Tigre Zoo Lujan

Zoo Lujan: vale a pena visitar esse zoológico de Buenos Aires?

Famosíssimo entre os turistas brasileiros, o Zoo Lujan é um dos lugares turísticos mais controversos da Argentina. O zoológico, que fica na cidade de Luján, a cerca de 75km de Buenos Aires, tem fãs fervorosos e gente que o odeia na mesma intensidade. O motivo: ele permite que as pessoas entrem nas jaulas e toquem nos animais (que, dizem, são dopados para não se darem conta da proximidade dos humanos).

Imbuída da curiosidade jornalística (aka aproveitei a visita de amigos do Brasil loucos para conhecer o zoo), deixei minhas concepções de lado e fui conhecer o lugar para entender o porquê de tanta fama e conto tudo neste post enorme. Tentarei ser o mais imparcial possível sobre o Zoo Lujan, mas não deixarei de dar minha visão para ajudar você a decidir por si só se vale ou não a pena ir até lá. Polêmica à vista!

Zoo Lujan, saiba tudo sobre o polêmico zoológico de Buenos Aires

A parte (mais ou menos) imparcial

O zoológico é um grande campo com poucas árvores (um sofrimento nos dias de calor) e muita terra batida (um sofrimento nos dias de chuva). Fui em uma quarta-feira e o Zoo Lujan estava relativamente cheio. A fila para entrar nas jaulas variou de 15 minutos a uma hora sob o sol de mais de 30 graus que fez no dia.

A jaula dos filhotes de leão foi a mais concorrida do dia. Esperamos cerca de uma hora para ficar cerca de 3 minutos na jaula, segurando os animais no colo para tirar foto. Tentei saber um pouco mais sobre os animais, mas os cuidadores só responderam secamente que eles tinham um mês de idade. Apesar de bem cuidados, dava pena ver os dois filhotes se revezando irritados para ir para o colo dos turistas. Rosnavam (?), choravam, se debatiam. Até que os cuidadores davam uma seringa de água (se é água ou remédio não dá para saber) e deixavam os bichinhos de lado para se acalmarem antes de começar uma nova rodada de fotos.

leão zoo lujan

1h na fila para pegar esse bichinho lindo no colo

Outra jaula bastante concorrida do Zoo Lujan era a dos tigres. Haviam alguns totalmente separados do contato humano e dois, um tigre asiático e um branco, “aptos” para visita. A beleza e o porte impressionaram e confesso que me deram um pouco de apreensão, especialmente porque os tigres faziam contato visual com os turistas e davam umas voltas em torno da gente, talvez para escolher um lugar mais fresco para dormir (o tigre branco inclusive resolveu deitar em cima do bebedouro para se refrescar).

lujan3

Tigre Zoo Lujan

Olhar penetrante

Já os leões deram medo em todo mundo. Eram dois, meio abobalhados, mas que resolveram se estranhar (ou brincar, vai saber) no momento em que eu e meus amigos entramos na jaula. Depois de serem devidamente afastados pelo cuidador, voltaram a deitar e a contemplar a vida com um olhar totalmente perdido. Esses realmente pareciam que estavam doidões…

Leão Zoo Luján

Momentos de tensão!

Também fizeram sucesso com os visitantes os dois elefantes Sharima e Arly. Ao entrar no espaço deles, você ganha um punhado de comida para dar para os bichos, que com a tromba agarram a sua mão e levam tudo. Eles também posam para as fotos junto com você. Outra atração concorrida do Zoo Lujan era o passeio de dromedário, na verdade uma voltinha minúscula, mas pelo menos dá para sentir o gostinho de ser beduíno por um dia.

Zoológico Lujan Elefante

Dromedário Zoo Lujan

No Zoo Luján há ainda uma jaula com várias araras (que voam sobre você e montam no seu ombro) e um terrário com cobras e iguanas. Há ainda jaulas com cervos, cabras, urso Grizzly e macacos, além de alguns outros bichinhos mais “comuns”, esses só para ver e não tocar. E em todos os lugares, dentro e fora das jaulas, há cachorros de todas as raças, tamanhos e idades. A razão por esse fato curioso é que os cachorros interagem e brincam com os tigres e leões quando sentem alguma mudança de comportamento neles. De certa forma, eles sim agem como seguranças, e não os tratadores!

Zoo Lujan Cachorro

Cachorros e leõezinhos em uma bela amizade

Se a fome ou a sede bater, o Zoo Lujan conta com uma pracinha de alimentação com um buffet de tenedor libre (rodízio) de churrasco. O lugar conta ainda com umas churrasqueiras e mesas de piquenique para quem preferir levar a própria comida. Como o passeio dura praticamente o dia inteiro (calcule de 2 a 4 horas de deslocamento mais o tempo que você levará conhecendo o lugar), vá prevenido de dinheiro e/ou comida e bebida.

Agora, a parte “crítica” sobre o Zoo Lujan

A pergunta de um milhão de pesos é: vale a pena visitar o Zoo Lujan? Veja abaixo as minhas impressões do lugar e tire suas conclusões:

– Luján é bem longe e o trajeto é feio. Fomos e voltamos de ônibus 57 (mais informações abaixo) e, contando com o tempo de espera, de viagem propriamente dita e do passeio, gastamos cerca de 8h. Mesmo com passeios guiados, é preciso dedicar 1 dia inteiro só para Luján. Se eu fosse turista, nunca perderia tanto tempo da viagem em um só lugar, tão longe e tão diferente do que Buenos Aires e a Argentina possuem de especial.

– Sempre achei que o Zoo Lujan era mesmo feito para turistas, mas não tinha me dado conta que era para turistas brasileiros e só. Só vi um casal que parecia chileno e duas famílias argentinas. Todo o resto dos visitantes, sem exagero, era do Brasil. Quando voltei, consultei um monte de argentinos e todos disseram que é um verdadeiro programa de índio, que ninguém gosta de ir para lá. Encasquetei com a questão: afinal, quem criou no Brasil essa mística em torno do Zoo Luján? Quem souber responda nos comentários!

– Outra prova de que só dá brasileiro lá é que todos os cuidadores do Zoo Lujan falavam português (ou portunhol). Mesmo se alguém puxava assunto em espanhol eles respondiam em português. Isso, para mim, tira 90% da graça. Para que estar em um país estrangeiro se ninguém tenta se comunicar na língua do lugar?

– O Zoológico de Luján pode ser atraente para famílias que viajam com crianças. Mas é bom saber que só maiores de 18 anos podem interagir com os bichos. E os bichos que “sobram” para olhar são tão comuns que qualquer outro zoológico tem, como o de Palermo, por exemplo, que pelo menos para mim foi uma visita muito mais agradável.

– Para quem pode passar a mão nos bichos, realmente é uma experiência interessante. Mas tenha em consideração o tempo gasto no trajeto e nas filas para ter cinco minutos de contato com cada animal. Pense se vale a pena abdicar de outras experiências só para fazer uma foto!

– Finalmente, os animais são dopados? Realmente não sei. Talvez quem conheça melhor sobre o comportamento de animais selvagens deva saber como é. Os cuidadores alegam que todos os animais são totalmente domesticados e vivem com humanos desde filhotes. Mas, depois de 18 anos observando meus dois cachorros que, mesmo obviamente domesticados, tinham seus rompantes de selvageria (hehe), não consigo deixar de achar estranho que bichos verdadeiramente selvagens nunca tenham esses mesmos momentos.

E você, já foi lá? Se não foi, quer ir? Concorda ou discorda com a nossa opinião? Conte aí nos comentários. Adoramos uma boa discussão! 

Serviço:

Entrada (valores de setembro 2015): Não residentes: AR$400; Residentes (com DNI): AR$150; Menores de 2 anos: Grátis

Horários: segunda a domingo, de 9h às 18h.

Como chegar ao Zoo Lujan: Autopista Acceso Oeste, KM 58, Luján, Buenos Aires.

– Pacote Turistando Buenos Aires: O Aires Buenos tem uma parceria com essa agência de brasileiros que faz passeios ao Zoo de Lujan. É bem mais prático e confortável, além disso junto vai um guia que sabe vários detalhes do local. Mande um email dizendo que você lê o Aires Buenos para cotar tudo que eles oferecem:  info@turistandobuenosaires.com – Saiba aqui mais detalhes sobre a parceria Aires Buenos + Turistando Buenos Aires.

– De ônibus: linha 57 (Lujan-Palermo, ônibus vermelho). Ponto final: Av. Sarmiento (em frente ao centro de exposições La Rural, ao Zoo de Palermo e a estação de metrô Plaza Italia, da Linha D). Avisar ao motorista ao entrar que você vai saltar no Zoo de Luján. O valor da passagem só pode ser pago com o cartão SUBE. Não recomendamos ir com crianças pois o trajeto é longo e dependendo do horário os ônibus estão cheios. Atenção com motoristas canalhas que falam que não precisa passar o cartão e cobram dinheiro de você. É mentira isso. Todos ônibus da Grande Buenos Aires só tem um método de pagamento que é o cartão SUBE.

– De carro: o site do Zoo Lujan informa o caminho a partir de onde você estiver. Há estacionamento grátis no local.

Site com mais informações: http://www.zoolujan.com/

Para ver um lado da capital argentina menos conhecido dos turistas, conheça o nosso Aires Buenos Tour – City Tour do outro lado de Buenos Aires.

Veja outras dicas de Buenos Aires dadas pelos leitores do Aires Buenos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

127 comentários

  1. Thiago

    É interessante, mas da uma dó pelos animais. O trato com os bichos é meio maldoso e feito nas “cochas”, fui, passei a mão nos leões, tigres e afins. Mas no trajeto de volta super bateu um arrependimento. Não é algo natural, é meio forçado. Além de extremamente caro pelo que promete.

    Minha opinião mais sincera é se perder os turistas, o parque fecha e os animais voltam ao seu habitat natural. Falo isso com peso, porque fiz tudo o que um turista faria, mas de qualquer modo. Não recomendo e não voltaria mais lá, muito mais pelos animais que pelo preço absurdo cobrado.

    • Giovanna Cusinato

      Acabei de sair do zoo e achei uma grande mentira. Quando eu pesquisei pelo zoológico vi pessoas falando que beijaram os animais, abraçaram e etc. Eu nem pude segurar os filhotes no colo, coisa que diz que se pode fazer. Não sei se alteraram algumas normas de esses anos pra cá (pois não constava nada no site), não recomendaria. Esperava muito mais que até me decepcionou, se voltaria la? Não, é uma grande perda de tempo. Mas se quiseres ter a experiência de poder apenas tocar nas costas do animal ou na barriga fiquei a vontade para ir lá, (Se tiver uma câmera com lente tele objetiva né, pois com celular tem que ficar pelo menos 50cm de distância do animal, e não pode abaixar na altura dele. Se prefirir tirar uma selfie para ver se consegue ficar perto, com certeza uma bela fotografia de você com as costas do bicho é linda, já que não deixam chegar perto da cabeça, como eles disseram “O pescoço é o limite.” E você não pode ficar de frente para o bicho.

      Não tinham tanta fila como me falaram, não sei se por causa do horário ou porque as pessoas se consetisaram que é uma farsa. Na parte do filhote vai ter sempre uma cuidadora que fica adoçando o animal ou atrapalhando sua foto colocando a mao no meio dela. Mas não é tudo uma porcaria, tive um contato extremo varias vezes com os gansos, galinhas e patos 🙂

      A parte mais legal é a granja onde tem araras que sobem em você (porque o cuidador bota) cobras e iguanas. Mas é o único lugar que não se pode tirar foto, tem um fotógrafo profissional lá.

      Os animas ficam em jaulas pouco limpas e pela parte da manha estão sempre dormindo.Nas fotos que você vê no site o lugar parece limpo e os animais ativos mas não é nada disso. “Então como as fotos que eu vi de pessoas que visitaram parecia esta tudo em ordem.”
      Penses que se você tirou uma foto decente e outras horríveis qual você iria postar?

      De qualquer forma sinta-se a vontade de visitar.

      • Boa noite, li seu comentario e vi que foi recentemente pra la.. mes que vem tenho um cruzeiro pra fazer, e passo acho que 2 dias em Buenos Aires e estou a procura de pontos turisticos para vistar, andei pesquisando sobre esse Zoo e alguns falam bem , outros mal, entao estou na duvida, em relacao a valores, quanto é pago para entrar no zoo? apenas um casal de adulto, isso é pago em moeda local ou em real??? se vc pude me indicar outros pontos turisticos interssantes fico extremamente grato, pois nunca fui la e gostaria de aproveitar ao maximo esses dois dias. Se nao for mta folga é que nao acesso esse blog , primeira vez aqui, pode me responde via email? ivancavaco@hotmail.com, desde ja agradeço a atencao.

        • Túlio Bragança

          Oi, Ivan! Os valores que estao no site do Zoo sao em pesos. Recomendo vc falar com o pessoal da Aguiar Buenos Aires, parceiros do nosso blog. Eles vendem o transfer com ingresso a Lujan, que é bem longe, além de outros passeios. Mande um email dizendo que vc lê o Aires Buenos para eles no info@aguiarbuenosaires.com, que te passam uma cotacao

  2. Olha, Paula.. Como conversei com você uma vez pelo Facebook, a questão que mais me incomoda é “se dopam os animais, por que o zôo está aberto até hoje?” Já relatos de brasileiros veterinários e ativistas na causa que foram lá mais pela curiosidade de desvendar essa questão. Mas cadê que ninguém faz nada, me entende?

    No post que fiz no meu blog eu relato que em 2010 eu não vi bicho com aspecto se dopado. Se um filhote de leão é retirado da mãe, não come carne e vive em um hábitat diferente ele pode ser domesticado. O livro “Ariel, o leão de Deus” é um exemplo disso.

    Conversei com os diretores e biólogos do zôo e me mandaram vídeos de adestramento e ainda falaram que quem quiser acampar lá, por quantos dias quiser, é possível acompanhar o treinamento noturno que eles fazem. Peguei vários vídeos e publiquei no meu blog. Tem inclusive vídeos de programas na Argentina. Cadê fiscalização então? Aí eu penso ” Se são dopados, será que eles abririam essa brecha?” No fundo eu prefiro acreditar que não porque tudo que é ilegal não sobrevive anos. O Lujan funciona há anos e foi interditado acho que só uma vez. Acho que a pessoa tem que ir e tirar a conclusão. Senão, ficar com questões “por que será que o zôo permanece aberto então? Por que não atrai argentinos etc..?”

    • Túlio Bragança

      Olha, tem tanta coisa sucateada e mal fiscalizada na Argentina que acho que não dá pra ir muito pra esse lado. É só ver o estado dos metrôs e dos trens da cidade. De qualquer maneira realmente não dá pra provar nada, apenas para suspeitar. A aguinha que eles dão para acalmar os bichinhos é bastante suspeita. Não fui em Luján, mas pelo que todo mundo comenta aquilo parece mais um circo. Por mais que os animais não sejam dopados, eles não nasceram para esse tipo de vida.

  3. Kika Del Piero

    Fui a Lujan com uma amiga veterinária especializada em selvagens, e a explicação dela é bem plausivel para quem tem gatos. Felinos tem hábitos noturnos, eles dormem a maior parte do dia e não seria diferente com os leões e tigres. Ela disse que dificilmente acreditava que eles estavam dopados, tendo em vista os que estavam acordados. Tenho uma amiga protetora que foi e não percebeu tanta irregularidade e uma amiga que era totalmente contra, até ir um dia. Entao creio que muitos que falam mal, na real nem foram a Luján.
    Agora minha experiência, fui para Lujan en um dia chuvoso de setembro do ano passado, eramos 11 no zoo.. 6 estrangeiros e 5 brasileiros. Como eramos só nós, deu tempo de prestar atenção em muita coisa. Vi que existem leões que ficam bem separados e esses não se recomenda nem a chegar perto, os tigres eram vários e a maioria dormia e um ou dois andavam perto da gente.. os tigrinhos estavam bem agitados, mas pareciam grandes gatos. Não pudemos mexer nos ursos, pq a ursa estava no cio e era bem perigoso. Como eramos poucos, fomos a um “berçario” onde tinha um leãozinho e ele estava mamando em uma pittbull, a tratadora disse que eles estava sendo criada pela cachorra como parte da domesticação.
    Havia tb um tigrinho separado que por estar doente, poderia ter uma reação diferente e perigosa.
    O pq eu fui pra Lujan, tenho paixão por tigre.. e poder tocar-lo foi a realização de um enorme sonho. Programa de indio ou não, só eu sei a emoção que senti ao poder mexer no tigre.

      • Cristiane Lenhard

        Estive em 26/02/2014 no zoo. Sou veterinária e fiquei fascinada com o que vi e senti. O Zoo tem uma infra-estrutura um pouco precária mas dentre os animais em cativeiro que já conheci estes foram os mais bonitos e pareciam muito saudáveis. Havia outro veterinário em uma das filas que eu estava e tivemos a mesma opinião: os animais não apresentavam sinais clínicos de sedação. Caminhavam tranquilamente ao nosso redor, brincavam entre eles e comem. Os felinos e no caso, os felídeos têm hábito noturno e então dormem muito durante o dia. Dentro de cada jaula havia “cuidados” a serem seguidos, nem todos os animais estavam disponíveis para serem acariciados. Fiz muitas perguntas e grande parte delas foram respondidas coerentemente. Quanto a estarem em jaulas e ser um comércio, cabe a cada um usar o bom senso. Muitos dos animais nasceram ali e vivem em cativeiro com carinho, parecem bem alimentados. Eles não conhecem outra realidade. Não há sinais de serem judiados… São educados/domesticados pelo homem e pelos cães. Isso também é incrível. Cada jaula tem cães e estes comandam, domínam os felinos… Vi vários momentos de descontração entre eles e cães onde estes colocavam os tigres e leões ” no seu lugar”. Eu estava ali, com muito respeito. Não porque eram felinos que podiam me devorar mas com respeito e gratidão por estar tendo uma das experiências mais incríveis da minha vida e eles me permitiram tudo isso. Acredito que cada um que entra naquele zoo tem um olhar crítico, tem suas experiência anteriores, tem uma expectativa. Só teremos uma opinião formada se passarmos por ela. O olhar técnico me julgo capaz de dar. Estão bem clinicamente e saudáveis. O olhar humano desta experiência trancende as palavras! Foi incrível! Abraços!

        • Minha experiência no Lujan também foi ótima! Não sou veterinária, nem bióloga, nem nada, só apaixonada por grandes felinos e telespectadora de Discovery Channel e National Geographic, rsrsr..
          Todos da minha turma ficaram dizendo que os animais estavam dopados, mas felinos são animais noturnos, por isso dormiam tanto. Além disso o calor estava terrível, até eu tinha vontade de dormir numa sombrinha por lá.. hehehe

          Mas duas coisas me chamaram a atenção:
          Primeiro, ficamos lá ate o zoo fechar e quando o Sol começou a se pôr os tigres e leões começaram a ficar mais agitados, levantaram e começaram a andar. Nesse momento, por volta de 17h40, eu estava dentro de uma jaula com 4 tigres andando sem parar de um lado para o outro e um deitado recebendo carinho. Foi a experiência mais incrível e apavorante da minha vida!

          Segundo, gatos ronronam, certo? Pois tigres também! Eu sei que teoricamente grandes felinos como leões e tigres não ronronam (pelo menos é o que diz os documentários que já vi), Mas eu ouvi!! Em uma jaula em que estavam dois tigres dorminhocos, um dos tratadores dava leite a um deles e de repente encostou seu rosto no rosto do tigre, e ele ronronou!! Alto! Foi demais! Queria muito ser esse tratador, rsrsrs..

          Pelo que sei, felinos ronronam quando estão em paz e relaxados, mas já vi por aí que também pode demonstrar dor e solidão. Prefiro acreditar na primeira ideia, afinal, ele ronronava quando recebia o carinho do tratador.

          Adorei e recomendo, e se puder, fique até o final do dia para vê-los mais agitados!

    • sonia martins

      Esse é o meu sonho, se é ou não programa de índio, não me interessa é um sonho e vou realizá-lo se Deus assim permitir.

  4. Luciana

    Concordo plenamente com vc Kika. Acredito que a “calmaria” diurna seja pelos hábitos noturnos dos felinos e tb pq eles devem ser super bem alimentados antes das visitas. Mesmo assim qdo eu fui, entramos em uma jaula com 7 tigres adultos e dois deles estavam brincando animadamente. (Confesso que deu medo e antes de entrar pensei “que coisa estúpida que estamos fazendo!”). Bom, lógico que penso que os animais seriam mais felizes na vida selvagem, mas realmente não acredito que eles sejam mal tratados ou dopados lá no zoo. Sei que é controverso o que sinto, mas preciso confessar que foi realmente impressionante poder mexer nos animais.

  5. Olá.

    Vamos para nossa discussão!

    Eu fui ao Zoo Lujan em 2011 e confesso que foi uma das experiências mais interessantes que vivi. Não porque visitei um Zoológico sem grandes infraestruturas e ótimos profissionais, mas porque entrei na jaula dos maiores felinos da terra e pude além de acariciá-los, beijá-los também. Consegui beijar um leão na cabeça, um animal com mais de 300 quilos. Nem nos Safaris da África eu conseguiria realizar tal façanha.
    Isso é algo diferente, é algo que não estamos acostumados a fazer, e brasileiro é uma das nacionalidades mais curiosas que existe… Brasileiro adora tirar foto com alguma diferente e dizer para os amigos que ele é o fodão e depois postar nas redes sociais, hehe. Talvez isso explique porque há tantos brasileiros. Fora que é mais perto ir para Buenos Aires, do que para África ou Asia ter contatos com felinos.

    Sobre viajar a um local e encontrar alguém falando seu idioma, descordo que isso não seja legal. Para mim é uma grande satisfação que outras nacionalidades fale ou pelo menos tente arriscar pronunciar um dos idiomas mais belos e complicados do mundo.
    Quando queremos treinar um novo idioma no país que estamos viajando, talvez o melhor lugar relizarmos isso seja uma escola de idiomas. Concorda? Bom, pelos menos foi assim que aprendi os meus…
    Muitas vezes eu encontrei pessoas falando português pelo mundo, exemplo: guias de teatros, guia de animais, guardas, recepcionistas entre outros. Nem por isso, minhas viagens ficaram sem graça ou perderam entusiasmo.

    Como Bacharel em Turismo, acho que o Zoo Lujan podia investir em novas instalações, restaurante, banheiros, serviço de informação entre outros.

    Mas respeito sua opnião e gostei do blog!
    Adoro Buenos Aires, uma cidade que cabe em qualquer final de semana, feriado ou dias festivos.
    O dia que eu for

  6. Excelente post!

    Quando fui pra BsAs, fiquei tentada a ir no zoo porque a oportunidade de ver esses animais maravilhosos de perto é realmente incrível.

    Só que li um pouco e ouvi relatos de gente dizendo que parecia que os bichos tavam dopados. Achei que seria uma vibe meio ruim e não fomos – sem nenhum arrependimento!

  7. Luiza

    Só uma observação, que na verdade é uma correção: os filhotinhos das fotos são leões, não tigres. Mentira, ainda quero comentar direito sobre o texto, mas prefiro elaborar melhor e agora estou com pouco tempo. Abraço

  8. Eliane

    Fui a Lujan com meu filho de 11 anos na sexta feira passada. Já vinha planejando este passeio desde janeiro quando vi a foto de uma amiga e sua familia junto a um leão. Concordo que poderia ter mais infra estrutura no local mas acho que os animais não estavam dopados e nem eram maltratados. Quantas vezes visitamos o zoo de SP e o leão estava dormindo? É o hábito noturno comum a felinos. Meu filho ficou encantado em poder segurar e fazer carinho no leãozinho e em outros animais. Fizemos o passeio com excursão, chegamos cedo e adoramos o programa.

    • Kika Del Piero

      Bem lembrado sobre o zoo de SP, eles inclusive tem o leão como atrativo do passeio noturno, pois é a hora que ele está acordado.

    • Cláudia

      Eliane,

      Por qual agência você organizou esse passeio ao zoológico? Vou para Buenos Aires no final do mês e estou muito afim de fazer este passeio.

      Obrigada!
      Cláudia

  9. Monique

    Olá, gostaria de saber se alguém recentemente foi até o Zoo de táxi, fiz uma cotação com uma empresa de van e ficou 90 dólares ida e volta por pessoa, achei um pouco caro. De ônibus dizem que gasta muito tempo, alguém pode me ajudar?
    Obrigada!!!!

  10. MAria MArttha

    Eu já fui e adorei, achei uma experiencia incrível, vou a Buenos Aires esse ano de novo e estou pensando em dar uma nova passadinha lá.
    É algo muito surreal, eu indico.
    Sobre eles serem dopados, infelizmente creio que sim.
    E os bichinhos mais atentados são os filhotes.

  11. MAria MArttha

    Monique vá de onibus, tem alguns especiais que levam direto até lá e o preço é bem mais em conta que esse que te passaram

  12. Gostei do blog, mas, gostaria de explicar várias coisas.
    1º): Drogado, sedado, dopado… são todos palavrões para os que amamos o Zoo. Isso é minimizar um trabalho de quase 20 anos. É desvalorizar muito esforço, muito estúdio, muito amor e respeito…
    2º) Pode gostar ou não que os bichos estão dentro de jaulas pequenas, mas terá sua explicação se vão com guias que sabem do que falam. E concordara plenamente com esses motivos.
    3º) Pode ir por sua conta, mas, desfrutara muito mais, se vão com guias que sabem os horários certinhos e não fazem filas, dão todas as explicações, contando historias e segredos deste lugar único no mundo…
    4º) Nao é certo que os menores de 18 anos não podem interagir com os bichos…. Só com leões e tigres, os menores de 16 não podem entrar nas jaulas. Podem sim alimentar ursos, elefoas, pegar no colo bebés de tigre e de leão, passear em dromedário, etc., etc.
    5º) Este Zoo é a reserva felina mais grande de América. De aqui saim muitos felinos para Africa e outras partes do mundo pra manter o equilíbrio das especies e não estiem em perigo de extinção. Uma coisa é certa: pobres os outros bichos da selva se o leão, alem de ser Rei, é argentino…!!! hahahahaha…
    Poderia continuar contando muitas coisas, mas, já seria muito comercial: sou do equipe de Las Superguias e faz mais de 4 anos que levamos brasileiros para ai, cada dia. Nao cobramos tao caro como quem pago 90 u$D, mas em 6 horas vc sai de ai conhecendo cada passo, cada bicho, cada historia, e aproveitando o tempo ao máximo, sim filas, com a melhor atenção que imagine receber, só por ser o nosso passageiro.
    Mas não queria que fora uma simples propaganda. Eu queria que também escutem a opinião de quem ama os bichos, e que esta orgulhosa de ter na Argentina, um Zoo admirado no mundo. Só é casualidade, por coisas da louca economia, que agora tenhamos muitos brasileiros, mas tem que saber que levamos pessoas de todo o mundo, que chegam especialmente a viver o dia mais incrível de suas vidas.
    Alem de ter o melhor trabalho do mundo, adoro ajudar algumas pessoas pra cumprir seus sonhos. Adoro meu pais bruto, de índios, adoro o Zoo com lama ou poucas arvores (só 528..!!), adoro beijar as narizes de cada bebe que nasce,
    E adoro ver as caras de aqueles que falam bobadas (por ignorância ou desconhecimento), quando um felino esta de frente com seus olhos bem limpos e sim nada que possa mostrar algum tipo de drogas… (Que animal suportaria ser drogado durante anos e anos…? E falamos da Mariana, a puma com 23 anos!! ou Ezequiel, o avó leão com 16..!!, etc. etc.) Por isso, amigos, venham e vivam a emoção, depois podem falar. E aqueles que viram, retornem com Las Superguias…!! kkk…
    E desculpem meu portunhol… Falo melhor do que escrevo… hahahah…
    Beijos,
    Diana.

    • Luciane Bracher Rocha

      Olá Diana, fui na última semana ao Zôo e caso morasse perto de BsAs, com certeza seria nosso passeio da família! Fui com visão crítica, mas sou conhecedora de comportamento animal e não vi nada do que se fala…quem reclama ou não foi, ou não conhece animais – talvez conheça zôo mais bonitos, mas nada se parece com Lujan ! Muitos dos animais tb são deixados por seus donos por não conseguirem mais conviver, outros nascidos em cativeiro, enfim
      Tb vi muitos estrangeiros (não brasileiros) e o encantamento não era só meu !!!
      Amei andar pelo Zôo, comprar comida para dar aos animais não carnívoros e dividir momentos maravilhosos !
      Claro que os grandes felinos nos impressionam, a Shamira é uma elefanta fofa, o urso Gordo é fantástico, mas as cabras, os burricos, os gansos e gatos soltos, todos interagindo de maneira harmoniosa chama a atenção de qq pessoa !
      Desde que cheguei tenho divulgado o que vi e serei mais uma fã do Zôo de Lujan

  13. Isabela Mattos

    Muito interessante a matéria.
    Deixo agora a minha opinião: se são dopados ou não, não importa realmente. Mas por que estão lá? São animais selvagens, tiraram os animais que têm condições de viver no meio natural para serem deixados em jaulas (por maior que sejam, são jaulas!), acostumando os filhotes a viverem no modo mais não-natural possível. Fizemos isso com os lobos, hoje temos os nossos amigos cães. Já são domesticados, trazem muita alegria para as pessoas e até ajudam aqueles que tem alguma deficiência. Mas por que fizemos isso? Por puro egoísmo, por pensarmos somente em nós mesmo, os homo sapiens, o topo da cadeira alimentar, os inteligentes, que escravizam os mais fracos… Acho que todos concordam que não devemos pegar um lobo no modo de vida natural deles e levar pra casa. Pegar o filhote e começar a acostumar na cadela que está amamentando. Isso é fruto do prazer pessoal, destruindo toda a essência do animal. Sou contra zoológicos. Simplesmente não fazem sentido. Ir visitar um animal selvagem que vive em cativeiro, ir visitar o corrompimento desses animais que deveriam estar soltos na natureza. Se alguém tiver alguma explicação que mostre o porquê desses animais estarem em exposição senão para sustentar o prazer de “realizar um sonho” do ser humano, por favor me diga. Eles não estão lá porque querem, eles não estão lá porque acham que é uma melhor opção do que o meio natural, tenho certeza disso. Dizem: “foi ótimo porque realizei meu sonho”, como sempre, o ser humano pensando apenas em si.
    Fui em um local a uns 80km de Brasília, os grandes felinos vivem em cativeiro, mas não porque foram tirados do seu meio natural para ficarem expostos à necessidade do ser humano de tocar num animal, mas sim porque esse mesmo ser humano escravizou, judiou do felino a tal ponto que eles não puderam mais voltar ao seu habitat natural. Casos como sensibilidade no pescoço por conta de anos e anos de acorrentamento, presas LIXADAS, cegueira, entre outros. A ONG resgata esses animais e dão uma vida digna, o máximo que conseguem para que esses animais vivam bem, já que não podem voltar ao seu meio natural. Isso inclui exercícios mentais e físicos, pois é uma necessidade de todo animal estimular a mente, não ficar 24h presos como em muitos zoológicos. E cobram as visitas para custear os gastos, pois é lógico que a ONG não recebe dinheiro suficiente para tratar de todos. Não estou dizendo que em Lujan é assim, nunca fui, não conheço, pode ser que existam esses desafios mentais etc, mas eles estão lá por quê? Porque precisam? Porque querem? Ou porque nós temos uma estranha necessidade de por a nossa vontade acima dos que conseguimos por meio da “inteligência” manipular? É a nossa vontade acima do bom senso.

    • Sinto alívio ao ver que ainda há pessoas de bom senso.
      Fico com dor no coração ao saber que um animal que nasceu para viver na selva, alimentar-se do leite de sua mãe e não de uma cadela (parte importante do vínculo que tem com sua mãe LEOA) seja obrigado a servir de brinquedinho para crianças e adultos EGOÍSTAS que querem te ter 5 minutos de experiência com um animal selvagem (visivelmente alterado e tendo comportamento diverso daquele inerente à sua espécie) à troco de uma vida toda de escravidão. 5 minutos para um humano tocar em um tigre e uma vida toda ingrata para o animal. O ser humano está acostumado a escravizar tudo e todos que se encontrem em situação mais fragilizada do que ele e este zoológico para mim é mais um exemplo disto.
      Se tivesse um filho pequeno, ensinaria que um animal deve ser livre para viver conforme seus extintos e no seu habitat e jamais o estimularia a tratar um ser que tem sentimentos de medo, autodefesa como objeto a satisfazer sua curiosidade.
      Acho absurdo pessoas que tÊm o sonho de tocar em um tigre. Sonhe com um planeta mais justo, humano. Isso sim tem algum valor.
      E para quem diz que os animais selvagens – felinos ficam feito bobalhões durante o dia pq têm hábitos noturnos, convido a entrar em uma jaula de leões que não estão dopados e nem sofreram lobotomia ao meio dia no zoológico mesmo e ver o que acontece. será que eles vão ficar molengas como esse de luján?!

      • Maria

        Voce é vegetariana??? Mata animal pra comer???? Então não fala besteira e tente se informar melhor!

    • Que besteira. Como se os animais na natureza estivessem seguros em algum lugar do mundo. Se os animais são bem tratados, os Zoos estão fazendo um favor para a humanidade, pois estão assegurando a espécie. Ao invés de serem caçados na natureza.
      A propósito, você é vegetariana? Pois se não for seu texto é mais besteirol ainda.
      Sou vegetariano por 30 anos, toda minha vida. Não mato os animais, mas não tiro os méritos dos zoológicos sérios pelo mundo, que pesquisam os animais, tratam suas doenças, e evitam muitas espécies de serem extintas.

      E vem falar que ir ver um leão bem cuidado é egoísmo?? Egoísmo é matar um animal para por no prato.

      • É exatamente assim que eu penso. Sou vegetariana há mais de 20 anos e, apesar de ficar triste pelos animais que nao tem liberdade, prefiro ver os animais vivos e bem tratados do que caçados! Eu fui no zoo e tenho ctza de que els nao estavam drogados..estavam presos, mas amados e a salvo.

        • Luiz Antonio

          Eu também sou vegetariano e prefiro os animais soltos, passíveis a caças mas livres. Passe um dia com as pessoas te pegando e tirando fotos a cada 3 minutos, você vai concluir que isso não vida digna para nenhum animal, ainda mais filhotes.

          • Logica

            Agora pense: felinos têm hábitos noturnos e ficam sonolentos durante o dia… pense… pense! Você, animal selvagem, com sono, querendo dormir… Calminho no colo de humanos o dia todo, tirando fotos? Se o animal quer DORMIR de dia, ele naturalmente ficaria irritadíssimo enquanto ficassem perturbando seu sono!!!! Se nós ficamos mal-humorados quando não dormimos bem e ficamos mal se não dormimos bem por alguns dias… pensem neles… Se não os deixam dormir, não ficariam letárgicos… mas sim irritados!!! Ou passariam a dormir de noite e ficariam com muita energia de dia, agitados e irritados, novamente e não letárgicos! Muito estranho os animais suportarem tudo isso sem dopagem. E não preciso ser veterinária para pensar um pouco… Muitos veterinários trabalham na “saúde” da criação de gado, frango e animais de corte. Muitos usam cobaias em estudos, e não estou criticando estes estudos, mas isto mostra que muitos veterinários não tem compromisso emocional e tratam animais como produtos de consumo. Ou seja, veterinários muitas vezes trabalham com a morte de animas em seu trabalho e nem todos são românticos apaixonados por animais. Assim sendo, não sei até que ponto a opinião de alguns veterinários é maior que o raciocínio óbvio: nós humanos não suportaríamos tirar fotos com pessoas o dia todo por toda a vida ou longos períodos. Como animais selvagens de grande porte fariam isto sem dopagem? A lógica neste caso, parece bem simples!

        • Dri

          “Estavam presos, mas amados e salvos”. Totalmente contraditória a afirmação. Salvos de quem? De predadores naturais? Do homem que pratica a caça comercial? Do segundo, pode até ser, mas a vida toda esses animais passaram por privações. Isso é amor? Francamente, não sei que amor é esse.

      • Dri

        O que vc diz não é apenas besteirol, mas não tem a ver com o que eu disse.
        Onde disse que um leão bem tratado é egoísmo?? E automaticamente um leão em um zoológico está bem tratado?
        Para começar, o tópico é o zoológico de LUJÁN, onde as pessoas ficam tirando fotos, tocando, se aproximando de animais selvagens e as condições neste zoológico, bastante questionáveis. O animal na natureza corre o risco de ser caçado, mas pelo menos teve uma vida inteira LIVRE. Acho que nem tem como continuar a discussão com uma pessoa que não se atém ao ponto.

      • Maria

        Adorei sua resposta! Tb sou vegetariana e acho muito engraçada essa senhora que se intitula “jornal feminino”, que MATA animais pra COMER, querer dar uma de sabichona e boazinha. Ela deveria prestar mais atenção ao relato de especialistas, veterinários e biólogos para não falar tanta bobagem. É só procurar no site.

    • Bom saber que tem seres humanos racionais aqui! Em sã consciência que bicho viveria bem em terra batida, sem sombra, e com um monte de gente ignorante subindo neles, tirando foto o tempo todo, encarando filas para entrar em jaulas, berrando e etc?!?!?!?!?!
      Bota seu bebe em uma barraquinha ao ar livre e deixe-o como um adereço… onde todos se adornam para tirar fotos!
      Vcs iriam gostar??? Esses aqnimais existem para VIVER e não sobreviver. Viver significa ser como uma animal que ocupa o topo da cadeia alimentar, viver significa caçar, significa ser LIVREEEEEE!!!!! E isso não ei com sinceridade…se esse local prega! Se eles realmente quisessem o BEM desses animais, cuidariam deles sem os colocarem como adereço, e depois colocariam de volta em seu habitat. Tem gente aqui q falou que sonha em ir la tirar foto com esses animais…. desejo que comam sua cabeça! PESSOAS INSETO!

    • Luiz

      Isabella, com todo respeito, você falou um monte de bobagens. Bobagens essas que também estão no pensamento de muitas pessoas que falam muito e se informam pouco.
      Primeiramente, você fala que tiraram os animais de seu meio selvagem para colocar na jaula. Sim, muita gente já fez e faz isso. Mas não o pessoal desse Zôo e de muitos outros. O Zôo de Luján não tem uma equipe que sai pelo mundo caçando animais para levar para o zoológico. Os animais de lá são descendentes de animais de circo, que foram abandonados quando os circos foram se acabando ou foram sendo proibidos de ter animais selvagens. Você queria o quê? Que devolvessem os animais de circo para a natureza? Isso seria a morte certa para eles, pois jamais aprenderam a caçar e viver na natureza. Eles não durariam 1 semana sequer em uma selva ou savana. E pode ter certeza que não aprenderiam isso sozinhos, depois de adultos. Só restariam duas opções a eles: morrer ou ir para um zoológico: se você fosse um animal selvagem, o que preferiria?
      Outra coisa: de onde você tirou a idéia de que o ser humano tirou “lobos da vida selvagem, e que se transformaram nos nossos cães”? Primeiro que já há pesquisas que mostram que cães selvagens, e não lobos, é que se associaram ao homem. E é isso que você leu: SE ASSOCIARAM. A relação cão x homem é muito mais uma troca de favores do que uma exploração. Os cães não são idiotas. Eles observaram que era vantajoso viver junto a grupos humanos e por sua vez, o homem observou que era bom ter cães por perto, porque eles alertavam de perigos de outros animais ou inimigos. Essa relação de amizade perdura até hoje, milhares de anos depois, com vantagens para ambos. E nenhuma das partes quer deixar essa relação.
      Outra bobagem é você dizer que é contra zoológicos. Se você diz isso é porque deve pensar que um Zôo é apenas um depósito de animais. Nada disso. Um Zôo é um local de pesquisa, não é à toa que muitos biólogos e veterinários trabalham neles. Os Zôos contribuem E MUITO para o estudo dos animais e a preservação deles na vida selvagem.
      Você, como muita gente, deveria se informar antes de falar as coisas. Tudo isso que eu disse aqui, eu sei porque eu faço uma coisa que muita gente deixou de fazer depois que inventaram a internet: eu LEIO. Não apenas blogs e textos da internet, mas principalmente LIVROS, que parecem ser um artigo meio abandonado pelas pessoas hoje em dia.

  14. Cynthia

    Fui e gostei muito. Eu realmente não achei que os animais estavam sedados.
    Os tigres estavam brincando com cachorros e dei leite para o tigre branco bem acordado.
    Foi muito emocionante e exatamente o que eu esperava.
    Sobre os brasileiros, eles estão em toda Argentina e em bando!!
    Esta invasão, claro, levou os argentinos a se adaptar ao português .
    Sobre as crianças, eu vi varias pegando os bebes de tigre e leao no colo. Eles me disseram que após os 4 meses já não podem ir para o colo, mas antes tudo bem.
    Houvi Frances, inglês e até alemão lá em Lujan.
    Cada um tem sua experiência e respeito todas as opiniões, mas p mim foi emocionante.
    Sobre a infraestrutura, realmente poderia ser um pouco melhor, mas nada que desabone.
    Abs
    Cynthia

  15. Ana

    Sou totalmente contra. Qualquer tipo de zoológico é cruel, me entristece mto ver comentários defendendo esse estabelecimento… Quem está pensando em visitar esse lugar, antes de ir eu recomendo fazer um teste: fique preso em uma jaula por algumas horas e imagine passar a sua vida inteira assim, garanto que jamais pisarás em um zoológico novamente.

    • Mauricio

      Ana, exatamente! Não tem muita coisa diferente de um Zoológico, oras. É realmente uma pena ver animais assim, trancados, fora de sua liberdade. É muita hipocrisia pro meu gosto alguém ir até lá e depois reclamar. É muito “quero realizar um sonho mas quero ser polêmico”. Eu fico com muitíssima dó sempre que vejo animais assim, se pudesse ajudaria todos mas não posso. Vcs ajudam mais NÃO INDO do que reclamando. Belo comentário! Falta gente mais racional e menos “que pague de gatão”!

  16. É fácil dizer que zoológicos são cruéis e que os animais poderiam estar na selva. É sempre fácil demonizar e adotar uma visão 8 ou 80. Mas o fato é que os zoológicos são poderosas ferramentas para despertar nas nossas crianças e jovens o amor e o fascínio pela natureza, o interesse pela zoologia e a conscientização da importância que os animais têm. Esse sentimento de reverência pela vida faz valer a pena os malefícios inerentes ao fato de privar da liberdade os animais presentes nos jardins zoológicos.

  17. Patricia

    Isabela e Jornalfeminino, me fazem acreditar que ainda existe pessoas que vao contra e questionam a banalidade que o ser humano é capaz para manter seu egoismo a qualquer custo.

  18. Nathália

    Estive lá em julho/2013, não peguei muita fila pois cheguei super cedo, assim que abriu, já estávamos lá dentro.
    A explicação que recebi para os animais serem tão domesticados é que são criados com os cachorros desde pequenos, o cachorro adulto é bem maior que o filhote, com isso exerce uma autoridade e domesticam os animais; acreditei nessa versão da história pois ao entrar na jaula do tigre branco, ele resolveu “brincar” de forma mais bruta, o cachorro ficou em pé na frente dele e na mesma hora o tigre parou.
    Bom, essa é minha opinião

  19. Mariane

    Olá! Vejo muito gente comentando que os animais deveriam voltar ao habitat natural… África? Gente esses animais cresceram dentro desse ambiente onde vivem! Eu fui até lá e sinceramente queria pagar pra ver e foi exatamente o que fiz, foi uma grande experiência pra mim, os animais com certeza são bem alimentados, pois tenho o exemplo do Zoo em uma cidade próxima a minha onde nos jornais vivem saindo manchetes sobre maus tratos e animais morrendo de fome! É muita polêmica e falta dados e fatos pra comprovar a verdade!

    • Adriana

      Eles podem até terem boa alimentação. Mas Não são livres, não caçam, não estão em seu habitat natural, ou seja, não praticam comportamentos instintivos. E não é porque há zoológicos que maltratam animais que isso justifique outros tipos de condutas nocivas em estabelecimentos que apenas oferecem boa alimentação. Afinal, nenhum animal está bem só pq come bem.

  20. Mike

    amor e fascínio pela natureza através de animais que deveriam estar em seu habitat natural e não servindo de distração para seres humanos? nada justificafa, me desculpe. minha filha vai aprender a respeitar a natureza sem nunca colocar os pés em um zoo.

  21. Leticia

    A questão aqui não é nem se os animais são dopados ou não…o que todos deveriam se conscientizar é que o lugar desses animais: leões, ursos, tigres e todos os outros é em seu habitat natural!!! Quando o ser humano vai perceber que está escravizando a vida desses bichinhos, eles não são pinturas ou esculturas para serem expostos ao público, eles são vidas, criaturas de Deus assim como nós e merecem respeito!! Vi aqui algumas pessoas falando que esses bichos já nasceram nesse ambiente, mas se eles domesticam os filhotes criando eles com cachorros, porque não fazem um trabalho muito mais admirável e reabilitam esses filhotes para a vida selvagem, existem muitos projetos que já fazem isso, ensinam esses filhotes tudo o que as mães, já domesticadas não são mais capazes de ensinar, como caçar, viver com outros da mesma espécie e tudo o que é necessário para recolocá-los em seu ambiente….

  22. olá Paula Haefeli, estive em Jujan semana passada… a experiencia é unica, entrar na jaula e ter contato com esses animais não tem preço… só não entendi o pq de vc botar tantos impecilios para se conhecer Lujan. Oras, até pode ser longe sim, mas trocar essa experiencia pelo q??? em andar na Calle Florida pra comprar roupas da Lacoste ou jaquetas de Couro??? não tem comparação…

    • Paula Haefeli
      Author

      Oi João. O blog é pessoal e minha opinião sobre o zoo é mais pessoal ainda. Particularmente, não gostei de ir até lá, não gostei de entrar na jaula e não gostei de ver os animais fora do lugar onde deveriam estar. Os empecilhos PARA MIM são muitos, mas podem não ser para você ou para muita gente. Agora, como você disse, trocar essa experiência por andar na Calle Florida é trocar seis por meia dúzia! Se você acha que a gente recomendaria isso é porque não leu outros posts nossos no Aires Buenos! 🙂

  23. Mauriciop

    Gente, os animais estão fora de “casa” nunca vão estar totalmente felizes. Poxa. As vezes penso que vcs tentar ser muito polêmicos. Tentar resolver os problemas do mundo. As pessoas que vão lá é pq querem passar a mão nestes animais, realizar um sonho (que criança nunca sonhou isso?), claro que vão estar pra baixo. Acho muita hipocrisia ir até lá, tirar fotos com sorrisos de orelha a orelha e querer que o animal esteja na mesma liberdade que estariam na savana, caso contrário reclamar como se fosse agente fiscalizador dos direitos dos animais. Todos sabemos que qualquer destes animais nos matariam facilmente se estivessem em seu natural, se vc vai num lugar desse sabe que tem algo diferente, muita comida, ou cansam ele bastante pra ficarem calmos, ou mudam a rotina dele (felito tem habito noturno, só adotar um gato por uns dias e vc saberá) etc. Vamos nos divertir mais e reclamar menos, se vc não concorda com algo, não faça! Vcs parecem um vegetariano que ao invés de não come carne vai numa churrascaria, tirar foto sorrindo com uma picanha e depois postar no facebook como são podres os donos de churrascaria! Hipócritas.

  24. Monique Marinho

    Foi eu e uma amiga para lá, foi um passeio incrível, sensacional, fomos com um amigo da africa, e no final do passeio ele agradeceu pela experiência, fomos em um dia chuvosos, e por isso foi bem tranquilo para poder entrar nas jaulas, estava bem vazio. Não tenho o que reclamar, foi uma experiencia bem legal.

  25. Debora

    Tristeza ler os comentários aqui. Dopados ou não, é uma crueldade sem tamanho o que fazem com os animais ali (e em todos os zoológicos). Forçar animais selvagens ao convívio humano? Sério que tem gente que acha isso bacana? Fotos passando a mão no tigre e legenda “amo os animais”: não, amigo. Se os amasse, os respeitaria.

  26. Gabriela Ferreira

    Olá… eu e meu namorado estivemos lá e ficamos indignados com o comportamento deles, além do minusculo local para estes bichos. Na fila observamos o comportamento dos tigres (está foi a única fila que tivemos coragem depois de observar o comportamento deles e ter a certeza que dopam sim os animais). O olhar dos tigres era para o além, não tinha foco, no começo eles ficaam zanzando de um lado para o outro e um já permanecia deitado tirando foto com os turistas. Depois de um hora na fila os 3 tigres estavam tao dopados que não se levantavam… apenas levantavam quando o “cuidador” espirrava água no rosto deles dai nossa indignação….filmamos toda a entrada na jaula dos tigres e depois observamos melhor o comportamento deles…. acredito que os jornalista do Brasil, por ser um zoológico que só tem visitantes brasileiros, deveriam incentivar aos turistas a não irem a este zoo… Zoo totalmente comercial onde vc paga tudo incluindo as fotos com os bichos dopados. Qual a graça de ver um bicho que não consegue nem levantar a cabeça ou abrir os olhos? Fique indignada com isso e aconselho todos os amantes de bicho a não ir neste local.

  27. Bruno

    Tem muito idealista que brava pela liberdade dos animais que no fim de semana tá por aí andando a cavalo no haras, depois de almoçar uma bela carne vermelha que saiu de um boi que levou uma porrada na cabeça antes de ser cortado e devorado cruelmente por seres humanos…

  28. Thiago

    Pessoal, Não vejo adestramento capaz de acabar com os extintos. Apesar dos felinos terem hábitos noturnos ele não fica passivo dentro de uma jaula… e só você ir no zoológico de São Paulo que ira perceber o que estou falando. Fui ao zoológico de São Paulo este ano a primeira vez este ano e o guia que estava dirigindo a Van falou que iria posicionar o carro de um jeito que pegasse o tigre de frente, ou seja o animal faz o mesmo trajeto dia após dia, isso fez eu pensar é por pessoas igual a mim que esses animais passam por isso. Já fui em Buenos Aires e não fui em Lujan e sinceramente não tenho interesse nenhum de ir. Em relação a fiscalização uma cidade que fica a 70 KM de Buenos Aires que não possui nenhum tipo de atração a não ser o zoológico existe uma enorme possibilidade de acontecer diversas coisas nesse local.

  29. Silvia

    Genteeeee, por favor quando se referirem a um “impulso” animal a palavra certa é INSTINTO animal e não extinto!!!!!!!!!! Extinto se refere a extinção, ou seja, ao desaparecimento de alguma espécie animal.
    Ufa, falei…

  30. Samuel Novaes

    Poderia ser um habíto ou cultura brasileira gostar de zoo????

    Olá leitores. Estive no Zoo de São Paulo e também no Zoo Safare em março de 2014 e no Zoo de Lujan em maio de 2014. Conforme Túlio comentou que o passeio ao Zoo Lujan é para braseliros e são poucos argentinos e extrangeiros. O Zoo de SP estava imensamente mais cheio (lotado) que o Zoo de Lujan; isso, que em SP é apenas pra olhar de longe e melhora um pouco, quando conseguimos ver os animais (leão e tigre). Poderia ser um habíto ou cultura brasileira gostar de zoo????. O Zoo de Lujan é um hambiente mais estilo acampamento, com mesas enormes de madeira para refeições. Não percebemos maus tratos, em nenhum dos animais. Entrada nas jaulas para maior de 16 anos e não 18 anos como está na publicação do Túlio. Fomos de van pela agência de turismo, total de ar$ 1050,00. Encontramos um casal brasileiro que foram por conta e relaram que a entrada é de ar$ 200,00 por pessoa para extrageiros e o ônibus é de ar$ 30,00 por pessoa por trecho. Comparando o preço do zoo em SP que é de R$19,00 para brasileiro e que fosse de R$ 38,00 para estrageiros, (opnião: acho essa diferenciação ridicula e pior, que em alguns lugares aqui no Brasil também tem isso. Ex. Parque Nacional de Itatiaia.), a entrada é quase a mesma. Minha esposa amou e eu adorei.

  31. Luana Daniela

    Lugar Fantástico, Maravilhoso o Zoo Lujan fomos lá neste Sábado dia :17/05/2014.
    Quem Fala que os animais estão dopados não conhecem a si mesmos …
    Pois eles tem uma sessão de fotos com os turistas e claro que isto é cansativo e encontramos com certeza animais dormindo…
    Eles estão todos muito saudáveis, e claro não estão dopados , provoque um pra ver se estão dopados kkkk.
    Eles desde pequenos são criados com cachorros é claro que vão ser diferentes dos animais que são dá selva!
    Lugar Espetacular….

  32. Andreas

    Quem não foi lá não deveria nem comentar….pois nenhum animal que vi lá teve maus tratos… Todos com aparencia otima … brincam com os outros animais… Imagina um tigre princando com um cachorro…alguem já viu isso???? Não né? Só lá mesmo! E isso acho que não seiria o comportamento de uma animal dopado…

    Acontece que esses animais são doceis pois todos os animais que vc pode chegar perto, acariciar, abraçar, etc…nasceram lá e desde pequenos são criados com cachoros… ou seja, é como se fossem animais domesticos…! E os profissionais do Zoo perebem se vc tem medo se vc não gosta de animais, por que o tratamento deles e diferende de pessoa a pessoa e não é por causa da gorgeta… pois até me arrependi de não ter dado pois eles foram muito queridos em 90% das jaulas… Teve uns dois que não!

    Se eles percebem que vc gosta tiram um monte de fotos, pedem se não quer tirar com outros animais… e nenhum está dopado…de jeito nehum mesmo..!!!

    Eu adorei mesmo, e recomendo irem tirarem todas as fotos possiveis e se quiserem comprar o CD e fotos…!
    Compramos tbm e não me arrependo, pois tem animais que não é permitido tirar fotos… mas os profissionais do Zoo tiram e essas ficam no CD… Mas acho que é só com a Cobra e a Iguana…! O resto dos animais era sem restrição.

  33. Vivi

    Eu fui e nao tive um pingo de vontade de tirar foto com os bichos. Se fiquei duas horas lá foi muito. Se vcs quiserem ver um “zoo” que realmente vale a pena, vao aoTemaiken. Lá passei um dia inteiro. Lá sim é nítido o amor e respeito que eles têm aos animais. Lá eles respeitam e priorizam os animais.

  34. Flavio

    Tem mais uma coisa que me incomoda… Procurando no google, várias pessoas tiram fotos com FLASH perto de Leões e Tigres, e sinceramente isso já prova que os bichos são dopados. Se para a gente, que sabe o que está acontecendo, o Flash já nos deixa desbaratinados, imagina um bicho que não é racional o suficiente para controlar seus impulsos na hora de uma luz forte e inesperada… Sinceramente, isso já demonstra o quanto os bichos são dopados…

  35. Isabel

    Pessoal, algumas informações úteis:
    Não recomendo que se vá a lujan com agência. Se for, pesquisar bem antes, porque elas costumam cobrar preços abusivos. Fui esta semana, e vi que as agências cobram em média 700 pesos (perto de 210 reais) por pessoa. Só que o ingresso para estrangeiro custa 300 pesos e tu pode ir de Fabebus, que é uma van bem confortável e sai de um terminal subterrâneo pertinho do obelisco, custando 120 pesos por pessoa, ida e volta. O único porem é que tem que ligar antes para reservar, mas vale muito a pena. É melhor ir em dia de semana, e quanto mais cedo melhor, para não pegar muita fila. É uma experiência inesquecível!

  36. Camila

    Não concordo em ver os animais presos, acho que sofrem sim, em estarem nessa situação….Mas concordo plenamente com o ”amigo” abaixo..Um tanto hipócrita, certos comentários aqui.

    Bruno
    26/04/2014 at 5:38 pm – Reply
    Tem muito idealista que brava pela liberdade dos animais que no fim de semana tá por aí andando a cavalo no haras, depois de almoçar uma bela carne vermelha que saiu de um boi que levou uma porrada na cabeça antes de ser cortado e devorado cruelmente por seres humanos…

  37. Luciana Garruti

    Com certeza esses pobres animais sao dopados! Fui com meu namorado e um casal de amigos e ficamos nos sentindo tão mal com o q vimos q nao conseguimos entrar em nennhuma jaula. Era triste ver pessoas entrando naquelas jaulas para bater fotos sem perceber q o leão por exemplo babava de tanta droga! O trigre nao agia normalmente, ficava zanzando de um lado para o outro visivelmente doidão! E para mim quem nao percebe isso tudo que acontece la é egoista e na verdade nao quer enxergar , pq pra mim esta mais que claro e aqueles animais sao dopados e nao vivem em boas condições. Podem comer bem e tal mas estal totalmente escravizados em jaulas minusculas! Com certeza tem uma mafia enorme por traz desse zoológico ! NAO VÃO AO ZOO LUJAN É DEPRIMENTE!

  38. Quanta besteira em alguns comentários acima.. Deus do céu!!! ecologistas de sofá… fui com a esposa e duas filhas adultas. Pensei que fosse um “programa de índio” mas as filhas insistiram tanto que fui. Como sei que nesses lugares é preciso conhecer e ser bem orientado, compramos o pacote com Las Superguias e desde a saida do hotel ate o retorno tivemos todas as informações que quizemos e acompanhamento em tempo integral, com cortesia, educação e orientação para não pegar filas ou minimizar o tempo perdido. Quando chegamos já sabiamos como nos comportar nas jaulas e como agir com os animais. Nada, entretanto, pode preparar voce para a emoção de entrar numa jaula com 3 leões adultos! Fomos os primeiros do dia e primeiros da fila, imagine a emoção! Os animais são muito bem cuidados, as jaulas limpas, os tratadores atenciosos e responsaveis, agindo rapido quando os animais faziam qualquer movimento diferente do “normal”. Quem fala em drogas ou qualquer outra coisa não convive com animais domesticos ao ar livre. Moramos num sitio e ja tivemos muitos animais e dá para conhecer quando estão drogados ou mesmo apenas alterados ( falo de gado, cavalos, cães, etc.), mas o mesmo se aplica a leões e tigres. Dá para perceber que os animais estão tão acostumados ao ser humano e tão bem tratados por eles que nem se incomodam com a sua presença, do mesmo modo que acontece com os cães que convivem com tigres e leões dentro das jaulas. Ficamos juntos com leões adultos e filhotes, tigres brancos e normais, acariciamos todos eles e nunca percebemos qualquer irritação dos mesmos, ainda que a fila de turistas fosse grande.
    Acredito que mesmo fazendo isso todos os dias os animais nem se incomodam com as pessoas, afinal, é uma distração para eles que nasceram e cresceram ali. A infra-estrutura é basica mas nada que incomode, banheiros até bem bons para um local com tanta gente. Mas o que conta mesmo é a emoção de entrar nas jaulas com aquelas feras enormes e ainda poder acariciar cada um deles! Isto não tem preço! Adoramos e aconselho a todos, exceto aos chatos de plantão que acham que o mundo deve perfeito (do ponto de vista deles, claro!) Existem ainda muitos outros animais, mas isto pode ser visto em qualquer zoo, o diferencial mesmo é a entrada nas jaulas.
    E aconselho fortemente a companhia de Las Superguias, guias excepcionais, bonitas e educadas (a Gabriela então, é fantástica!)

  39. Polêmico mesmo, quando eu fui, digamos que não estava a par dessa polêmica toda sobre serem dopados ou não. Eu apenas tinha visto fotos de uma amiga dando leite para tigrinhos, fiquei encantada e queria conhecer esse lugar onde era possível interagir com os bichos! Amo felinos e acredito que poder chegar perto desses bichos de forma tão carinhosa, poder tocá-los, é realmente algo que fascina. Eu não tirei um dia inteiro e cheguei lá por volta do almoço, mas estava beeem vazio, fui em um dia de semana(em abril 2013) e não pegamos filas para entrar. Aliás, eu não entrei nas jaulas dos bichos grandes, sem coragem mesmo rs, mas pra mim só os tigrinhos já valeriam a pena. Eles estavam do lado de fora das jaulas, com as cuidadoras e usando coleiras. Pudemos brincar um montão com eles, fazer carinho, tirar muitas fotos. Minha amiga entrou na jaula do leão, do tigre e do tigre branco. Na jaula do tigre eu vi o cuidador dando um super pedaço de carne pra ele, enquanto as pessoas interagiam com o tigre e tiravam fotos, na mesma jaula tinha outro tigre livre leve e solto brincando com um cachorro e pelo jeito se divertia. rs Na jaula do leão branco eu fiquei observando minha amiga e ele se comportava feito um gatinho com as patas enormes, mas querendo brincar com o pé dela. Fomos na elefoa também e foi super divertido dar comida pra ela, ela parecia feliz(e ganhando comida o tempo todo rs). A única coisa que não tive coragem foi andar no dromedário, porque eu não me sentiria confortável montando um animal, não sou vegetariana nem nada(não consegui, mas já tentei e admiro quem é), e na medida do possível tento/me esforço para fazer o que acho certo e contribuo da forma que posso. Passamos pela jaula dos ursos, mas ficamos distantes, eles estavam sendo alimentados com garrafas pet de 2 litros cheias de leite. rs Se o leitinho é batizado, não sei, sobre os animais que estavam lá eu realmente não saí com impressão ruim. Acredito que a opinião de cada um que vá no Lujan será diferente, alguns vão encontrar os animais dormindo, outros não, tudo isso pode gerar várias impressões e opiniões distintas sobre o lugar. A única coisa que me deixou triste, foi ver um gato muuito doente, muito mesmo, esse sim parecia completamente doidão, porque ele tinha um olhar fixo pro infinito e babava muito, tinha os olhos cheio de remela e tremia muito. Fiquei extremamente triste em ver um gatinho daquele jeito em um lugar onde parecem cuidar de todos os animais. Pobre do gatinho, só porque não é atração não tem cuidados? Até hoje a lembrança desse gatinho me dá um aperto só de lembrar da situação.

  40. Lidiane Silva

    Olá Paula Haefeli, adorei o seu texto! Fui para o zoo de Lujan na semana passada, eu acho que vale sim a pena ir porque é uma oportunidade unica estando de ferias em Buenos Aires, o lugar em si é feio mas a interacao com os animais e uma sensacao incrivel. O unico que nao fiz foi ir por conta porque é realmente muito dificil e para quem é turista que é meu caso também achei inseguro, comprei de uma agencia de turismo na rua Florida que se chama Rotman Turismo (claudia@rotmanturismo.com.ar) pela distancia (que realmente é longe) valeu cada centavo o passeio, eu adorei mesmo, e recomendo irem tirarem todas as fotos possiveis e se quiserem comprar o CD e fotos que também nao sai caro. Sobre as outras dicas que voces deram, recomendo para as pessoas que estao indo ler bem porque ajuda e muito.
    É uma experiência inesquecível!

  41. Luciana

    Fui a Lujan semana passada e adorei. Os felinos são notívaros, logo, durante o dia dormem… são bem alimentados, saudáveis e lindos. Conversei com os tratadores que são carinhosos com os animais, desde filhotes são criados com filhotes de cães para ficarem mais dóceis. Quanto á serem dopados, impossível!!! Animais dopados não bebem leite e comem carne… impossîvel dopar grandes felinos todos os dias do ano!! Sem falar que é caro!!!! Lujan vale muito á pena!!!!

  42. Kaká Fonseca

    Lujan é o Paraíso!!!! Todos os animais são muito bem tratados e respeitados!!!! E são muito felizes, sim!!!! Tem muita gente que é contra este zôo, várias sequer sem ter pisado lá e acusam, levianamente e sem comprovações que os animais são dopados ou explorados pelo ser humano egoísta, tirando as características selvagens das “feras”. Ser contra o confinamento também sou, mas o Planeta não mais oferece segurança aos animais selvagens e exóticos. Espero que as pessoas que tanto criticam Lujan, também invistam seus tempos e comentários nas campanhas e ações que auxiliam nas causas para que selvas e savanas se tornem ambientes seguros e favoráveis à vida selvagem.

    O problema maior é que a “natureza” se tornou o PIOR lugar para estes animais viverem “livres”, seguros e felizes, pela ação do próprio homo “sapiens”… Sao caçados por toda a parte do mundo, sem grandes atenções ou intervenções das autoridades… pra virarem casaco, tapete, bolsa ou simplesmente pra se tornarem troféus empalhados nas paredes… Em Lujan, ao menos, são alegres, não ficam isolados como os que vivem em zoos tradicionais e nem se encontram na mira permanente de rifles ou sem alimentos após a destruição humana de suas cadeias alimentares. Vi em Lujan TIGRES, LEÕES, todos os animais bem a vontade, brincando entre eles, namorando ardorosamente, um tanto de filhotinhos felinos… A reprodução espontânea também confirma a confiança dos animais no ambiente em que vivem, se sentem à vontade e seguros. Bem diferente da tristeza e depressão da grande maioria dos animais que vivem em zoológicos convencionais ou em habitats naturais sem condições básicas de sobrevivência. E que Deus e Sao Francisco abençoem Lujan e as pessoas que nele trabalham com tanto amor, profissionalismo e respeito aos animais. Lujan desenvolve um trabalho muito serio e responsável com todos os animais abrigados ou nascidos no local, propiciando àqueles que amam animais uma experiência única!!!! Queria demonstrar ao vivo aos animais que lá se encontram um pouco do amor que tenho por eles. E minhas fotos não são troféus! Registraram encontros de muito carinho e respeito. ❤

  43. Natália Rodrigues

    Olá Túlio, tenho uma dúvida: no Lujan aceitam somente pesos ou dólar/real também? Se aceitam, sabes a cotação? Não achei muitas informações sobre a linha 57… Sabes o horário do primeiro ônibus? Muito obrigada desde já 🙂 adoro o blog!

    • Túlio Bragança

      Natália, pelo que sei aceitam somente pesos. Essa linha começa a funcionar bem cedo, sei que pelas 6h da manhã já estão rodando.

    • Mellissa

      Natália, estive a pouco tempo em lujan e se vc quer ir por conta própria aconselho ir pelo terminal de vans que tem no obelisco, de ônibus demora quase 3h. A entrada custa 300 pesos. Bjs

        • Luana

          Eu fui pela Fabebus, uma van que fica em um terminal subterraneo proximo ao obelisco. Paguei em reais e custou R$ 17,00 reais a ida e R$ 17,00 a volta. Ja a entrada no zoo custou R$ 75,00 por pessoa e tambem paguei em reais.
          A van sai de hora em hora, nao agendei e tive a sorte de duas pessoas terem desistido e eu poder ir com a van das 10h. Interagi com todos os animais e retornei com a van das 15h.

  44. Pingback: Roteiro Buenos Aires 5 dias - Dica do leitor - Aires BuenosAires Buenos

  45. Mandy

    Já fui em Lujan e faço parte do grupo que não percebeu irregularidades no trato com os animais. Pelo contrário! Os tratadores tratam-os com muito zelo, como se fossem gatinhos de estimação!
    Tem um detalhe que ninguém comentou aqui: os animais comem toda hora! Um balde de sobrecoxa de frango por rodada, mais uma mamadeira de leite. Aí vem duas perguntas: 1) quem fica esperto após uma bela refeição? Dá ou não dá um soninho? 2) pra que atacar estando bem alimentado e sendo acariciado?
    Outra coisa, os animais tem suas vontades respeitadas. Os tratadores percebem quando eles estão saturados e querem ficar sozinhos. E vi uma cena hilária, mas que demonstra bem a submissão natural dos felinos: um grupo de tigres começou a urgir por causa dos patos, e o cachorro que estava com eles latiu pela mesma situação. Dado um tempo, acho que o cachorro se estressou e começou a latir para os tigres, num estilo “parem de fazer barulho”. Nós vimos e falamos que aquele seria o fim do cachorro, que os tigres iam ataca-lo e fazer dele uma refeição. O desfecho foi engraçado, pois os 3 tigres calaram-se e deitaram reclamando, enquanto o cachorro se manteve na postura de líder. Nossa guia disse que isso era muito natural, pois o cachorro é o líder do grupo, e não os tigres.

  46. Pingback: Buenos Aires para crianças | Aires Buenos

  47. Marcelodels

    Fui a Lujan em 09/2014, o tempo estava ótimo com brisa fresca e sem chuva.
    Havia diversas jaulas de leões e de tigres dormindo em grupos ou isolados, me dando a impressão de revezamento entre as jaulas. Havia também jaulas com animais acordados se comportando como qualquer outro animal enjaulado de outros zoológicos.
    Olhando eles dormindo uma senhora comentou comigo: “Como pode isso? Todos dopados!” Muitas pessoas já vão com essa “certeza”. Não dá para afirmar que os animais estão dopados por estarem dormindo.
    Visitando a jaula dos leões adultos fiquei muito incomodado com o que vi. Nesse dia eles estavam nitidamente com sono, e quando cochilavam eram assustados com o barulho que o treinador fazia raspando uma pá no chão para despertá-los.
    Fiquei triste com aquela cena, senti-me um imbecil estar tirando foto com um animal que estava dormindo sentado..
    Depois disso passei a reparar a quantidade de gente nas filas e imaginei o desgaste dos animais, pois todos são adestrados e obedecem aos treinadores.
    Li bastante sobre Lujan e fui com os olhos bem atentos mas não reparei maus tratos com os tigres, ursos e elefantes. Entrei nas jaulas dos tigres e estavam todos acordados e andando em volta da gente. Tinha comida, água e certo respeito pela vontade do animal. Se eles não queriam obedecer alguma ordem de subir na mesa ou deitar, os treinadores não insistiam.

    Para quem admira, é fascinante chegar tão perto desses animais como se fossem nossos gatos e cachorros mas na minha opinião, o que acontece lá é mais um caso de exploração animal pelo homem, assim como ocorre com cavalos, elefantes, baleias, golfinhos, camelos e tantos outros pelo mundo.

  48. Acho que vai da consciência de cada um mesmo. Engraçado como as pessoas acham uma experiência fascinante passar a mão em um animal desses que jamais permitiria algo assim se tivesse escolha. Estar preso, fora do seu habitat, e ter que aturar crianças gritando e pessoas fazendo selfies com eles. E também pensar que colaboram para que outros “empreendedores” tenham a mesma idéia por ser um atividade lucrativa e comecem a espalhar esse tipo de atração por outros lugares. É triste. Mas se vale a pena…

  49. Olha, os leões e tigres estarem meio voados e sonolentos, principalmente a tarde, é super normal em qualquer zoológico e creio que também no seu habitat natural. São felinos! Minhas gatas dormem o dia inteiro e só levantam pra mudar a posição. Todas as vezes que fui a tarde em algum zoológico, os felinos estavam dormindo..

  50. Cristina

    Zoo ridículo, gente patética que visita animais que (todos sabem, não se façam se inocentes) são dopados e obrigados a “interagir” como zumbis com humanos. Quer mesmo saber “quem criou no Brasil essa mística em torno do Zoo Luján?” Jornalistas como você que escrevem reportagens dando dicas de como chegar no local e fazendo propagando desse lugar absurdo! Diz aí, quanto te pagaram pela reportagem? NOJO desse jornalismo barato e de gente que prefere não ver ou fingir que não vê o mal trato que esses animais sofrem!

    • Túlio Bragança

      Cristina, acho que vc NAO LEU direito o post. Isso não é propaganda e sim informação que damos aos nossos leitores. Cada um que decide o que quer fazer. Mas pelo jeito seu ódio é tão grande que atrapalhou a interpretação do texto, vai ver foi isso. É dose trabalhar tanto e ainda ter que ler comentários mal educados como o seu.

  51. Danielle Guimarães Criscoullo

    “Os animais selvagens nunca matam por diversão. ⛔ O homem é a única criatura para quem a tortura e a morte de seus semelhantes são divertidas.” James Froude ✋

  52. Priscila

    Olá visitei o Zoo Lujan no dia 19/11/2014 e faço parte do grupo que acredita que aqueles animais ali são bem tratados, tive a oportunidade de passar em cada jaula e conhecer um pouco da história deles, a todo momento é possivel perceber o carinho que os animais são tratado e como eles retribuem esse carinho aos tratadores, bem alimentados e sem nenhum sinal de doença visivel ou sonolência gerada por algum medicamento, pelo contrário meu primeiro receio de entrar em uma das jaula foi por estarem bem ativos dentro dela. Não pensem que eles passam o dia na jaula esperando humanos para fotos, nos que somos visitantes no ambientes deles por isso o respeito no trato e na maneira que entramos é observado a todo instante e acompanhado por um profissional, além de que cada animal só fica exposto por determinado tempo.

    Sobre o Zoo os que pouco sabem é que não se trata apenas de um Zoo para visitação e interação do homem com um animal “selvagem” , o Zoo tem diversos programas sociais, inclusive terapias para a comunidade a qual não cobra pelos serviços por acreditar que o beneficio é mútuo (homem-animal). Perguntem pela associação civil CHECAR dentro do Zoo, e vão saber um pouco mais do trabalho que é feito ali dentro, antes de criticarem sobre a visitação paga e tratamento dos animais. Vale salientar também que o Zoo Lujan foi convidado como orador para apresentar a sua experiência no Primeiro Congresso Internacional de animal terapia assistida na Argentina que ocorreu ano passado , tem fotos disponiveis na casa de fotos do Zoo, esse congresso reuniu participantes de varios países que também trabalham desta maneira, e o que destaca o Zoo Luján é o trabalho de reprodução em cativeiro que vem ocorrendo com sucesso o que demonstra que os animais estão em harmonia com o ambiente que vivem.

  53. Luciana Mateus

    Só para lembrar que os primeiros animais, os mais antigos do Zôo são animais que foram resgatados dos circos quando estes ficaram proibidos de trabalhar com animais. Estive em Setembro de 2012 com o olhar crítico e queria confirmar a teoria de que era uma abuso com os animais. Me enganei redondamente. Tinha uma veterinária no meu grupo que explicou várias coisas sobre o comportamento e tb comparei aos meus cachorros e gatos de estimação. Percebi que ali os animais estavam a vontade e não vi nada de dotado. Voltarei sempre que puder pois é uma das maiores emoções estar tão próximo e acariciar esse animais. Quanto às jaulas e a retirada do habitat natural acho interessante fazer uma reflexão sobre os animais domesticados, principalmente os que tem pássaros e sobre que segurança é essa de animais soltos que podem ser caçados. O zoológico embora seja amaldiçoado por tantos é uma forma tb de preservação das espécies e lugares de estudo. Para ser ter uma dimensão do que é o zôo somente indo até lá. Aí sim cada um pode dizer sobre suas idéias impressões.

  54. Pingback: Retrospectiva Aires Buenos 2014 | Aires Buenos

  55. fui lá em outubro de 2014, pela cvc de belo horizonte, paguei 680 pesos pelo passeio, amei nunca na vida pensei que fosse possivel passar a mão em tigre branco, é maravilho, se dão calmantes, não sei , mas que tem isso??? 98% dos seres humanos tomam calmantes pra suportar o stresse da vida. eu amei e recomendo.
    maura – belo horizonte BR

  56. carolina

    De interessante mesmo é trazer uma foto e mostrar pras pessoas… mas achei os bichos dopados, sim. De natureza selvagem por mais adestrados que sejam, não “viajam” daquele jeito. E o lugar é feio, sujo e fedido. Eu, meu marido e meus filhos, 8 e 2 anos pagamos 900 pesos. Caro. Enquanto no TEMAIKEN pagamos 310 pesos com o estacionamento incluso. Lá sim é SENSACIONAL. Vale um post. Obs. : como alugamos carro nessa viagem foi rápido e tranquilo chegar em Luján ( e no Temaiken em Escobar, também).

  57. Felipe Augusto

    Filhotes de leão se revezando no colo de pessoas durante horas no calor e ainda acham isso saudável. Por mais fantástica que seja a experiência isso é de um egoísmo e crueldade digna de um ser humano.

  58. Neide

    Li todos os comentários: cada cabeça, uma sentença. Fica uma pergunta: por que criar animais em cativeiro para preservar espécies (e haja carne e leite para tanto – quantos outros estão pagando com a vida!) se a natureza, conforme foi dito, já não é mais o paraíso dos animais? Seja pelo homem-predador seja pelas intempéries climáticas? Onde já se viu o solo pegar fogo sozinho? Fico triste não só pelos animais de Lujan, mas pela insensatez e ganância humanas.

  59. Lígia Santos Barreto da Costa

    Já fui, sinceramente não voltaria de jeito nenhum. Não por ser um lugar feio, pois acho que em uma viagem não podemos só conhecer as partes bonitas do país, mas porque me senti financiado “dopar” os animais, quando estava para entrar na jaula dos leões o leão claramente caiu em nossa frente, como um pudim. O único animal que não me pareceu dopado foi o urso, mas também temos contato limitado.
    E o tempo de espera realmente é bem tenso, muito tempo na fila no sol, para uma foto não com um animal selvagem, mas com um “boneco” de tão dopado que o animal fica.

  60. Marlene

    Fui em Buenos Aires duas vezes, inclusive cheguei hoje de lá .E sinceramente acho que uma cidade tão linda merece ser melhor cuidada do que está agora. Das duas vezes tive muita vontade ira a Lujan, gosto muito de animais domésticos ou não, mas pensando muito muito sobre o assunto, achei melhor não. Não vou julgar quem gosta ou quem não gosta. Só não vou alimentar um negócio com o qual não concordo.

  61. Pingback: Pacote Aires Buenos + Aguiar Buenos Aires | Aires Buenos

  62. Guilherme

    Tulio boa noite , eu sempre quis ir no zoo de lujan , mas infelizmente acho meio dificil chegar la teria como me explicar ? li ja seus textos mas mesmo assim fico confuso pois nunca fui pra la … eu vou ficar num hotel perto da avenida 9 de julho se eu pegar um taxi de la ate o zoo de lujan se tem uma base de quantos pesos ficaria ??? Obrigado !!!

    • Túlio Bragança

      Guilherme, nnao sei quanto sai o taxi mas é caro. A distancia é mais ou menos a mesma de Ezeiza. Fale com o pessoal da Aguiar Buenos Aires, que tem preços bons. DIga que é leitor nosso que eles fazem condições camaradas info@aguiarbuenosaires.com

  63. Larissa

    Fui ontem no zoo de luján e achei incrível, é uma oportunidade única de quem realmente gosta dos felinos de ver de perto, passar a mão, e sobre a estrutura achei parecida com área rural, o que esperava, pelo que li no site eles falam que querem que fiquem o mais parecido com uma paisagem natural. Se são mal tratados não sei, apenas posso colocar minha opinião, acho que não, os felinos pareciam muito bem cuidados, passei o dia todo lá, vi eles sendo alimentados, deram banhos neles, já que estava muito calor, única coisa que achei errado a jaula pequena, poderiam realmente ser maiores, mas também não sei, vai que aquelas jaulas são somente para o dia, as vezes tem maiores. E vi muitas pessoas reclamando do Zoo, mas prefiro ver eles sendo bem cuidados do que mortos pelos caçadores já que são muitos, e por isso estão entrando em extinção. Não sou nenhuma defensora, mas acho legal os zoo, já que são animais que você não veja todos os dias. Hoje em dia normal terem cachorro, gatos que óbvio que é diferente, mas vai saber também se não estamos limitando a vida deles, mantendo em apartamentos?!

  64. Pingback: Pacote de atividades Aires Buenos + Aguiar | Aires Buenos

  65. Fui uma vez, se arrependimento matasse! Lugar sujo, um parque dos horrores. Passeio bom em Lujan é na Catedral de Lujan!! Quem tem um mínimo de compaixão por animais, deveria passar longe deste zoo. Algumas pessoas em Buenos Aires disseram para eu não ir, que não era bom, mas sabe como é né… acabei indo e me arrependendo muito! Volto a dar a dica, em Lujan tem a Catedral, maravilhosa e uma loja de media lunas perto da igreja que é uma tentação!

  66. Pingback: Quatro amigas e quatro dias em Buenos Aires | Aires Buenos | Turismo, guias de viagem e segredos de Buenos Aires

  67. Pingback: Viagem à Buenos Aires, Montevidéu y Mendoza | Viajacy ou Viajar-se

  68. Camila Arruda

    Que eu saiba animais silvestres que estão em cativeiro para ter contato com humano no mínimo tem presas e garras arrancadas, agora se são dopados ou não e uma questão a ser pensada…somente o fato de ser liberado entrar na jaula ao meu ver não e bom sinal…pq maus tratos não e somente fisico,o psicológico e bem pior.

  69. Pingback: Viagem para Buenos Aires e Santiago - Dica do leitor | Aires Buenos | Turismo, guias de viagem e segredos de Buenos Aires

  70. marcio

    Acho que não deveria se incentivar este passeio ridículo onde achamos que os animais ficam dopados ou coisa parecida. Ninguém sabe o que se passa por trás dos bastidores. Lembram antigamente dos circos que a gente achava graça ver um animal sendo domado? pois é, com o tempo vimos que eram cruelmente maltratados. Animais foram criados para viverem soltos, se fosse assim uma boa parte do homem viveria atrás de uma jaula sendo torturado, por isso faço um apelo cuidem bem da natureza, azar de quem não tem amor por animais nem a ninguém.
    Perdoem meu desabafo!

  71. Pamela

    Péssimos vocês!
    Ótimo local, fui hoje e sem filas, dia lindo amainais lindos, fotos ótimas! Esperando o céu pra viver tudo novamente.
    Sobre a viagem numa van que sai da bebida 9de julho subterrâneo em frente hotel república, por 100pesos confortável, 1h de viagem.

    Se programem e procurem saber das coisas antes de falar bobagens, péssima reportagem!

    • Túlio Bragança

      Oi, Pamela. Só porque você não concorda com a gente não precisa vir atacando. Como moradores da cidade e especialistas em turismo sabemos muito bem todas as opções que a cidade dá, não consideramos o Zoo de Lujan nem de longe a melhor delas. Tempos estranhos esses onde nem dá pra ter uma opinião diferente, né? Abraço.

  72. Pingback: Viagem de 6 dias em Buenos Aires - Dica do leitor | Aires Buenos | Turismo, guias de viagem e segredos de Buenos Aires

  73. Marcelo Pepino

    Estive em Buenos Aires a 3 anos e pude rever vários lugares que já visitei. Fui ao Zoo Lujan na companhia de um colega que me esclareceu em muito a questão polemica sobre o comportamento dos felinos e demais bichanos “ferozes”, como os Ursos. São várias as questões que explicam esse comportamento.
    1) Os animais ( todos ) quando nascem, logo no momento instante ao parto, são retirados de suas mães e colocados sob os cuidados de uma mãe postiça, que são as cadelas. Elas alimentam estes animais e dão de mamar como se fossem seus filhotes “caezinhos”.Durante toda a infância estes animais passam a ter como referencias os cães e não mães suas mães verdadeiras e assim adotam um comportamento diferente do que seria de seus instintos selvagens. No mesmo momento em que nascem, já são submetidos ao contato humano, inclusive a terem pedaços de tecidos com cheiro e odores humanos e assim passam a ter esse cheiro como referencia de carinho e convívio harmonioso. O Instinto desses animais fica “adormecido” e interagem de maneira pacifica com as pessoas.
    2) Como são alimentados posteriormente por seres humanos, não os vê como concorrentes e ameças e sim como “aqueles que lhe dão comida”. Isso é condicionamento e faz com que os bichinhos, desde pequenos, nos vêem como suas “mães”. No mundo selvagem, são as mães que caçam para alimentarem os filhotes e eles associam isso para sempre…daí reagirem de forma pacifica qd os tratadores do zoo e os turistas lhes oferecem comida.
    3) Sempre leio comentários que falam que os animais são dopados…nunca percebi por esse angulo e também não vejo que isso aconteça de verdade. Entretanto, a maioria dos animais, em especial os felinos, tem hábitos noturnos e durante o dia estão sim sonolentos e com aquele ar de fora de si…isso acontece também e com frequência na vida livre dos selvagens.
    De qualquer forma, existe aí a questão comportamental dos animais e adaptabilidade deles com o ambiente em que foram criados.
    Espero que minhas colocações sirvam para ilustrar este debate sobre o comportamento dos animais do Zoo Lujam, que por sinal, poderia ser melhor explorado se tivesse um ambiente melhor cuidado.
    Vale lembrar que a mais de 1.000 anos, no Tibet, os monges praticam essa mesma técnica de “relacionamento” com os tigres, que mais parecem uns gatinhos grandes.

  74. flavio tokeshi

    Na década de 70, um amigo nosso foi o diretor do extinto zoológico de Piracicaba-SP Brasil. Para sorte dos filhos deste amigo, teve um leãozinho que por algum motivo que não me lembro foi criada na mamadeira e por pura falta de recursos esse diretor levou para casa e pediu ajuda dos filhos. Conclusão: meu vizinho tinha um leãozinho brincando no jardim da frente. Quando cresceu obviamente foi de volta ao zoológico (que não exite mais) e mesmo adulto o filho mais velho entrava na jaula até o dia que pegou o animal de mal humor e nunca mais ele voltou a entrar na jaula com o leão. Conclusão: é absolutamente factível que se brinque com filhotes de leão enquanto pequenos.

  75. Wilson

    Estive lá recentemente, fui cedo, cheguei por volta 09 h da manha numa sexta-feira, não tinham filas, fui a todos os animais.
    Minha filha de 10 anos pegou no colo um filhote de Leão que aparentava estar bem saudável.
    Não tive a sensação de estarem dopados, pelo contrário, eles caminhavam, tinha até um Leão adulto rosnando bem grosso.
    Pareciam muito bem tratados, sem sinal de violência ou fome.
    Quanto a questão de estarem enjaulados, em um zoo acho que isso não pode ser diferente.
    Em qual zoo Leões e tigres ficam soltos ??
    Em qualquer zoo você não vê como padrão um Leão ou um tigre correndo para lá ou para cá, lá eles deitam, dormem, caminham.
    E quando estão brincando mais agitados, ficam fora da visitação.
    Vi lá Leões e Tigres que você não pode chegar perto, porque são ferozes, não foram criados no zoo desde filhotes, estes somente se pode olhar.
    Animais menores que não oferecem perigo ficam soltos, você tem a experiência de estar no meio deles, em plena natureza .
    O Zoo de Lujan realmente não tem uma grande estrutura para recebimento dos visitantes, parece um grande sítio. Entretanto, vi isso como um aspecto positivo, mais próximo a natureza.

    Se tivesse percebido algum sinal de maus tratos eu ficaria triste, mas não ví…. os tratadores não usam chicote ou qualquer outro instrumento de violência, os animais são muito bonitos e saudáveis.

    O passeio foi muito legal !!!

    Em tempo, não sei se é verdade, mas lá dizem que os leões e tigres são soltos a noite..

  76. Pingback: Viagem para Buenos Aires e Uruguai - Dica do leitor | Aires Buenos | Simplesmente tudo sobre Buenos Aires

Curtiu? Comente aí!