Viagem de 4 dias para o Uruguai – Dica do leitor

Semana passada o Tomáz estava aqui na dica do leitor para contar sobre seu roteiro de viagem pela Argentina e hoje ele vai falar um pouco sobre sua viagem de quatro dias para o Uruguai. Ele aproveitou o passeio e conheceu Colonia del Sacramento e também amou, afinal é difícil não amar essa cidade!

Para quem está com viagem marcada para o Uruguai, recomendamos o nosso guia O que fazer no Uruguai, com uma programação completa para quatro dias de viagem, que inclui passeios por Montevidéu e Colonia del Sacramento.

Viagem de 4 dias para o Uruguai – Dica do leitor

dica_do_leitor_4

O Uruguai é demais. Tem a mesma vibração argentina e algumas de suas mesmas paixões, mas lá tem algo diferente, o ritmo é um pouco mais lento, ao menos nas cidades que pude conhecer. Eu diria que é mais tranquilo e é bem agradável. Montevidéu eu sugiro três dias inteiros para conhecer. Eu acabei sacrificando minha própria dica para conhecer outros pontos turísticos do Uruguai. Valeram a pena, mas vou ter que voltar pra conhecer mais da capital, que é bem legal.

Resolvi ficar no Hotel Sur, no Barrio Sur, muito bem localizado entre a Rambla e o Centro de Montevidéu, bem perto também da Ciudad Vieja. Os preços no Uruguai são mais altos do que na Argentina, então não se assuste e prepare o bolso, principalmente para a hospedagem. O hotel era muito bom. O quarto era pequeno, mas bem confortável e silencioso. O café da manhã era muito simples, os próprios funcionários te serviam (é o ponto fraco), mas nada que aborreça demais. O wi-fi funcionou bem. Não tem elevador, mas são apenas dois andares (térreo e primeiro andar).

Caminhei bastante (Montevidéu não é tão plano como Buenos Aires, mas não tem ladeiras), mas também andei de táxi e de Uber e não tive nenhum problema com ambos. Sempre que puder pague com o cartão de crédito, que o desconto do imposto IVA aparece automaticamente na sua fatura e varia de 2% a 18%, dependendo do serviço, se não me engano.

Se você gosta de um frio moderado, maio é uma opção, com temperaturas que ficavam entre 12 e 15 graus e pouca chuva.

Dia 1, quarta-feira
Fui de Buenos Aires para Montevidéu pelo Buquebus, pelo barco chamado Francisco, que é o maior da frota. Veja os preços no site e opte por ele. Algumas pessoas tiveram problemas para comprar no site, mas o Buquebus disponibiliza vários pontos de venda físicos na Argentina e Uruguai .

É uma viagem internacional, então tem todos aqueles trâmites já sabidos. A travessia foi tranquila, ele treme bem pouco, em 2h estava em Montevidéu. Tem um free shop com preços nas alturas para os mais afortunados. É meio entediante a viagem, recomendo levar um livro, pois nas TVs só passam anúncios.
Chegando na cidade fui conhecer o Montevideo Brew House, que é absolutamente necessário para quem gosta de uma boa cerveja. No cardápio, várias cervejas artesanais da região e comi um chivito maravilhoso.

dica_do_leitor_6

Dia 2, quinta-feira
Através do site Brasileiros no Uruguai, fiz um passeio para Punta Del Este, passando pela Casa Pueblo, em Punta Ballena e por Piriápolis. Vale a pena, mas toma todo o seu dia.

Punta Del Este é uma coisa meio hollywoodiana (aliás, tem um bairro por lá chamado Beverly Hills, com cada mansão ocupando um quarteirão inteiro, e as casinhas, que ficam vazias em torno de dez meses por ano, são orçadas em milhões de dólares). Em baixa temporada, a cidade vive dos grupos de turistas que vão de ônibus e fazem o tal bate-e-volta. Punta del Este estava meio deserta, mas é linda, com casas sem muros e grades, algo meio surreal para nós. Apesar de vazia, sempre tem gente tirando foto da “Mano de Punta del Este”, uma escultura na praia.

dica_do_leitor_3

A Casa Pueblo, em Punta Callena, vale muito a visita. Além das obras expostas dentro dela de Carlos Páez Vilaró, a maior atração de todas é a própria casa, ou melhor, o palácio, construído à mão e que demorou 36 anos para ser erguido tijolo por tijolo. E a região é linda, bem em uma península, com muito do mar/rio ao redor.

Piriápolis é uma cidade que vive do turismo no verão. Até o McDonald’s da cidade está fechado com uma faixa “até o próximo verão”. Uma cidade simpática, que há um mirante com um teleférico e lojinhas para as “lembrancinhas”. No verão deve ser bem legal por ali.

À noite, já em Montevidéu, bebi outras cervejas artesanais em ótimo local, o Burlesque.

dica_do_leitor_2

Dia 3, sexta-feira
Bati perna por toda a Ciudad Vieja, que onde tem alguns mendigos e precisa ficar atento à noite, pois fica mais deserta. Durante o dia é tranquila, tem belos casarões e linda arquitetura, com destaque para o Teatro Solis e a Plaza de la Independencia. Também vale a pena caminhar pela avenida 18 de Julio, que lembra um pouco a avenida Corrientes, de Buenos Aires. Tentei ir ao mirante da prefeitura (Intendencia), mas infelizmente ele estava fechado no dia.

Passei no Mercado, mas ele ainda estava calmo às 11h, é uma opção turística pra quem quer almoçar, mas nem sempre é a mais barata.

Fui até a rodoviária (Terminal Tres Cruces) comprar minha passagem para Colonia del Sacramento. Tudo tranquilo (a rodoviária também é um shopping center), tem várias empresas que fazem o trajeto e o bilhete não é caro. Ali perto, fiz o tour no Estádio Centenário, que é espetacular. Aproveitei e comprei ingresso para um amistoso da seleção uruguaia de futebol no mesmo dia, eles estavam entre 180 e 350 pesos uruguaios (bem baratos).

Assistir ao jogo do Uruguai no Centenário é uma experiência incrível. Como sabia que ficaria 2 horas sentado assistindo ao jogo, pela primeira e única vez resolvi usar duas peças de frio (moletom e casaco por cima) e duas meias em cada pé (geralmente uso apenas uma peça). Melhor coisa que fiz, pois apesar dos 11 ou 10 graus, eu nunca vi um país que venta tanto, então o vento empurra a sensação térmica lá pra baixo, por isso estava bem frio durante o jogo. Agora, a cidade no outono é bem charmosa, com suas folhas secas enchendo ruas, é bem bonita. Só os garis que não devem gostar…

Após a partida, peguei um táxi que em poucos minutos me deixou no Gallagher’s Irish Pub, outro lugar bem bacana e bem frequentado, com boa comida e cerveja artesanal. Dica: lá tem dose dupla até 20h.

Um detalhe: os táxis que peguei tinham uma proteção, um isolamento de vidro entre o motorista e o passageiro. O motorista conversava comigo com um microfone e o dinheiro eu colocava em uma pequena passagem, no qual nem minha mão passava. Curioso.

dica_do_leitor_5

Dia 4, sábado
Cheguei no Terminal Tres Cruces, olhei nas TVs qual era a plataforma de embarque e entrei no ônibus rumo a Colonia del Sacramento. Além do motorista, vai mais uma pessoa, que confere as passagens já com o ônibus em movimento e vai cobrando a passagem das pessoas que vão subindo pelo caminho. Se você não tiver comprado, pode pagar na hora, mas corre o risco de ficar sem assento e viajar em pé. Sim, é permitido viajar em pé.

Após duas horas e meia com algumas paradas, cheguei em Colonia. É simplesmente uma das mais charmosas cidades que já conheci, principalmente no outono. Programa absolutamente obrigatório para todos os casais. Cidade pequena, pacata e aconchegante. Tem traços da colonização portuguesa, parece bastante com nossas cidades históricas.

Infelizmente a chuva me atrapalhou um pouco, mas deu para andar um pouco pela cidade e claro, ir no Barbot, uma cervejaria artesanal ao lado do hostel que me hospedei. A Barbot é sensacional. Já para se hospedar, como no restante do Uruguai, é caro. Fiquei no El Viajero Hostel, uma opção mais em conta, em um quarto privado com banheiro. Paguei 34 dólares. Obviamente, por ser um hostel, não tem luxo, mas atende muito bem para apenas uma noite.

dica_do_leitor_1

A volta foi em um barco do Buquebus um pouco menor, que balançava um pouco mais e pode ser desagradável para algumas pessoas, principalmente na hora de andar. De Colonia até Buenos Aires é apenas 1h sobre as águas do Rio de la Plata.

O Uruguai é um destino indispensável, mas se está sem tempo e vai para a Argentina, não há desculpas para não conhecer ao menos Colonia del Sacramento. É muito próxima e absolutamente cativante.

dica_do_leitor_7

Recomendamos muito fazer como o Tomaz e dar um esticada na viagem para Buenos Aires para conhecer Montevidéu e Colonia de Sacramento. Fizemos da vez que passamos 3 dias no Uruguai, esperamos que ajude!

Para quem quiser ver outros relatos de leitores, é só clicar na dica do leitor.

E estamos precisando de mais relatos de viagens! Caso você tenha ido recentemente a Buenos Aires, divida conosco uma dica ou algo interessante. É só escrever para airesbuenosblog@gmail.com e enviar também algumas fotos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *