Buenos Aires com o noivo – Dica do leitor

Seguro Viagem Geral

Mais uma segunda-feira aqui no blog, e como de costume, mais uma dica do leitor. Dessa vez é da Carol, que visitou Buenos Aires com o noivo em dezembro de 2015. Eles utilizaram bastante os táxis da cidade, que são um pouco mais baratos do que estamos acostumados no Brasil e pegaram várias dicas aqui do blog!

Para quem está pensando em viajar para a capital portenha, recomendamos o nosso Guia Básico: 4 dias em Buenos Aires, com ótimos roteiros para os lugares mais badalados da cidade! Mas se o seu negócio é fazer passeios mais descolados, temos o Guia Lado B dos pontos turísticos de Buenos Aires. E se você está esbanjando e vai passar uns dias também no Uruguai, não pode perder o guia O Que fazer no Uruguai – 4 dias.

Buenos Aires com o noivo – Dica do leitor

dica_do_leitor_1

Oi pessoal. Meu noivo e eu passamos a primeira semana de dezembro em Buenos Aires. Como consegui muitas dicas legais graças a Aires Buenos, tive vontade de escrever o meu relato também. Se você estiver lendo esse post, provavelmente está como eu estava há alguns meses, ansioso para viajar e buscando dicas para aproveitar tudo que Buenos Aires tem de bom a te oferecer. Vamos começar?

O planejamento:

Depois de decidirmos que nosso destino seria Buenos Aires, comecei a pesquisar valores em agências de viagem e de forma independente.

Pelo menos nas agências em que pesquisei, a diferença era de mais de mil reais, portanto decidi que valia muito mais a pena comprar sozinha pela internet.

Decidi fazer a compra das passagens e do hotel pelo site da Decolar. A escolha do hotel foi feita com base em recomendações de diversos sites e escolhemos o Mérit San Telmo.

Eu tinha lido um post aqui no blog sobre as companhias áreas e, por sorte, a companhia mais elogiada, Turkish Airlines, era também a de melhor valor na data em que queríamos viajar. O único probleminha é que os voos só saem de noite, sendo assim, chegaríamos ao hotel apenas para dormir no primeiro dia, mas mesmo pagando essa diária, o valor ainda saía mais barato que nas outras companhias aéreas.
Não tive problemas com a Decolar, assim que fechei a compra já recebi os vouchers. O próprio site também te dá opções de fazer pedidos especiais para as companhias aéreas e hotel. No hotel, por exemplo, eu pedi um late check-in, pois chegaríamos tarde e cama de casal. A confirmação dos meus pedidos também foi rápida e ao chegar estava tudo conforme solicitado.

Por ver inúmeros comentários positivos sobre os serviços do taxista Nestor, decidi fechar o translado com ele.

Dia 01/12, terça
O voo de ida:

Comprando as passagens pela internet, a escolha dos assentos só poderia ser feita 24h antes do voo, online mesmo. Eu fiquei extremamente receosa sobre isso, mas pelo menos a Turkish é extremamente organizada e não tive problemas. Na ida, 24h em ponto eu estava na internet para fazer o check-in e escolher os assentos, com medo de ficarmos separados. Mas a própria companhia já tinha separado 2 assentos um ao lado do outro para nós. Havia a opção de trocar, mas eram bons assentos, por isso não mexi.

Viajamos pelo Aeroporto Internacional de Guarulhos, não havia fila alguma para o check-in. Como já tínhamos adiantado o check-in pela internet, foi só conferir tudo, pegar as passagens e despachar as malas.

O voo aconteceu sem atrasos, a tripulação é extremamente educada. O avião vinha de Istambul, por isso já estava cheio quando entramos.

O espaço entre os assentos é ok para um voo curto, quem vem de Istambul deve ficar bem desconfortável.
Há monitores com diversas opções de filmes, desenhos e séries. Pouco depois da decolagem, eles entregam o menu. Você pode escolher entre duas opções de prato principal. Além de salada, sobremesa e um pãozinho. Também há diversas opções de bebidas, inclusive alcoólicas.

Outro ponto super positivo é que nossa bagagem não chegou tão revirada como costuma ser. Deu a impressão que eles tem um pouco mais de cuidado.

dica_do_leitor_2

Translado Ezeiza para hotel:

O Nestor estava de férias e mandou um de seus taxistas (ele tem uma empresa de táxi) para nos buscar. Houve uma pequena confusão com nomes, pois ele trouxe a plaquinha de pessoas que chegariam um dia depois da gente, ao invés da nossa, mas entrei em contato com o Nestor e tudo foi rapidamente resolvido. Pagamos R$230 pelo translado ida e volta, sendo que R$150 foram pagos na ida e o restante na volta.

Mérit San Telmo:

O hotel está bem localizado e era bastante confortável. Tomei o cuidado de reparar no tamanho dos quartos antes de fechar um hotel e esse era um dos que tinham o maior quarto. A cama era bem grande e confortável, assim como os travesseiros. A água do chuveiro e da pia ficavam bem quentinhas. O quarto tinha ainda TV, ar condicionado, uma mesa com cadeira, um cofre e um armário. Todos os dias quando chegávamos estava tudo limpinho. Apesar de eu tomar todo cuidado em não deixar nada de valor espalhado, não tivemos nenhum problema. As camas eram arrumadas e as toalhas trocadas, mas todas as nossas coisas ficavam onde tínhamos deixado.

A única coisa ruim é que eles não tinham adaptadores para nos emprestar, então tivemos que comprar, pois as tomadas são diferentes das nossas.

Dia 02/12, quarta

A primeira coisa que fizemos foi sair para trocar os pesos. Entre diversos lugares que os leitores recomendavam, encontramos um pelo Facebook. Ao entrar em contato pelo face, eles nos passaram o endereço e fomos lá. Confesso que se não tivesse ido por recomendação, teria ficado com medo. Isso porque o porteiro nos mandou subir por uma escadinha que tinha atrás dele, ele abria uma porta e a gente subia (fica no primeiro andar) e chegando lá um argentino pediu para gente esperar que já vinham atender e deixou nós dois sozinhos lá. Esperamos um pouquinho e chegou um brasileiro. Eles têm umas canetinhas que verificam nota falsa e te dão para que você possa conferir ali na hora se etá tudo ok. Mas eu tinha levado a minha própria caneta e estava tudo certinho. Nesse dia, 1 real estava valendo 3,80 pesos.

Observação importante do blog: A Carol viajou antes da chegada do presidente Macri, que acabou com a restrição de compra de moeda pelos argentinos, abrindo o mercado de câmbio na cidade. O melhor atualmente é trocar em casas de câmbio legalizadas. Veja nossa lista de Casas de câmbio de Buenos Aires.

Passeios: Calle Florida, Plaza de Mayo, Casa Rosada, Catedral de Buenos Aires, Plaza de La Republica, Obelisco, Av. 9 de Julio, Av. Corrientes. Gostamos de todos os lugares em que fomos nesse dia!
Queríamos ir ao Palacio Barolo, mas só pode ir com visita guiada, que custa em torno de 50 reais, não achamos que valeria a pena, por isso desistimos.

Café da manhã – no famoso Café Tortoni, que aliás, fica a 2 quadras de onde estávamos hospedados.

Almoço – El Palacio de La Papa Frita. Comemos milanesas deliciosas!

Jantar – Locos x El Fútbol, era final entre Santos e Palmeiras e meu noivo queria assistir, o único lugar que encontramos foi esse. O lugar é bem legal, com diversas TVs e uma decoração toda de futebol.

Gasto total (nós dois): 1.065 pesos. Todos os dias, comíamos algo entre as refeições, como sorvete, alfajor ou outra besteirinha, além de água e do táxi, ônibus ou metrô, tudo isso está incluso no gasto total.

Dia 03/12, quinta

Passeios: Decidimos ir nesse dia ao Zoo de Luján.

Café da manhã – como sairíamos cedo, decidimos tomar café no hotel mesmo.

Estava com medo de chegar lá e encontrar os animais maltratados e dopados, mas ainda bem que isso não aconteceu. O zoo estava bem vazio, então não pegamos fila para nada. Algumas jaulas têm fotógrafos, mas os tratadores tiram fotos com a sua máquina também. Você não sente medo, porque eles não fazem menção que vão atacar em nenhum momento e sempre ficam uns 2 ou 3 tratadores na jaula.

Filhotes de tigre: estavam todos dormindo, a gente só passou mão neles deitados mesmo.

Tigres adultos: ficam uns 5 na jaula, mas você só vai em direção a um. Fomos a essa jaula 2x, na primeira só passamos a mão nele deitado. Na segunda, demos leite, jogando o leite na nossa mão para ele lamber.

Filhotes de leão: esses a gente pode pegar no colo.

Leão adulto: Também entramos nessa jaula 2x, na primeira foi a única que fiquei um pouco incomodada, pois o leão parecia ter um olhar meio perdido. Já estava bem velhinho e andava para lá e para cá, nunca virando pro seu lado. Os tratadores falaram que eles são treinados assim, mas se ele quiser, ele pode ir para outro lugar. A gente andava ao lado dele, passando a mão. Da outra vez, fomos na mesa em que o outro leão estava. Esse era filho do outro, estava deitado, mas assim que começamos a passar a mão levantou a cabeça.

dica_do_leitor_6

Animais exóticos – iguana, cobra, arara: Esse é o único lugar em que não é permitido tirar fotos, eles tiram e, se você quiser, você compra depois. Eu tirei foto com todos, mas comprei apenas a das araras (50 pesos).

Urso: No urso não podemos tocar, apenas dar comida em um palito a certa distância. Fiquei encantada com a carinha que ele fazia quando comia os docinhos e já ficava esperando o próximo. Eles cobram 10 pesos pelo saquinho com os docinhos. Há outros ursos, mas você só passa pela jaula do lado de fora.

Tigre Branco: Acho que é o maior e mais lindo animal do parque, também não podemos entrar na jaula. Ele fica dentro de um lugar com vidro e há um pequeno buraco, onde você pode alimentar, para esse não é cobrada a comida.

Almoço – no próprio zoo.

dica_do_leitor_7

Quando voltamos, fomos novamente trocar dinheiro. Por três motivos trocamos o dinheiro aos poucos: ter certeza de que o dinheiro não era falso, variação do câmbio e para não ficarmos com pesos sobrando, já que não tem como pegar de volta quando você compra pelo câmbio paralelo. Nesse dia, 1 real = 3,90 pesos.

Jantar – Mostaza (fast-food)

Gasto total (nós 2): 825 pesos + R$ 400 do passeio.

Dia 04/12, sexta

Passeios: Plaza San Martín, Pátio Bullrich, Av. Libertador, Floralis Genérica, Centro Cultural Recoleta, Iglesia Pilar, Buenos Aires Design Center e Recoleta Mall. A praça é muito bonita, mas eu acho que você pode usar seu tempo indo a outro lugares mais legais. O pátio eu não recomendaria de jeito nenhum, é um shopping pequeno e cheio de lojas caras. O outro shopping também não tem nada de especial. A Floralis Genérica e a Iglesia Pilar foram as coisas que a gente mais gostou desse dia.

Queríamos ir ao Rosedal, mas começou a chover e era muito longe, teríamos que gastar um bom dinheiro com táxi, por isso não fomos.

Café da manhã – 36 Billares – amamos as empanadas de lá.

Almoço – La Cabrera – Foi caro, mas muito gostoso e bem servido, acho que vale realmente a pena. Não nos arrependemos!

Jantar – 36 Billares – gostamos tanto que voltamos lá para jantar.

Gasto total (nós 2): 1.060 pesos.

dica_do_leitor_3

Dia 05/12, sábado

Na sexta gastamos muito dinheiro com táxi, por isso nesse dia resolvemos comprar o cartão Sube. Os ônibus não aceitam dinheiro, nem em notas, nem em moedas. Você precisa do cartão Sube para andar neles. Eu aconselharia você a comprar assim que chegar. Um mesmo cartão pode ser usado para duas ou mais pessoas, custa 25 pesos e depois você pode recarregar o valor que desejar para as passagens.

Passeios: Plaza del Congresso, Galerias Pacífico, Livraria El Ateneo. Também vimos o Teatro Cólon apenas de fora, pois a visita é somente guiada e não quisemos fazer. O shopping Galerias Pacífico é o único que realmente vale a pena conhecer. Como era perto do Natal, tinha uma árvore maravilhosa! A Livraria é outro espetáculo a parte, ela foi montada em um antigo teatro, não deixe de ir. Optamos por fazer pouca coisa nesse dia, pois íamos ao Tango à noite.

Quando fomos ao Zoo, só tinha brasileiros na van e acabamos conversando a respeito de preços que cada um estava conseguindo nos passeios. Já tínhamos decidido que queríamos ver o Tango Madero. O preço era muito melhor do que outros que tínhamos visto, tão melhor que ao invés de comprar as cadeiras VIP, compramos a premium. Na VIP, você fica em uma mesa grande, com outras pessoas. Na premium, éramos só nós dois. Pegamos a segunda fileira da premium por acaso, mas aconselho que peça essa segunda fileira, porque a primeira fica extremamente colada no palco, acho que até incomoda para ver.  Foi 255 por pessoa, incluso translado em carro particular, jantar, bebida à vontade, sobremesa, aula de tango no final, DVD do show (não é do dia) e uma foto com um casal de dançarinos na mesa. Foi combinado de pegar o dinheiro apenas no dia seguinte.

O motorista foi nos buscar no horário marcado. O Madero Tango fica no porto, com uma vista incrível. O espetáculo conta a história do tango desde o começo, lá no porto mesmo. Não sei se é o melhor show de lá, mas fiquei extremamente encantada e valeu a pena cada centavo. É proibido tirar fotos ou usar o celular a partir do momento que o espetáculo começa. Aproveite para tirar fotos antes!

Logo que entramos o garçom nos deu um menu e pediu para escolhermos a entrada, o prato principal e a sobremesa de uma vez. Gostamos bastante da entrada e da sobremesa. O prato principal estava extremamente mal passado, sei que os argentinos comem assim, mas estava demais, rs. Só que já tinha lido que era difícil os shows de tango servirem no ponto, pela quantidade de gente e pouco tempo, então já fomos sabendo disso.

Eles também oferecem uma outra foto, de frente para o porto, com um casal de dançarinos fazendo a pose famosa do tango. Eles falam que você pode tirar sem compromisso e só compra se quiser. A foto ficou linda, por isso compramos. Custava 150 pesos, é uma foto grande.

Café da manhã – hotel

Almoço – El Club de La Milanesa – foi a melhor milanesa que comemos. O almoço é delicioso e não sai caro.

Jantar – Incluso no Tango

Antes do tango, estávamos com fome e pedimos no hotel um lanche do Los 36 Billares.

Gasto total (nós 2): 990 pesos esse dia + R$ 510 do tango.

dica_do_leitor_5

Dia 06/12 – domingo

Fizemos a besteira de não reservar dinheiro suficiente para domingo, então tivemos que trocar com o pessoal que fica gritando cambio na calle Florida mesmo, vimos duas pessoas trocando com um cara e decidimos trocar com ele também. Eu levei minha caneta e disse que iria conferir as notas. Ele até me ofereceu um lugar para sentar para conferir. Não tivemos problema. Com ele, 1 real = 4 pesos.

Passeios: Feirinha da Calle Defensa, estátua da Mafalda, Caminito, Puerto Madero, Puente de La Mujer.

Adoramos a feirinha e a estátua, mas tivemos que ficar um tempo na fila para conseguir foto com a Mafalda. O Caminito é lindo, mas não demos sorte no restaurante em que almoçamos. A comida era ruim e cara, eu aconselharia a não comerem por ali. Puerto Madero e a Ponte de La Mujer são definitivamente o lugar mais lindo de Buenos Aires, na nossa opinião.

Café da Manhã – KFC (comemos lá, porque fomos até a Calle Florida trocar dinheiro e já estávamos com muita fome, mas não vale a pena)

Almoço – Caminito (não lembro o nome do restaurante, mas também não aconselho a comer lá)

Jantar – Jhonny B Good: comemos porções e adoramos o ambiente e a comida, mas é comida americana.

Gasto total (nós 2): 1075 pesos

Dia 07/12 – segunda

No domingo nossa intenção era também visitar o estádio do Boca, La Bombonera, mas era dia de eleição e estava fechado para visitação. Então voltamos na segunda. Eu não sou tão ligada em futebol, mas achei muito legal conhecer o estádio por dentro. A visita guiada + museu custa 130 pesos por pessoa.
Nossa intenção era ir nesse dia nos outlets, mas a gente não sabia que era feriado e que estariam fechados. Chegamos a ir até lá, mas as lojas que queríamos ir não estavam abertas. Aconselho que vocês olhem o calendário, para não serem surpreendidos como nós fomos.

A gente não tomou café, apenas comeu umas besterinhas no estádio mesmo. Quando saímos comemos um pão com linguiça que estava maravilhoso bem na frente do ponto onde param os ônibus que vão para o Caminito. Se vocês forem por ali, comam que é uma delícia.

Com pressa para almoçar e ir para os outlets, até então não sabíamos que estaria fechado, a gente comeu no Mostaza.

Gasto total (nós 2): $680 pesos. Jantamos no aeroporto e não lembro quanto gastamos, então nessa conta só está o que comemos antes de sair do hotel.

Segurança:

Quando saímos da feirinha da Calle Defensa, ouvimos um casal desesperado porque haviam levado a bolsa com todos os documentos deles. Acredito que devem ter puxado e levado. Fomos alertados em diversos lugares para tomar cuidado, pois lá os assaltos ocorrem sem que percebamos, eles cortam a bolsa e levam, passam a mão e levam. Sempre andava com a bolsa ou a mochila para frente e bem colada ao corpo.

Além disso, o pessoal que troca dinheiro na rua insiste para saber qual valor você tem para trocar, também fomos alertados que muitas vezes eles perguntam para avisar outros e te roubar. Então fiquem alertas. Não tivemos problema algum, mas alguns cuidados com a segurança sempre são necessário.

Voo de volta:

Ao contrário da ida, quando fui fazer o check-in online percebi que nossos lugares não estavam marcados e restavam poucos lugares, que seriam separados. Mas ao fazer o check-in no aeroporto, a atendente nos colocou juntos. Ao contrário da ida, pegamos uma fila bem grande, porque o voo sai dali para Istambul. E o prato principal do jantar não estava tão bom quanto da ida.

Aeroporto Ezeiza:

Tinha lido diversas pessoas dizendo que o aeroporto de Ezeiza era grande e confesso que me decepcionei demais. Não consigo nem imaginar quão pequeno é outro, se esse é o grande. Quem está viajando pelo de GRU, provavelmente vai se assustar tanto quanto eu. Tem pouquíssimas opções para comer. O Duty Free é grande, mas novamente não se compara em tamanho ao de GRU. Como a gente tinha intenção de ir para os outlets, mas não estavam abertos, ficamos com pesos sobrando. Gastamos em chocolate e maquiagem no Duty Free. A MAC estava com desconto e paguei super baratinho pelas maquiagens, ainda mais barato do que costuma ser em Duty Free.

Ufa, fiz um relato gigantesco, mas acho que consegui passar todas as informações que queria para vocês.

dica_do_leitor_4

Conseguiu sim Carol! Seu relato está bastante completo, com certeza vai ajudar quem está planejando conhecer Buenos Aires. 

Para saber onde ir e o que fazer durante sua estadia em Buenos Aires, veja outros posts com relatos na categoria DICA DO LEITOR.

E para quem já foi, compartilhe sua experiência com os nossos leitores! Suas dicas podem ser bem úteis. É só escrever para airesbuenosblog@gmail.com e enviar junto algumas fotos.

Para comprar ingressos, transfer e passeios, conheça a parceria Aires Buenos + Turistando Buenos Aires, um atendimento feito por brasileiros.

Confira todas as nossas dicas de hotéis em Buenos Aires. São vários posts com resenhas, melhores bairros e muitas outras dicas.

Se está planejando sua viagem para Buenos Aires, não deixe de contratar um bom seguro viagem. Ninguém espera que algo aconteça, mas vai que acontece. Melhor estar prevenido, não é?!

COTAÇÃO DE SEGURO VIAGEM AQUI >>

E não deixe de conferir todos os passeios e ingressos que poderá comprar com antecedência. 😉

 

5 comentários

  1. muito bom o seu relato, me deu uma noção boa inclusive financeira que eu não tinha. Obrigada!

  2. Rosani Fernandes

    Carol,

    Muito bacana sua viagem, acho muito bom quando se inclui os valores pois ficamos meio perdidos em saber quanto levar ou quanto se gasta em média por dia, vou em outubro e suas dicas vão me ajudar muito…. Grande abraço

    Rosani Fernandes

  3. Raquel Moura

    troquei meu dinheiro no blue, e esta valendo a pena, pois no la nacion estava 3.60.. no alpe estava 3.63 e no blue estava 3.75

  4. Oiii, o facebook dele é Nestor Angel Fernandez. Pode mandar mensagem por lá, que ele te responde rapidinho.

  5. Mariana Gonçalves

    Olá, adorei o seu relato, vai me ajudar demais, vc poderia me passar o contato do taxista que te pegou no aeroporto? Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *