Buenos Porteños: Leonardo Fleck

O personagem dessa semana da coluna Buenos Porteños é um amigo dos meus primeiros anos de Buenos Aires. Em 2006, quando vim para cá, busquei o máximo de contato de amigos de amigos que morassem aqui. O Leonardo Fleck era um deles, que como eu tinha acabado de chegar, e acabou sendo companheiro de várias roubadas de principiante na cidade.

Sempre crítico com a Argentina atual, ele dá suas dicas de Buenos Aires!

“Três dicas de Buenos Aires que a tornam ainda possível apesar dos piquetes constantes, de uma presidente que se faz chamar “presidenta”, da inflação galopante, de um irritante discurso e políticas tão obsoletos e derrotados quanto os anos 70 (…).

1. El Desnivel

Sílaba tônica no segundo e. Desnivêl. Dá pra acostumar. Parrilla tradicional, porções e preços honestos. Num país que têm uma impostora como Narda Lepes como referência de gastronomia, frequentar um bom e velho parrillón de bairro é uma espécie de dever cívico. Não está muito bem avaliado pelo Guia Óleo, o que significa dizer que vale a pena. Dica de menu: Provoleta, porción de vacio ou bife de chorizo, papas a la provenzal. Suficiente para dois. Peça vinho pois a cerveja será sempre quente.

Endereço: Defensa 855, San Telmo
Site: http://www.guiaoleo.com.ar/restaurantes/El-Desnivel-898

2. Buenos Aires Market

Basicamente é uma feira de produtos orgânicos. Estive na de San Telmo com minha senhora e gostamos. Em San Telmo a montam na Av. Caseros, um dos tantos lugares portenhos com arquitetura europeia. Essencialmente residencial, suficientemente plano pra ir em bicicleta. A feira é tremendamente civilizada, familiar, interessante para fotografar, para comer e beber bem. Cerveja artesanal, baguetes decentes, cafés especiais de vários países cafeteiros passados na hora e mais um monte de coisas boas. Em Palermo a montam nos Bosques. Infelizmente ocorre em edições não programadas. Hemos de estar atentos, muchachos.

Endereço: varia de edição em edição
Site: http://www.planetajoy.com/mercado/

3. Teatro Colón

Houve um tempo em que, cegamente, Buenos Aires era levada a sério. Esse tempo passou para quase tudo, o Teatro Colón permanece. Obra descomunal das que o mundo, e muito menos esta cidade, já não proporcionarão outras mais. Templo famoso pela magnífica acústica, conforto e beleza imponente. Está ali, aberto à visitas diárias. E, se der, faça o esforço financeiro de vê-lo em ação, comprove com os próprios sentidos.

Endereço: Cerrito 628
Site: http://www.teatrocolon.org.ar/por/”

Muchas Gracias, Leonardo!

Para ver todos os personagens da seção Buenos Porteños, clique aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

1 comentário

  1. Flics

    Houve um tempo que Nelson Rodrigues dizia dos brasileiros terem complexo de vira-lata… parece-me que los porteños agora “pegaram” essa mania… vivem numa das cidades mais bonitas e fascinantes do mundo mas… como se diz vira-lata em espanhol?

Curtiu? Comente aí!