Aires Buenos em Montevidéu: Bodega Bouza

De vez em quando a vida me leva para o Uruguai. Esse país, que tem a fama de ter um povo muito gentil, sabe como tratar bem quem o visita.

Montevidéu é uma espécie de mini versão de Buenos Aires, com menos caos e mais tranquilidade. Dessa vez o foco um tour gastrônomico e calórico pela cidade e seus arredores, que vocês verão por aqui em partes.

O primeiro destino foi a Bodega Bouza!

E aí, tá de Bouza?

Classificada como Bodega Boutique, a Bouza produz bastante Tannat, uva mais conhecida do pequeno país platino. Se a Argentina é conhecida pelo Malbec, o Uruguai é pelo Tannat.

Alugar um carro parece a melhor opção para quem quer fazer um tour meio “Sideways” no Uruguai, porém há um lei seca tolerância zero que pode arruinar seus planos. Ir de busão acabou sendo a opção mais sensata e aventureira. O táxi ia sair o olho da cara, não havia carro para ser alugado, logo só restou o transporte coletivo. Chegar lá é bem fácil. Basta pegar qualquer ônibus no terminal Ciudadela que vai pela Ruta 5 até Canelones e La Redención, que é uma estradinha de terra com várias vinícolas. Você anda uns 15/20 minutos e desce na interseção das duas estradinhas. Daí vai caminhando uns minutos pelo Camino La Redención até a Bodega Bouza (Não recomendo ir de All Star).

O caminho é bem bonito, com os lados cheio de parreiras e uvas crescendo. Tem até um sofá meio de azulejo pra descansar no meio.

Uma parada para experimentar o sofá

Chegando finalmente na Bouza, o cenário é puro bucolismo (tirando a parte de quase ser agredido por quero-queros alucinados). O rápido tour pelos vinhedos é seguido de uma explicação bem detalhada da história da empresa e todo o processo do vinho. Fiquei sabendo, por exemplo, que eles vendem os barris de carvalho depois do terceiro uso. Deu uma vontade enorme de levar um pra casa, o preço nem era tão caro, mas seria quase impossível transportá-lo sem um carro.

Onde é feito o vinho

Entre barris e barris, eles tem guardado no piso uma espécie de biblioteca de vinhos. Lá estão garrafas de tudo que é produzido ali, para depois poder saber como a qualidade está evoluindo.

Subsolo do Baco

Ok, isso tudo foi só para falar da visita guiada e o lugar lindíssimo. Agora vamos ao melhor! O Restaurante da Bodega!

Bouzalicious

Cotado como um dos melhores restaurantes do Uruguai, o lugar realmente não decepcionou. É caro, mas o ambiente é lindíssimo, o atendimento personalíssimo e a comida um desbunde!

Optei por um carpaccio de lomo de entrada, finalizando com mais carne como principal: baby beef com umas batatas feitas na lenha. Deu vontade de dar um abraço no chef, de tão bom que estava.

Carpaccio de Lomo com molho de uva

Baby beef com umas batatas celestiais

Para acompanhar tudo isso, obviamente um Tannat uruguaio e da bodega. E finalizando com um café no deck do lugar, já que a doçura pode mudar o mundo!

La dulzura puede cambiar el mundo

A visita guiada sozinha não vale a pena. São 200 pesos uruguaios secos, que não dão direito a beber nada. Quem come no restaurante não paga a visita, por isso recomendo fazer todo o combo. A comida é cara. Um almoço com entrada, principal e vinho sai por volta de 1200 pesos uruguaios por pessoa, algo como 120 reais. Na Bouza? Pague com gosto porque vale a pena! Mas reserve antes!

O público que faz a visita é basicamente de casais cinquentões abastados e tiozões metidos a engraçadões. Há também estrelas da Globo presentes.

Devo dizer que meus talentos de fotógrafo e a câmerazinha do celular não honram a beleza do local. Passem pelo site da Bodega e sintam o drama! http://www.bodegabouza.com/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

6 comentários

  1. Claudemir Beneli

    Além de ver litros de tanat in natura na visita guiada, ainda pode-se ver o almoço pastando ao longe.

  2. Visitei Santiago (concha e toro), Buenos aires e Montevideu e estive na bodega Bousa no último dia 05. Realmente, comi a melhor carne da viagem. O vinho, um tannat (sem barril), safra 2011, estava excelente. A bodega é muito bem organizada e vale a visita.

  3. MARCELO SOUSA

    Boa tarde ! Prezado Túlio, quando você fala “Basta pegar qualquer ônibus no terminal “.. Qual terminal seria ? Abraços

    • Túlio Bragança
      Author

      Marcelo, desculpe a falha. Acabei de corrigir isso. Falava do terminal Ciudadela, que fica umas 4 quadras da Plaza Independencia que é a principal da cidade. Nao lembro o número do ônibus, mas o pessoal lá é bem solícito e ajuda bastante. Fala que vai pra Bodega Bouza ou mais fácil ainda é La Redencion, que é o ponto onde vc tem que descer,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *