passagem enrique discepolo

Passagem Enrique Santos Discepolo

Durante cerca de um ano morei na movimentada esquina das avenidas Callao e Corrientes. Bem ali do lado, a uma quadra de distância na esquina da Callao com a Lavalle havia uma passagem estreita, que vivia abandonada, parecendo até ser meio perigosa.

passagem enrique discepolo

Bom, me mudei e parei de passar por essa parte da cidade, mas outro dia de noite enquanto ia pra um dos meus restaurantes preferidos da cidade, o Tataki, me deparei com essa passagem totalmente transformada, reformada e cheia de movimento! É íncrível como você pode se surpreender nessa cidade!

passagem enrique discepolo

A Passagem Enrique Santos Discepolo agora está toda iluminada, com alguns spots de luz no chão que dão todo um clima pro lugar. Também existem dois bares, um mais alternativinho pra galera mais reggae e outro mais engomadinho. Além disseo agora existe um teatro lá, chamado El Picadero, com peças do circuito independente portenho. Bem no início da passagem também tem um Café Martinez, ótim para sentar e ver a vida passar.

passagem enrique discepolo

Enrique Santos Discepolo foi um famoso músico e compositor de tangos portenhos, que também atuou como roteirista de filmes, entre os mais famosos está “El Hincha” em que há a famosa frase:

¿Y para qué trabaja uno si no es para ir los domingos y romperse los pulmones a las tribunas hinchando por un ideal? ¿O es que eso no vale nada?”…”¿Que sería del fútbol sin el hincha?…El hincha es todo en la vida…

passagem enrique discepolo

A passagem Enrique Santos Discepolo começa na esquina da Avenida Callao com a Calle Lavalle e termina na Av. Corrientes com Riobamba. É só uma quadra pequena, mas se você estiver passando lá, principalmente de noite, vale a visita!

Quer saber o que mais você pode fazer nessa parte da cidade?
Veja o post 10 restaurantes que você precisa conhecer na Avenida Corrientes.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários

  1. Eduardo Baró

    Essa ruela é curva (anomalia absoluta no xadrez das ruas portenhas) porque foi o antigo trajeto do primeiro tren portenho, que saia de Tribunales. (1857)

    O Teatro del Picadero esteve là desde 1980, um baluarte da luta dos artistas no final da ditadura, là nasceu Teatro Abierto. Foi destruido, menos a fachada e um camerino , por um incendio intencional dos milicos en 1981.
    O teatro del Picadero faz parte da programação do Teatro San Marttín.

Curtiu? Comente aí!