Club Silencio

Teatro Ciego em Buenos Aires

Em Buenos Aires há muito o que ver: não faltam monumentos históricos, parques, museus, shows de tango e uma infinidade de atrações de encher os olhos.

Acontece que em Buenos Aires também há muito o que ouvir. E que tal se fosse possível apenas ouvir, sem ver?

Teatro Ciego – Ouvindo música no escuro em Buenos Aires

Quando você acha que já viu de tudo na capital portenha, está na hora de fechar os olhos e viver uma experiência sensorial inédita.

Há alguns anos, o cientista argentino Hugo Zucarelli reúne plateias em Buenos Aires para escutar discos em uma sala de teatro na mais completa escuridão, utilizando uma tecnologia revolucionária que ele mesmo desenvolveu nos anos 80, chamada Holofonia.

Parlantes Holofonicos

O inventor Hugo Zucarelli. Foto: Elisandro Dalcin

Fiquei tão encantada com o invento que fui até lá entrevistá-lo e escrevi uma longa matéria sobre o assunto no jornal Gazeta do Povo (aqui e aqui). Basicamente, Hugo criou um par de alto-falantes holofônicos de cinco metros de altura e frequência superior ao ouvido humano, capazes de reproduzir sons em um sistema tridimensional sem qualquer tipo de distorção, o que gera uma sensação impressionante de realismo. A sala totalmente escura ajuda a mergulhar ainda mais nessa experiência, aumentando a percepção sonora do público.

Intitulado “Parlantes holofónicos”, o evento acontecia até fevereiro de 2016 no Teatro Ciego de Buenos Aires, mas desde então passou para o Centro Cultural Konex (já falamos aqui sobre este lugar). A programação é eclética, indo de The Doors a Daft Punk, de Beethoven ao argentino Gustavo Cerati. (Confira o calendário.) Fomos ouvir o disco Meddle, do Pink Floyd, e recomendamos muito. O ingresso sai por $120 (preço de abril de 2016).

Atualmente o Teatro Ciego também oferece uma experiência semelhante, a cargo do Laboratorio de Experimentación Sonora, mas a casa é famosa principalmente por seus espetáculos teatrais, em que pelo menos 50% dos atores são cegos. É o único teatro do mundo com todas as apresentações às escuras. Em uma das atrações, A Ciegas Gourmet, o público é convidado a viver uma experiência gastronômica no escuro, acompanhado de vinho e embalado por um pianista que toca ao vivo. O “menu” sai por $600.

Club SilencioOutro evento com proposta parecida é o Club Silencio. Seu site misterioso não explica muito, mas a ideia é justamente manter surpresa sobre o que os espera. Então, só posso dizer que se trata de uma jornada sensorial em que as pessoas são recebidas de olhos vendados pelo músico Shoni Shed em sua casa, na Villa Crespo. Indicado para quem topa se entregar e sair da rotina. O espetáculo a portas fechadas acontece às sextas e sábados, somente com reserva, e custa $120.

Curta todos os posts da Mariana Sanchez na seção VIDA PORTENHA.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curtiu? Comente aí!