralis é o turista! haha). Fui lá, fui na Faculdade de Direito (tem que turistar) e terminei a tarde na Plaza Francia. Muita gente lá tomando sol, um tio tocando violão, um clima bom. Muito in love por esse lugar! Dica roots: pede churros e suco de laranja e come lá sentadão naquele verde bonito! À noite fui ao Sakura, restaurante japa em Palermo. Deu pra ver que fiquei ALOKA pelo bairro, né?

dica_do_leitor_6

No domingo, repeti a dose da Feira de San Telmo, agora mais experiente! Voltei, dei uma descansada, arrumei as malas (momento triste, cara, momento triste) e à noite fui no Sheldon, pub na Plaza Serrano (Palermo) que vi indicação aqui no Aires Buenos. Vocês tem que conhecer!No dia seguinte dei meu último rolé na Florida para gastar o dinheiro que sobrou com uns alfajores e regalos e voltei pra casa. Morrendo de saudade, preciso nem dizer, né?

Faltou fazer muita coisa? Sim! Mas eu ligo? Não. A cidade merece muitas visitas – até eu resolver comprar a passagem só de ida… No meio do ano devo ir com meus pais e fazer toda essa coisa de Passeio do Tigre, show de Tango, city tour com os véio. Acho isso muito legal, mas dessa vez fui com a intenção de zanzar pela cidade e descobri-la sozinha de um jeito meio roots, sabe? Vai me entender…

>> Falei sobre viajar sozinha em um dos vídeos, aqui!

Registrei a viagem no instagram @fernandices, na tag #fêembaires. Vocês podem dar uma sacada por lá e também na tag aqui do blog, a #airesbuenos. Lá rola muita dica de gente bacana que tá por lá e é uma super inspiração quando você tá meio perdido. Besos e disfrutem la ciudad, porque es muy buena!

dica_do_leitor_1

Gostaram do roteiro da Fernanda? Ela fez passeio de todos os tipos e assim conseguiu conhecer bem a cidade e é claro, se apaixonar por ela! E essa extendida na viagem com certeza foi um presente dos céus, não é sempre que o turista consegue dar essa prolongada nas férias!

Se você gostou desse relato, há muito outros na categoria DICA DO LEITOR.

Ficou com inveja e também quer contar pra Deus e o mundo como foi a sua viagem para Buenos Aires? É só escrever para airesbuenosblog@gmail.com e enviar junto algumas fotos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários

  1. Mila

    Adorei o relato! De curiosa, vi todos os vídeos hahaha muito bons! Deu pra matar as saudades 🙂

  2. marcio

    Fernanda você é muito fofa, super prá cima. Achei ótima suas dicas e desejo que você retorne novamente a BA para nos proporcionar mais alegria e experiência.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *