obelisco

Guia do Centro de Buenos Aires

Se você olhar o mapa da capital, vai ver que o centro exato de Buenos Aires está, atualmente, no bairro de Caballito. Também vai ver que lugares centrais como a Casa Rosada, a Praça de Maio e o Congresso ficam em Montserrat, San Nicolás e Balvanera. Ou seja: tecnicamente, não existe um centro de Buenos Aires, mas todo mundo entende quando nos referimos a ele.

Avenidas enormes e ruas estreitas de pedra se cruzam neste pedaço agitado, caótico mas também charmoso da capital portenha. Um lugar onde não faltam cafés, centros comerciais, prédios públicos e um circuito espetacular de teatro e cinema. Sem contar a calle Florida, tão conhecida dos brasileiros.

Estar perto de tudo e se locomover facilmente para outros pontos da cidade são algumas das vantagens de se hospedar no centrão de Buenos Aires.

Centro de Buenos Aires: o que ver, fazer, visitar e comer

casa rosada

O que ver:

Avenida 9 de julio e obelisco – Uma das artérias centrais da capital, com 140 metros de largura e 16 pistas, é considera a avenida mais larga do mundo (embora dispute o título com o eixo monumental de Brasília). No cruzamento com a avenida Corrientes está o obelisco, principal símbolo da cidade. Com 67 metros de altura, foi erguido em 1936 em homenagem aos 400 anos da fundação de Buenos Aires.

Plaza de Mayo e Avenida de Mayo – Mais antiga e importante praça da capital, recebe este nome em homenagem à Revolução de 25 de Maio de 1810, pela independência argentina. Está rodeada de prédios públicos históricos, como a Casa Rosada, o Cabildo e a Catedral. É palco constante de manifestações políticas. A avenida de Mayo une a praça, o Congresso e a Casa Rosada.

Casa Rosada – A sede do governo executivo argentino.

Catedral Metropolitana – A principal igreja da cidade, onde o Papa Francisco dava missas até pouco tempo atrás.

Teatro Colón – Um dos teatros mais magníficos do mundo.

Congresso – Sede do Congreso de la Nación Argentina, inaugurada em 1906, é um dos edifícios mais belos da capital, com sua cúpula esverdeada de 80 metros de altura.

Cine Gaumont – Cinema público focado em produções argentinas.

Avenida Corrientes – A “rua que nunca dorme” é famosa por ser um importante eixo cultural e boêmio da capital portenha. Aqui, você encontra uma enorme quantidade de teatros, cinemas, livrarias, pizzarias e cafés, entre outros estabelecimentos. Um passeio para qualquer hora do dia ou da noite.

Centro Cultural Kirchner e o teatro La Ballena – Centro cultural lindíssimo e novinho.

Galerias Pacífico – Shopping Center na Calle Florida famoso pela sua história e decoração.

Calle Florida – Fechada para a passagem de carros desde a década de 1970, esta “peatonal” é um importante ponto de comércio, onde se pode comprar desde lembrancinhas de viagem até malhas e casacos de couro. A rua também é conhecida pela presença dos “arbolitos”, que vendem e compram dólares e outras moedas no câmbio paralelo.

Palácio de Águas Corrientes – Um prédio que mais parece um castelo francês mas que tem um uso nada convencional.

Plaza San Martín e Edificio Kavanagh – Na divisa entre Centro e Retiro, uma praça com muita história.

Pasaje Enrique Santos Discepolo – Uma pequena rua que durante a noite ganha outra cara.

Loja de discos Oíd Mortales – Para música de todo tipo.

centroOnde ficar:
A região central é repleta de opções de hospedagem. É a parte preferida dos turistas já que tem acesso fácil. Mas saiba que é muito caótico nos dias da semana. Tendo isso em conta, confira algumas sugestões de onde se hospedar no centro de Buenos Aires:

Hotéis na calle Florida

3 hotéis na 9 de julio

Hostels no centro

pizza

O que comer:
No centro, você encontra de tudo: de restaurantes e cafeterias clássicos a lugares moderninhos, da pizza al corte no balcão aos bistrôs mais sofisticados.

10 restaurantes na Avenida Corrientes

Petit Colón e Confitería del Hotel Castelar

Café Tortoni

36 billares

Parrilla Peña

Tataki, cozinha peruana e oriental

Zirkel: para comer nas alturas

Saatva, restaurante vegetariano

centroComo ir e vir:
Independentemente de onde você estiver, sempre estará a passos da Avenida 9 de Julio, Corrientes, Córdoba, Santa Fé ou Rivadavia, as principais vias da cidade. Viajando por cima ou por baixo delas, você chegará facilmente a qualquer canto de Buenos Aires. É o melhor bairro para deslocamento pois no Centro de Buenos Aires passam as linhas de metrô A, B, C, D e E.

Na dúvida, confira o mapa interativo e o do “subte“, como é chamado o metrô portenho. Mesmo à noite as avenidas costumam ser bastante seguras e iluminadas para se caminhar sozinho. Mas sempre existe a opção de esticar o braço para um táxi: em Buenos Aires, a frota estimada é de 38 mil veículos.

 – Veja guias com tudo de outros bairros de Buenos Aires – 

Guia da Recoleta

Guia de Palermo

Guia de Puerto Madero

Guia de San Telmo

Guia da Villa Crespo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

10 comentários

  1. Pingback: El Gato Negro, um clássico da Corrientes | Aires Buenos | Turismo, guias de viagem e segredos de Buenos Aires

  2. Pingback: Viagem para Buenos Aires e Santiago - Dica do leitor | Aires Buenos | Turismo, guias de viagem e segredos de Buenos Aires

  3. marcio

    OI Túlio! Continua muito bom seu blog, cheio de novidades encantadoras sobre BA.
    Vou aqui falar sobre o zoológico de Lujan, acho que não deveríamos incentivar tal ida a esse lugar haja vista que, me parece suspeito em relação ao trato com os animais, espero estar enganado.
    Não tenho nada contra àqueles que vão assistir este tipo de coisa mais acho que não deveria ser incentivo no seu blog.
    Parabéns um grande abraço!

  4. Pingback: Viagem de 6 dias em Buenos Aires - Dica do leitor | Aires Buenos | Turismo, guias de viagem e segredos de Buenos Aires

  5. Pingback: Futebol e show de rock em Buenos Aires - Dica do leitor | Aires Buenos | Turismo, guias de viagem e segredos de Buenos Aires

  6. Pingback: 11 dias e 10 noites em Buenos Aires - Dica do leitor | Aires Buenos | Turismo, guias de viagem e segredos de Buenos Aires

  7. Mayara

    Gente, será minha primeira viagem agora em janeiro. Queria saber se alguém faz idéia de como eu faço e como é feito o câmbio no centro

Curtiu? Comente aí!