San Antonio de Areco: tranquilidade e relax bem perto de Buenos Aires

Seja pela distância ou seu preço, Buenos Aires é um dos destinos preferidos dos brasileiros na hora de viajar. Conheço gente que já veio várias vezes e até mesmo alguns apaixonados pela cidade que viajam todo ano para cá. Porém, mesmo com tantas opções de turismo na capital argentina, chega um momento que o visitante mais frequente quer fazer algo diferente. Para todas essas pessoas ou para quem quer dar uma escapada para relaxar do estresse porteño recomendo San Antonio de Areco.

Essa cidadezinha de cerca de 20 mil habitantes, que está 113 km de Buenos Aires, é carregada de história. Fundada em 1730, mesmo ano que foi inaugurada a igreja principal da sua praça, San Antonio de Areco é conhecida por ser um dos lugares que mais mantém a tradição dos gauchos. Não é nada estranho cruzar com alguns vaqueiros com belas roupas de gauchos passando pela cidade, sentados num barzinho ou até mesmo dirigindo um carro totalmente bêbado. Sim, presenciei essa cena!

Pacata como qualquer pequena cidade, San Antonio de Areco possui ótimas opções de turismo rural ou turismo relaxante. Algumas estâncias proporcionam um dia de gaucho, perto do Rio Areco, ou você simplesmente pode pegar uma bicicleta ou alugar um cavalo, andar pelas estradas que levam às fazendas e sentar na sombra de uma árvore e ver aquele infinito campo verde com vacas, cavalos, ovelhas e até mesmo lhamas.

Um dos locais tradicionalíssimos da cidade, onde encontramos uma patota de gauchos conversando e bebendo tranquilamente, é o Boliche de Bessonart. Antigo ponto de encontro de vaqueiros e gauchos da região, esse bar foi fundado nos idos de 1850 e pelo jeito até hoje sua fachada nunca sofreu uma reforminha. Esse clima rústico e até mesmo primário dá mais autenticidade para o lugar, que fica na esquina das calles Zapiola e Segundo Sombra.

Fachada do Boliche de Bessonart

Gauchos frequentadores do Bessonart

La Vieja Sodería, um bar novo mas com ares de antiguidade é outra opção para tomar uns bons drink. Fica na Bolivar 196.

Numa cidade que cultiva suas tradições, obviamente a comida aqui é o churrasco. O tradicional asado argentino pode ser devorado em praticamente todos os restaurantes. O Almacén de Ramos Generales (Calle Zapiola 143) é um dos mais movimentados da cidade, do mesmos donos do La Vieja Sodería. Com uma decoração cheia de quinquilharias e itens do campo, tem um ambiente bastante pitoresco. Como nesse dias não estávamos muito afim de bife, escolhemos uma truta com roquefort que estava uma belezinha. Além do mais, o Almacén vende coca de 1,25 litro! Um fator preponderante para saber se um lugar é honesto é quando eles vendem coca de litro. O Manolo, em Buenos Aires, é um deles.

O restaurante Guida (Calle Arellano 75) chama atenção por pegar pratos tradicionais e modernizá-los um pouco. Que tal um bife de bondiola com molho de cerveja e mostarda? Ou um peito de frango recheado acompanhado de risotto de pesto? Como quase todos lugares de San Antonio de Areco, o Guida possui um pátio interior em que o almoço a céu aberto numa sombrinha fica ainda mais saboroso.

Para sobremesa não há outro local senão a Fábrica de Chocolates La Olla de Cobre (Calle Matheu 433). Esse pequeno lugar é ponto de peregrinação de todo turista que visita a cidade. Sentamos lá para tomar um café por alguns minutos (o chocochino estava uma delícia) e pudemos ver a movimentação de visitantes de um dia, excursões de aposentados e várias famílias. Todos em busca dos deliciosos e caseiros chocolates vendidos por quilo, alfajores e vários outros tipos de doces. O ritmo de fabricação é frenético. Nunca imaginaria que esse casinha tão diminuta produzisse tantas delícias!

La Olla de Cobre!

Para o finzinho da tarde, comecinho da noite, está o bar El Mitre. Localizado na esquina das Calle Mitre e Alsina, na praça principal da cidade, esse bar também é super histórico. Afinal o que não é histórico em San Antonio de Areco? El Mitre só abre no finzinho da tarde e vende ótima cerveja, comida e uma picada deliciosa. Perfeito para sentar e olhar o não movimento dessa calma cidade. Pode parecer programa de velho, mas tem certas horas que tudo que você mais quer é fazer nada, não é?

El Mitre, um clássico

Fiquei encantado por tudo de San Antonio de Areco, mas tenho certeza que metade de todo encantamento veio pelo hotel onde fiquei, o Paradores Draghi. Gostei tanto de lá que fiz um post só sobre ele. Veja aqui.

Existem ônibus saindo do Terminal de Retiro de Buenos Aires com vários horários todos os dias para San Antonio de Areco. A passagem custa 53 pesos, cerca de 11 dólares (preços de setembro de 2012) e é possível comprar direto no site da companhia Nueva Chevallier. A viagem dura cerca de 2 horas.

Vale a pena olhar o site de turismo da cidade, que é bem completinho e tem informação sobre o que fazer, além de muitos lugares para comer e se hospedar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

30 comentários

  1. karla

    Adorei. To pensando ir um final de semana qualquer com meu namorado!!! qnto custa o passeio de cavalo e os precos dos restaurantes sao parecidos com o da capital?

    😉

      • Gilberto

        As dicas foram importantes, obrigado.
        Restou apenas uma. Reservei hospedagem no Draghi paradores (80,00 dólares o casal). Pretendo fazer 1 dia de campo em alguma estancia. Não sai mais barato ficar hospedado direto numa estancia? Visto que, já estaria incluído as refeições. Pelo que pesquisei um dia de campo estaria na faixa de 80,00 dólares p/p, ou seja, casal 160,00 dólares + 80,00 do hotel = 240,00 dólares sem comida, na cidade.

        • Oi, Gilberto! Legal que vc curtiu as dicas. O Paradores Draghi é legal exatamente por estar na cidade, bem perto de tudo, o que acaba rendendo num passeio com mais opções do que ficar numa estância, conhecendo bastante de San Antonio. Se seu objetivo é passar um dia de campo mesmo, com eventos gauchescos, talvez seja melhor concentrar tudo na estância.

  2. Pingback: Paradores Draghi, o lugar para ficar em San Antonio de Areco | Aires Buenos

  3. Gilberto

    Obrigado, Túlio!
    Mais uma informação, se possível.
    Existem taxis ou ônibus de arenco para as estâncias? as estâncias fornecem transporte para quem quiser passar 1 dia de campo? visto que, que as estâncias são afastadas do centro da cidade.
    Abs, Gilberto.
    P.S. Valeu pelas

    • Gilberto, na rodoviária existem alguns remises, que sao carros particulares, algo como o táxi. Nao sei essa informacao sobre quais estancias dao transporte, mas seria legal vc entrar em contato com as estancias para isso. Imagino que devam ter transporte sim. Senao, pelo menos vao te indicar o preco certo que os remises cobram. Abraço!

  4. Pingback: 7 pecados capitais em Buenos Aires | Aires Buenos

  5. Acabo de voltar desta cidade (que procurei conhecer após indicação deste blog e por não aguentar mais Buenos Aires depois de 1 semana aqui) e minha impressão é a de que não vale a pena a ida.
    109 pesos perdidos.
    Não há nada de anormal nem que valha a pena a visita, sinceramente falando.
    Há casas que lembram algumas do interior de algumas cidades brasileiras. E só.
    Uma praça, uma paróquia, e comidas caras, cruas ou cheias de presunto (como encontramos pelo centro de Buenos Aires).
    Aliás, a decepção com Bs As foi enorme desde que cheguei. E não melhorou, infelizmente, durante o passar dos dias.
    O pior é que ainda terei de aguentar a cidade por mais 3 dias (dos 10 que comprei).
    Na melhor das intenções, vim conhecer nossos hermanos, suas comidas, roupas, hábitos e sairei daqui com más impressões (e realidades).
    Há tantos lugares bem mais bonitos, interessantes e menos caros no nosso próprio Brasil.
    Com todas as nossas dificuldades e problemas, temos um país muito bom que oferece muita coisa boa para nós e para os turistas.
    Vir para Buenos Aires abriu meus olhos. Talvez essa questão e a ida ao Homero Manzi (uma das dezenas de casas de tango daqui) tenham valido a pena a vinda.
    As carnes são quase cruas, comem muito presunto (até parece que só existe “jamón” no planeta), muito pão, muita batata frita, as saladas são raríssimas (e não são boas), muita pizza (e nem de longe são boas), não conhecem arroz (é difícil encontrar), e muito hamburguer (McDonalds e Burguer King em tudo quanto é lugar).
    E tudo muito caro.
    Um suco custar 30 pesos (cerca de 15 reais, se vc comprar peso no Brasil é isso que custa) é um absurdo!
    As vitrines são empoeiradas e as roupas e sapatos parecem usados e velhos.
    As frutas nem existem (são caríssimas e nem existe a variedade que temos no Brasil).
    O transporte público é tétrico: se você não tiver moeda nem anda de ônibus (e moeda é algo muitíssimo raro por aqui)!
    O metrô é um lixo fedorento.
    No mais, não vale a passagem.
    Na melhor das hipóteses, vale vir só por, no máximo, 3 dias. E pronto.
    Túlio, sei que sua intenção em compartilhar as ideias de Buenos Aires é a melhor possível.
    E tendo esta intenção é que compartilho a minha péssima impressão desta cidade.
    Nunca pensei que fosse dizer isso: mas sinto saudades imensas de comer no Giraffa’s e até de pegar ônibus em Brasília (e olhe que quem conhece sabe da real situação por lá).
    Vou aproveitar para conhecer, assim que puder, o meu Brasil rico de oportunidades.
    No mais, um Feliz 2013!
    Att,
    Endie Eloah.

  6. p.s.: e ainda por cima, sobre a visita a San Antonio de Areco, a rodoviária aqui é suja, desorganizada (tive que esperar 1 hora de atraso pelo ônibus da Chevallier – que aliás, estava com o ar condicionado quebrado, com as janelas emperradas, e com as poltronas velhas, rasgadas e as peças meio enferrujadas), e o pessoal não respeita (em lugar nenhum) o aviso de não fumar (os argentinos são uma chaminé ambulante).

  7. Pingback: Carmelo Uruguai e a Alnatural Posada | Aires BuenosAires Buenos

  8. Daniel

    Existem comentários que simplesmente não merecem ser publicados. O “ser” vem em um blog dedicado a um determinado assunto, e se põe a falar mal sem nenhuma base. Não sei onde VC foi, mas sua descrição em NADA se parece com a maravilhosa e belíssima capital argentina, a qual já fui em 3 oportunidades e voltarei com certeza em breve e muitas outras vzs. Com certeza VC deve ter ficado infelizmente restrita ao circuito turístico. Não existe uma só capital brasileira q tenha o charme e a beleza da capital portenha. Alem de se comer mto, mas mto bem e muito mais barato do q nas grandes cidades daqui.

  9. Túlio Bragança
    Author

    Realmente nem sei o que dizer sobre o comentário do leitor. Agradeço por compartilhar, mas não concordo nem um pouco. Antes de viajar temos que saber onde estamos nos metendo e não criar grandes expectativas. Temos que ir com a mente aberta para conhecer o diferente e querer novas experiencias. Se vc não vem com isso na cabeça nunca vai aproveitar. É óbvio que não comem arroz aqui porque não tem o costume, não podemos esperar que seja tudo igual ao Brasil. San Antonio de Areco é uma cidadezinha minúscula e no texto destacamos isso. Óbvio que não tem muita coisa para fazer, é muito mais para relaxar e curtir a energia de uma cidade histórica pequena. Realmente me pergunto em qual vitrine você passou que estava empoeirada e qual carne vc comeu que estava tão ruim assim.

  10. Luciana

    Tulio, estou em San Antonio de Areco. Peguei a dica no seu blog e pesquisei mais um pouco outras. Não poderia ter feito melhor escolha. Que lugar maravilhoso. Passei o domingo numa estância e andei a cavalo (coisa que nunca tinha feito). Amei o museo Ricardo Guirales. Paradores Draghi é muito boa e o staff é fofo (vontade de leva-las para casa). Vou embora amanhã já sentindo falta desta paz e tranquilidade que são tão raras para nós que vivemos em grandes centros. Grande abraço, Luciana

    • Túlio Bragança
      Author

      Oi, Luciana! Que bom saber disso. Acho aí uma cidade linda, ótima para relaxar. Obrigado pelo comentário!

  11. marcio

    Bom dia Túlio gostaria de elogiá-lo pelas dicas deste blog, realmente comentários plausíveis de quem sabe o que esta falando. Já estive em Buenos três vezes e recomendo uma visitas dos nossos leitores que ainda não foram.
    Infelizmente existem pessoas que fazem comentários infelizes e tiram o ânimo dos que ainda não foram, mas temos que enfrentar as barreiras e seguir o nosso caminho.
    Abraços deste amigo baiano que é seu fã de carteirinha, afinal conheci Buenos Aires graças também ao seu blog.

    • Túlio Bragança
      Author

      Obrigado, Márcio. Quando as pessoas viajam precisam estar abertas, infelizmente nao é todo mundo que é assim.

  12. Pingback: 5 passeios bate-volta saindo de Buenos Aires | Aires Buenos | Turismo, guias de viagem e segredos de Buenos Aires

  13. Ma

    nossa… simplesmente BIZARRO o comentário acima.
    BUE é simplesmente deliciosa. Comida IMPECÁVEL. Arquitetura sensacional.
    É uma cidade que não se esgota.
    Já fui 9 vezes e pretendo voltar.
    Brasil só tem destinos “caros” (e muito), claro que tem exceções. Mas basicamente é isso.

  14. Andreia Daflon

    Bom Dia Tulio! Estou com passagem comprada para Buenos Aires. Embarco dia 11 de novembro de 2016. Ficarei apenas 4 noites. Quero separar um dia para conhecer tradições gaúchas argentinas! também gostaria de comer aquele churrasco tradicional gaúcho na fazenda! Posso ir para Areco passar apenas 1 dia ou ficaria cansativo (voltaria para dormir em Buenos Aires)? Eu já havia pesquisado sobre uma fazenda mais próxima a BsAs chamada Don Silvano. Tendo em vista que só tenho 1 dia para este passeio, qual que vale mais a pena? obrigada desde já! Ass. Andreia

  15. valmyr brandão de Niterói

    Olá pessoal! Devo confessar que os comentários do cidadão que “esculhambou” com Bs As me deixou meio desanimado. Estamos com passagem e hotel reservado (Sielo) para março/2017. Ficaremos sete dias (seis pernoites) na Ricoleta. Nossa intenção é visitar sacramento (URU), La Plata (recomendam?) e gastar tempo aqui e alí. Ainda bem que imediatamente outros viajantes desmentiram as opiniões pessimistas do Endie Eloah. Estou aberto a outras sugestões de passeio e diversões. Desde já agradeço!!!!

  16. valmyr brandão de Niterói

    Já li inúmeros comentários, inclusive em sites especializados (Vj na Vg), de que não vale a pena visitar o Caminito. É isso?

    • Túlio Bragança
      Author

      Valmyr, Caminito é lindo e tem uma história muito bonita. Vale a visita sim, de repente visitando no mesmo dia que a feria de san telmo. Só nao espere grandiosidade.

  17. Plugo

    Pessoal, pra quem chega em Ônibus em Areco, tem algum tipo de Taxi ou similar para levar até as estâncias? 20 km de distância!

Curtiu? Comente aí!