Cemitério da Recoleta: 5 histórias surreais

O Cemitério da Recoleta é um dos pontos turísticos mais movimentados de Buenos Aires.

Infelizmente, a maioria dos turistas acaba indo lá principalmente para visitar a tumba da Evita, que é bem mais simples que as outras do lugar. Aviso desde já que isso é um ERRO!

Por isso muita gente acaba achando a visita ao cemitério da Recoleta algo bem chato e mórbido. As tumbas são lindas, mas depois de um tempo já enche o saco.

Afinal é só tumba e caixão.

Se você não conhece as histórias do lugar não tem graça nenhuma. Vamos conhecer uma das histórias mais incríveis?

Economia => Seguro Viagem Para a Argentina (com desconto)

Cemitério da Recoleta: 5 histórias surreais

Se você acha chato passear em um cemitério… aposto que vai adorar ir ao cemitério de Recoleta depois de ler este artigo, só pra ver as tumbas destas historinhas… rs.

tirar fotografias em Buenos airesFOTÓGRAFO BRASILEIRO EM BUENOS AIRES

Fazer um ensaio fotográfico em Buenos Aires é ótima maneira de conhecer a cidade, podendo guardar suas lembranças de uma maneira linda que resiste ao tempo.

O Henderson Moret é um fotógrafo brasileiro em Buenos Aires que tem uma ótima parceria com o Aires Buenos: nossos leitores ganham um super desconto e saem com uma lembrança incrível da cidade!

São diversos planos e, com certeza, você vai achar um pra você e sua família. Ah, além de tudo, o Henderson é um super guia da cidade!

Envie uma mensagem de Whatsapp agora! Não esqueça de dizer que o conheceu aqui no Aires Buenos!

 

1. Rufina Cambaceres, a jovem que morreu duas vezes.

Em uma das esquinas do cemitério da Recoleta está uma das tumbas mais belas, a de Rufina, filha do escritor Eugenio Cambaceres.

Diz a história que na noite que a menina fazia 19 anos, sua mãe faria uma grande comemoração e a levaria para o teatro, apresentando Rufina para a sociedade.

Porém, antes de sair, a menina foi encontrada morta, toda rígida no chão. Um médico confirmou sua morte e no dia seguinte ela foi enterrada.

historias surreais recoleta

Alguns dias depois, os empregados do cemitério encontraram seu caixão aberto com a tampa quebrada.

A versão oficial diz que foi um roubo, mas o provável é que a Rufina tenha sofrido um ataque de catalepsia e acordado dentro do sepulcro, já que foram encontrados vários arranhões na parte interior do caixão.

Uma estátua mostra a menina segurando uma espécie de maçaneta da tumba, como se quisesse sair ou entrar do mundo dos mortos.

Confira => Passeios em Buenos Aires

EMBARQUE JÁ COM INTERNET NO SEU CELULAR + 5% DE DESCONTO

Chip de viagemQue tal já chegar ao seu destino já conectado? O chip da American Chip tem planos de dados ilimitados, que funcionam em mais de 200 países. Bom, né?! Use o cupom TURISTAPROFISSIONAL quando for fechar o pagamento e ganhe 5% de desconto

COMPRE SEU CHIP AQUI!


2. David Alleno, o coveiro que se suicidou para estrear a própria tumba.

Desde sempre, o cemitério da Recoleta foi endereço fúnebre dos mais ricos. Ser enterrado aí era sonho (ou pesadelo?) de consumo de muitos, inclusive de David Alleno.

David era empregado do cemitério e sonhava em passar a eternidade ali. Economizou durante toda sua vida para isso acontecer.

Com a ajuda do seu irmão, ele viajou até a Itália, onde encomendou essa escultura. Detalhe: a lápide foi encomendada já com o ano da sua morte, 1910. Quando era perguntado sobre esse macabro detalhe pelos seus colegas de trabalho, David nada dizia.

Cemitério da Recoleta
http://www.flickr.com/photos/kotota/1498875292/

No dia que sua tumba finalmente ficou pronta, David avisou a administração do cemitério que não trabalharia mais ali. Despediu-se dos colegas e foi embora. Ao chegar em casa se matou com um tiro.

No seu túmulo há uma estátua que o representa com sua roupa de trabalho, uma regadeira, uma vassoura, um molho de chaves e os dizeres “David Alleno, cuidador en este cementerio 1881-1910”.

Atualmente, ele é o único feliz proprietário desse pedaço de terra. Em cima da tumba está o nome do irmão que ajudou a pagá-la, Juan Alleno.

Pesquise seu hotel em Buenos Aires aqui!

3. Liliana Crociati e a conexão com seu cachorro

Em 1970, Liliana morreu numa avalanche durante sua lua de mel na Áustria, na cidade de Innsbruck. No mesmo dia, separado por mais de 14 mil quilômetros de distância, seu cachorro Sabú também faleceu.

Seu pai fez um mausoléu que imita o quarto que Liliana tinha em vida. Sua escultura é a única do cemitério acompanhada por um cachorro.

Cemitério da Recoleta
http://www.flickr.com/photos/duk3/30685159/

Transporte => Ônibus Hop-On-Hop-Off Bus com Guia de Áudio

4. Salvador María del Carril e Tiburcia Dominguez, o rancor eterno

Salvador María del Carril foi vice-presidente constitucionalista, governador de San Juan e Ministro de Governo, porém ele é lembrado no cemitério pelo péssimo relacionamento que tinha com sua esposa Tiburcia.

Depois de uma briga horrível, eles se deixaram de falar e assim ficaram por mais de 30 anos. Del Carríl inclusive fez uma carta pública dizendo que estava cansado das dívidas da mulher e não pagaria mais nenhum centavo do que ela devia.

Quando ele faleceu, sua esposa fez um mausoléu lindíssimo para o marido, com uma estátua olhando para o sul.

Cemitério da Recoleta
http://www.flickr.com/photos/iraolaalice/3369038009/

Quinze anos depois, quando Tiburcia morreu, seu último desejo era que seu busto fosse colocado de costas para o de Del Carril, já que seu ódio duraria toda eternidade.

Continuam sem se falar e se olhar desde então.

Para comprar INGRESSOS, TRANSFER, PASSEIOS, SHOWS DE TANGO...

Conheça a nossa parceria com a TURISTANDO BUENOS AIRES

Turistando Buenos Aires é uma a gência de turismo receptivo mais renomeadas e sérias da capital argentina.

 E a melhor parte: você vai ser recebido por brasileiros! 

⇒ Um atendimento feito POR brasileiros, PARA brasileiros!

 

5. Elisa Brown, a noiva do Rio da Prata

Elisa Brown, filha do famoso almirante Brown, estava esperando a volta do seu noivo, o comandante Francis Drummond, que justo estava lutando sob as ordens do sogro na Guerra Cisplatina

Na batalha de Monte Santiago, Francis morre nos braços do Almirante. Sua última vontade foi que entregassem a Elisa o relógio que ele estava usando.

Meses depois da morte do marido e desesperada por não conseguir viver sem seu amor, Elisa se joga ao Rio da Prata com o vestido de noiva que havia sido encomendado para seu casamento e morre afogada.

Seus restos estão dentro de uma urna que foi feita com o bronze fundido de um dos canhões da embarcação que Francis usou na guerra.

Cemitério da Recoleta
http://www.flickr.com/photos/guillote/244115011/

Gostou?

Demais, não é?

Se você não quiser andar sozinho por lá, veja informações sobre visitas guiadas  ao Cemitério da Recoleta.

Saiba mais sobre a Recoleta

Para comprar ingressos, transfer e passeios, conheça a parceria Aires Buenos + Turistando Buenos Aires, um atendimento feito por brasileiros.

Confira todas as nossas dicas de hotéis em Buenos Aires. São vários posts com resenhas, melhores bairros e muitas outras dicas.

Se está planejando sua viagem para Buenos Aires, não deixe de contratar um bom seguro viagem. Ninguém espera que algo aconteça, mas vai que acontece. Melhor estar prevenido, não é?!

COTAÇÃO DE SEGURO VIAGEM AQUI >>

E não deixe de conferir todos os passeios e ingressos que poderá comprar com antecedência. 😉

 

90 comentários em “Cemitério da Recoleta: 5 histórias surreais”

  1. Lindas histórias!
    Estive aí em 2014! Viagem de sonhos e de família. Mas por infelicidade do destino, voltei separada…
    No dia que visitei o cemitério estava chovendo e claro, não houve tempo pea volta.
    Ano que vem quero ir aí novamente.
    Ameiii as histórias e agora olharei “com outros olhos ” os túmulos
    .

    Responder

Deixe um comentário